Notícias

28/06/2012 | 12h51m - Publicado por: O Fuxico | Foto: Getty Images + Reprodução capa

Conheça um trecho da biografia de Amy Winehouse escrita pelo pai

O livro acaba de ser lançado na Inglaterra

Conheça um trecho da biografia de Amy Winehouse escrita pelo pai - Getty Images + Reprodução capa

Prestes a completar um ano de sua morte, Amy Winehouse é lembrada em uma biografia especial, escrita por seu pai, Mitch Winehouse.

Em uma passagem de Amy, My Daughter, que acaba de ser lançado, Mitch recorda a sua relação da filha com Mark Ronson, com quem trabalhou no álbum Back To Black .

"Em março de 2006, alguns meses depois de (Amy) assinar com a (agência) Metropolis, (o manager) Raye encorajou-a a encontrar-se com o Mark em Nova Iorque. Antes de encontra-lo no estúdio, ela não sabia quase nada sobre ele, e quando o viu pela primeira vez, disse: ´olha, o engenheiro já está aqui´", escreve Mitch.

"Mais tarde, ela disse-lhe que o imaginava um velhote judeu com uma grande barba".

Neste primeiro encontro, Amy mostrou a Ronson alguns discos das Shangri-Las, cujo som retrô estava interessada em replicar. Mitch relembra que Amy havia comprado vários discos de artistas como Ronettes, Chiffons e Crystals e que se inspirou nessas bandas dos anos 60 para construir o seu visual. O hábito de usar "sobrancelhas grossas, lápis de olhos carregado e batom vermelho" foi inspirado nas hispânicas que viu em Miami, quando trabalhou com o produtor Salaam Remi.

A primeira canção que Amy e Ronson gravaram foi Back To Black. Já Rehab foi gravada em apenas três horas. Durante um passeio por Nova  York, ela brincou com seu produtor dizendo "You know they tried to make me go to rehab, and I told them, no, no, no". Ele imediatamente respondeu: "Isso tem graça, sabia? Devíamos voltar para o estúdio e aproveitar isso em uma canção". Assim nasceu o hit inesquecível.

+  MITCH AINDA MANDA MENSAGENS PEDINDO PARA AMY VOLTAR PRA CASA

Mitch Winehouse relembra que, apesar de ser mais velho que Amy, Mark Ronson descrevia a companhia da cantora naqueles dias de gravações como "muito maternal".

O autor relembra ainda sua relação com a filha nos tempos em que ele ela apenas um taxista anónimo: "Observá-la era fascinante. Ela controlava tudo e era uma perfecionista (...). Quando queria ouvir o que tinha cantado, pedia para ela gravar as sua músicas num CD e colocava para tocar no meu táxi, porque queria saber o que as pessoas iam achar da sua música. Back To Black (o álbum) ficou pronto em apenas cinco meses".

Amy, My Daughter acaba de ser lançado na Inglaterra. Amy Winehouse morreu em 23 de julho de 2011, aos 27 anos.

+ NOTÍCIAS SOBRE AMY WINEHOUSE

Amy Winehouse: conheça um trecho da biografia escrita por seu pai O Fuxico

Instagram

Instagram

  • @guguliberato manda o recado!!! Todo mundo ligado no @powercouplebrasil , na próxima terça-feira, na @recordtvoficial Video do reporter Luigi Civalli
  • @guguliberato fala sobre sua participação no comando do @powercouplebrasil #recordtv  Video do reporter Luigi Civalli
  • @guguliberato fala sobre sua participação no comando do @powercouplebrasil #recordtv  Video do reporter Luigi Civalli
  • @guguliberato fala sobre sua participação no comando do @powercouplebrasil #recordtv  Video do reporter Luigi Civalli
  • @guguliberato fala sobre sua participação no comando do @powercouplebrasil #recordtv  Video do reporter Luigi Civalli
  • @guguliberato fala sobre sua participação no comando do @powercouplebrasil #recordtv  Video do reporter Luigi Civalli
  • Comheça os ambientes do #powercouplebrasil.  @guguliberato @powercouplebrasil #recordtv  Video do reporter Luigi Civalli

OFuxico