Por: Laura Agossini | 19/06/2011 | 09:50

Especial: Chaves completa 40 anos de sucesso

Relembre a história do programa que virou mania no mundo inteiro

Especial: Chaves completa 40 anos de sucesso -

Confira mais fotos na galeria

  • <strong>Chaves completa 40 anos de sucesso</strong> - Reprodução
  • <strong>Chaves completa 40 anos de sucesso</strong> - Reprodução
  • <strong>Chaves completa 40 anos de sucesso</strong> - Reprodução
  • <strong>Chaves completa 40 anos de sucesso</strong> - Reprodução
  • <strong>Chaves completa 40 anos de sucesso</strong> - Reprodução
  • <strong>Chaves completa 40 anos de sucesso</strong> - Reprodução

Nesta segunda-feira, 20/6, a série Chaves completa 40 anos no ar e O Fuxico relembra a história desse programa que virou mania ao redor do mundo, em especial no Brasil, onde é transmitido pelo SBT.

A primeira transmissão de El Chavo del Ocho, criado por Roberto Gómez Bolaños, ocorreu em 1971 como um dos quadros do Programa Chespirito do Canal 8 do México.

Chavo é uma gíria mexicana que significa menino, garoto ou moleque.

No ano seguinte, quando o Canal 8 se tornou a Televisa, El Chavo passou a ser uma série semanal com meia hora de duração. O seriado atingiu tal nível de aceitação do público que chegou a ser assistido por 350 milhões de espectadores no mundo inteiro.

Nele se narra as aventuras de Chaves, interpretado por Bolaños, um menino órfão sem nenhum recurso que diz morar na casa de nmero 8 de uma vila de subrbio e que tem como esconderijo um barril. O local onde mora e o nome do personagem sempre foram o grande enigma da série.

O programa foi gravado até 1980, mas continua a ser reprisado em mais de 30 países pelo mundo, incluindo o Japão, a China, a Austrália, França, Itália, Portugal e a maior parte dos países das Américas do Sul e Central, além dos Estados Unidos.

Mesmo depois do cancelamento da série, em 1980, ainda foram produzidos episódios, até 1992, que iam ao ar durante o programa Chespirito.

No Brasil, Chaves passou a ser exibido pelo SBT em 1984, quando a emissora de Silvio Santos firmou uma parceria com a Televisa e recebeu cerca de 80 episódios da série. Na época a direção do SBT foi contrária à transmissão do seriado, mas Silvio seguiu seu instinto e resolveu testar sua popularidade,  exibindo-o como uma das atrações do programa do Bozo. O sucesso foi tanto que o seriado chegou a ter a maior audiência do SBT, vencendo a Rede Globo muitas vezes.

Em 1988, Chaves ganhou espaço no horário nobre, atingindo uma audiência de 36 pontos, segundo o Ibope.

O canal pago Cartoon Network também exibe o seriado desde 2010, mantendo a dublagem original do SBT.

 

Sinopse:

Chaves é um menino órfão sem recursos que mora na casa 8 de uma vila de subrbio com uma pessoa cuja identidade nunca é revelada. É no pátio comum da vila, onde está também o barril onde o garoto costuma se esconder, que se desenrola toda ao da série.

É ali que Chaves convive com os vizinhos Seu Madruga, Sr. Barriga, Dona Clotilde, Dona Florinda, o carteiro Jaiminho e seus amigos Kiko e Chiquinha.

Personagens:

 

 Chaves (Roberto Gomez Bolaños)- Órfão sardento e trapalhão que vive aprontando travessuras. Como vive praticamente na rua, está sempre faminto e faz qualquer coisa para conseguir comida. Ele sempre menciona que mora na casa 8 da vila em que a ação do seriado se passa, mas esta casa nunca aparece. Chaves parece, na verdade, viver dentro de um barril, no pátio desta vila, que chama de esconderijo. Esse sempre foi o grande mistério da série, assim como o nome real do personagem.

Toda vez que alguém pergunta a Chaves seu verdadeiro nome, ele é interrompido antes de responder.

O criador, produtor e intérprete da série Bolaños acabou com o mistério em 2006, ao lançar o livro O Mistério de Chaves. Nele Bolaños revela que o garoto fugiu do orfanato onde a mãe o deixou quando bebê. Ele então encontra a vila, e uma velha senhora, que mora no número 8, lhe dá abrigo. Só que a mulher morre em seguida e Chaves se vê na rua novamente, passando a viver então dentro do barril, mas continua sempre a sustentar que mora na casa 8.

Chaves é amigo de Chiquinha e Kiko, embora viva em conflito com eles.

Ele usa um boné com protetor de orelhas xadrez, bermuda esfarrapada e suspensórios com uma das alças mal posicionada.

Chaves é apaixonado por Paty e desmaia sempre que ela o beija. Costuma ter “piripaques” que o paralisam e só volta a si quando lhe jogam água no rosto.

Adora sanduíches de presunto.

 

 Quico (Carlos Villagran Eslava) Frederico, mais conhecido como Quico, é o filho mimado de Dona Florinda. O que lhe sobra em dinheiro, lhe falta em inteligência. O menino está sempre com uma roupinha de marinheiro impecável e boné colorido, e faz de tudo para não se sujar. Suas bochechas gordinhas são alvo de piadas de todos que as chamam de bochechas de buldogue velho. Tem nove anos.

 

 Chiquinha(Maria Antonieta de Las Nieves) Filha do Seu Madruga, a quem chama de papaizinho, Maria Francisca, é sardenta, travessa e muito esperta, sempre passando a perna em Quico e Chaves. Ela é mimada pelo pai, que lhe dá tudo o que quer. É apaixonada por Chaves e morre de ciúmes dele, assim como do pai.

