Notícias

12/03/2014 | 12h01m - Publicado por: O Fuxico | Foto: Divulgação / Tv Globo

Em Família: Virgílio dá uma surra em Laerte

O acerto de contas acontece por acaso

Em Família: Virgílio dá uma surra em Laerte - Divulgação / Tv Globo

Depois do embate entre Helena (Julia Lemmertz) e Laerte (Gabriel Braga Nunes) na novela Em Família, exibida na Globo na faixa das 21h, chegou a vez de Virgílio (Humberto Martins) acertar as contas com o seu algoz. Após 20 anos, ele e Laerte vão se encontrar e repetir a briga que acabou culminando na tragédia que marcou para sempre a vida dos amigos. O encontro acontece por acaso, na casa de campo de Laerte, em Goiânia. Virgílio viaja até a cidade para expor umas peças suas e aproveita para rever amigos e sua antiga moradia.

Durante o passeio, ele dá de cara com o lugar onde foi a despedida de solteiro de Laerte e resolve entrar. Minutos depois, ele encontra o rival, que aparece lá para relembrar o passado.

 "Não esperava te encontrar aqui", diz Virgílio.

 "Mas a casa é minha. Você é que não devia estar aqui", fala Laerte.

 O marido de Helena fala que aquela casa faz parte da história dele e que, de algum modo, ela também pertence a ele.

 "Está tudo no mesmo lugar, do mesmo jeito que há vinte anos", diz Virgílio.

 Laerte corrige.

 "Vinte e um".

 "Faltando um mês pra vinte e um", completa Virgílio.

 Laerte é irônico e diz que ele deve lembrar do dia também.

 "Da hora e dos minutos. Como diz a minha mulher: aquele dia não vai acabar nunca", fala Virgílio.

Laerte se refere a ela como Leninha e o escultor cresce.

 "Helena! Leninha é pra mim, pra você é Helena. (SORRI) Lembra quando você me dizia isso? Quando você me fazia repetir: 'Helena, fala, repete: Helena'. Lembra? E eu repetia, obedecia. Me sentia pequeno diante de você. Limpava a sua piscina. Muitas vezes fazia o seu dever de escola pra você poder passear. Minha mãe lavava e passava a sua roupa. Minha irmã Neidinha acompanhava sua mãe no supermercado pra carregar as sacolas de compras. Lembra?", pergunta ele.

Laerte fala que não era de graça e que eles ganhavam para isso. Virgílio não gosta e fala que é por isso que eles engoliam tudo. Laerte fala que ele está cuspindo no prato que comeu e o artista plástico cresce para cima dele.

 "Se ofende? Afinal, nos pagavam, podiam fazer tudo, não é? Pagavam por um trabalho e também pelo nosso silêncio. Não era assim que pensavam? Não era assim que agiam com todo mundo? Por isso ficaram tão indignados quando você foi algemado e arrancado do altar! Como é que desmoralizavam um filho rico da cidade só porque tinha enterrado vivo um empregado pobre da família?", pergunta.

Laerte se defende.

 "Eu não enterrei você vivo. Pensei que estivesse morto!".

Virgílio não dá mole e fala que ele pensou que não seria descoberto.

 "Você pensou que o papai compraria o delegado, o juiz e o corpo de jurados! E que eu seria comido pela terra sem ninguém reclamar!", grita Virgílio.

 "Eu não tenho que ficar ouvindo tudo isso tanto tempo depois! Fui processado, fui preso, paguei a minha conta. Não te devo nada! Nem atenção! Nem me sinto obrigado a ficar aqui ouvindo você falar!", diz Laerte.

Virgílio fala que ele continua sendo um canalha e que será para sempre. Laerte, então, dispara.

"Mas não pra sua mulher, não pra sua filha!".

Virgílio, espumando de indignação pelo amigo tê-lo enterrado vivo, pega Laerte pela camisa e consegue suspendê-lo do chão, bem diante daquele tronco onde bateu com a cabeça e ficou desacordado, parecendo estar morto.

“Poderia fazer com você a mesma coisa que você fez comigo. Olha!”, diz Virgílio, que pega a cabeça de Laerte e encosta no tronco.

 O músico se debate, quer escapar, protesta, mas Virgílio é visivelmente mais forte que ele, e o mantém seguro com firmeza.

“Está reconhecendo? Cheira! Quem sabe ainda sente o cheiro do meu sangue! Heim?, provoca Virgílio, que esfrega o rosto de Laerte no tronco.

 Laerte grita e, instintivamente, procura a espora com a mão. Virgilio pega e coloca diante dos olhos do rival.

 “É isto que está procurando? Quer sentir a mesma dor que eu senti? Ficar com o mesmo sinal?, pergunta o marido de Helena.

Cruel, ele passa a espora no rosto de Laerte, mas sem ferir. O flautista se assusta, fica com medo, empurra Virgilio com os pés. Os dois finalmente se agarram numa luta corpo a corpo, mas Virgilio se dá melhor e bate no rival. Em determinado momento, Laerte sai pela porta aberta, meio cambaleando. Virgilio, também cansado, vai atrás, mas o rival entra no carro e foge.

Saiba tudo o que vai acontecer na novela Em Família

Instagram

Instagram

  • A @clau_music fez questão de divulgar seu mais recente videoclipe, feito para a música Pouca Pausa, para os seguidores de #OFuxico. Confira!
  • Ainda na noite da última quarta-feira (13), @danielsaboya agitou o YouTube Space, no Rio de Janeiro, comemorando, entre outras coisas, seus dez milhões de inscritos, no YouTube, sendo dono do maior canal de dança do mundo. Confira um pouco do que aconteceu, no evento!
  • Nossa deliciosa tarde de festinha junina... clima gostoso na redação.
  • @ararocha20 trouxe complemento gostoso para nosso  Almocinho festa junina na redação...
  • Almocinho festa junina na redação...
  • @joaoguilherme divulga música inédita e manda recado ao OFuxico!!!
  • A @gilancellotti curtiu bastante a viagem que fez ao México e mostrou que está em ótima forma. Veja! http://www.ofuxico.com.br/noticias-sobre-famosos/de-biquini-giovanna-lancelotti-mostra-boa-forma-no-mexico/2018/06/03-321805.html

OFuxico