Notícias

11/06/2013 | 23h56m - Publicado por: Amanda Campos | Foto: AgNews

Curta com Domingos Montagner leva troféu em premiação de cinema

Ator interpretou um palhaço em A Noite dos Palhaços Mudos

Curta com Domingos Montagner leva troféu em premiação de cinema - AgNews
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho cf
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho curatorial
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho cura
 
 
 
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho curatorial
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos à rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento", pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir a essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional", afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho curatorial.
 
 
 
 
Domingos Montagner encontrou o ator Felipe Camargo
Domingos Montagner acompanhou a entrega dos troféus ao lado do ator Felipe Camargo.
 
Murilo Rosa no Prêmio Fiesp/Sesi de Cinema
O ator Murilo Rosa também prestigiu a premiação.
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho curatorial
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho curatorial
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho curatorial
A Noite dos Palhaços Mudos, que tem no elenco Domingos Montagner caracterizado como um dos personagens homônimos ao título, foi eleito o melhor curta, durante o 9º Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado na noite desta terça-feira (11), no teatro do Sesi, em São Paulo.
 
“Essa premiação é uma ótima oportunidade de homenagear o trabalho não só dos atores, mas dos diretores e de toda a produção voltada ao cinema. Fico feliz de ver a concretização de uma noite como essa”, disse Montagner para O Fuxico.
 
Concorrendo ao prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel no longa Área Q, Murilo Rosa destacou o crescimento do cinema nacional, principalmente o voltado a comédia, ao longo dos últimos anos.
 
“Vivemos um período de bastante ideias para o cinema. E isso é motivo de festa. Mas ainda precisamos ficar atentos a rotulação desses filmes. Muita gente acredita que cinema nacional hoje é só comédia. E não é por aí. Há excelentes dramas, dirigidos por excelentes profissionais, que precisam compartilhar desse reconhecimento, pontuou ele.
 
Intérprete de Perácio na novela Sangue Bom, da Globo, Felipe Camargo encontrou um tempinho entre uma gravação e outra para participar da solenidade. 
 
Ele também concorreu ao prêmio de melhor ator coadjuvante. O vencedor dessa categoria foi José Carlos Machado, por seu papel no longa Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, com Camila Pitanga no elenco.
 
“A princípio, não confirmei minha presença por causa das gravações. Mas fiquei bastante feliz por poder estar aqui e assistir à essa festa do cinema nacional. O Brasil está ‘engatinhando’ nesse setor. Mas acredito muito no potencial do cinema nacional, afirmou ele.
 
Além deles, Silvia Buarque foi premiada como melhor atriz coadjuvante por sua personagem no filme Gonzaga, de Pai para Filho. Emocionada, ela dedicou o troféu ao seu marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, Marieta Severo. 
 
No total, 126 produções participaram da noite de prêmios, divididas em 13 categorias. Os vencedores foram definidos pelo voto do público, por meio da internet, e um conselho cur
Instagram

Instagram

  • @aldairplayboy também colocou todo mundo para dançar, durante sua incrível apresentação, no evento no CTN, em São Paulo, que também contou com a participação de Devinho Novaes
  • @xandaviao agitou a madrugada deste sábado (18), com um super show no Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo. Na ocasião, ele interpretou sucessos de todas as fases do Aviões do Forró
  • @RenatoAragão fala da emoção de estar mais uma vez no #CriançaEsperanca, uma ideia que ele teve há mais de três décadas
  • @RenatoAragão fala da emoção de estar mais uma vez no #CriançaEsperanca, uma ideia que ele teve há mais de três décadas
  • Olha só o recadinho que a dupla #Sandro&Gustavo mandou para os leitores de OFuxico!
  • @projota fez questão de convidar os seguidores de #OFuxico para conferir sua mais nova música de trabalho, Sr. Presidente, que já conta até com videoclipe. Confira mais!
  • Confira suposta lista de participantes de #AFazenda! Quem você gostaria que estivesse na nova edição do programa?
📷: Divulgação/Record TV

OFuxico