Sua mãe morreu ao lhe dar à luz.

 

Está sempre de maria-chiquinha, vestido curto e óculos sem lentes.

A atriz Maria Antonieta de Las Nieves também interpreta a bisavó de Chiquinha, Dona Neves, nome escolhido devido ao verdadeiro sobrenome da atriz, Nieves, que traduzido para o português ficou Neves.

 

 Seu Madruga (Ramón Valdéz) – Pai de Chiquinha, Madruga vive de bicos e está sempre com roupas surradas e velhas. Ele já trabalhou como vendedor de churros, vendedor de balões, entregador de lenha,  fotógrafo, carpinteiro, leiteiro,  pintor, sapateiro, barbeiro, mecânico, empresário artístico, jornaleiro, cabeleireiro e mestre-de-obras. Viúvo – ele perdeu a mulher quando a filha nasceu – Madruga paparica Chiquinha e não impõe limites. É perseguido por Dona Clotilde que quer se casar com ele e finalmente desencalhar. Nunca tem dinheiro para pagar o aluguel para o Sr. Barriga, mas para jogar dominó e para comprar tudo o que a filha pede, ele tem.

Sempre repreende Chaves, por suas travessuras, com cascudos na sua cabeça, mas aparentemente gosta muito do menino e se identifica com ele.

 

 Dona Neves (Maria Antonieta de Las Nieves) – Dona Neves é bisavó de Chiquinha.

Torna-se personagem fixa do seriado, juntamente com o carteiro Jaiminho, para substituir os personagens Quico e Seu Madruga. Ela passa a cuidar da bisneta. É alegre, brincalhona e piadista. Tem uma queda pelo carteiro Jaiminho e é inimiga de Dona Florinda e de Dona Clotilde.

 

 

 Sr. Barriga (Edgar Vivar) Dono da vila em que os personagens moram, Barriga cobra pessoalmente o aluguel de seus inquilinos. Bondoso e risonho, Barriga sempre é ludibriado pelo Sr. Madruga, que não paga aluguel há 14 meses. Ele sempre ameaça despejar o inquilino, mas nunca tem coragem de fazer isso. Barriga gosta de Chaves, apesar do menino sempre dar umas bolachas nele quando vai à vila.

 

 Dona Clotilde (Angelines Fernandez) Solteirona que por causa de sua feiúra é conhecida como a Bruxa do 71. É uma mulher prendada e excelente cozinheira. Vive tentando fisgar um marido com suas habilidades domésticas, de preferência Seu Madruga, mas ele sempre dá um jeito de escapar dela. inimiga de Dona Neves, bisavó de Chiquinha.

 

 

 Dona Florinda  (Florinda Meza) – Mãe de Quico. Viúva de um oficial da Marinha, Florinda está sempre de bobs e menospreza todo mundo, jurando que um dia ainda sai da vila e de perto dessa gentalha. Está sempre arrumando confusão porque se queixa de tudo, é extremamente crítica e grosseira. É apaixonada pelo Professor Girafales. É exagerada nos cuidados com o filho e faz tudo o que ele quer.

 

 

 

 Jaiminho (Raúl "Chato" Padilla) - Jaiminho é um carteiro idoso, que já trabalhou muito na vida.

Sempre carrega sua bolsa de cartas e sua bicicleta, porque não sabe andar nela, mas não pode revelar isso a seus chefes nos correios, porque o demitiriam. O personagem passa a integrar a série em 1979, junto com Dona Neves, com a saída de Quico e Seu Madruga.

Com a volta deste ltimo em 1981, o personagem deixa o seriado para voltar, em 1982, como morador da vila.

 

 Professor Girafales (Rubén Aguirre) – Homem culto e educado que é professor da escola em que estudam as crianças da vila. Ele sonha que seus alunos, um dia, se tornarão pessoas cultas e acredita que são o futuro da nação.  Tem um relacionamento indefinido com Dona Florinda e sempre traz presentes para ela e para seu filho Quico, mas nunca a pede em casamento. Quico às vezes o chama de ‘papi’, mas logo corrige para professor.

 

 

 Paty  (Rosita Buchó /Ana Lilian de la Macorra / Verónica Fernández) – Paty é uma menina graciosa e simpática que conquistou os corações de Chaves e Quico. Os meninos lhe dão presentes e a paparicam, por isso Chiquinha morre de cimes e vive aprontando com ela, chegando a bater em Paty.

 

 

 

 Nhonho (Edgar Vivar) – Nhonho é o filho do Sr. Barriga, dono da vila. Tem dinheiro de sobra, mas em vez de ser metido como Quico, é generoso com seus amigos, mas usa o fato de ser filho do dono para tirar vantagens.

Sua generosidade, no entanto, acaba quando o assunto é comida. Guloso, o menino gorducho acha que se dividir suas guloseimas, seu estômago sentirá falta.

 

 

 Pópis (Florinda Meza) – sobrinha de Dona Florinda (e interpretada pela mesma atriz), Pópis é tão tonta quanto seu primo Quico. Vaidosa, Pópis prefere não brincar para não se sujar. Sua melhor amiga é a boneca Serafina com quem conversa e para quem pede conselhos.

 

 

 

Séries relacionadas, livros, gibis, vídeo games

Série relacionada

 

 Chapolin (El Chapulín Colorado) – série que foi igualmente criada por Roberto Gómez Bolaños, idealizador do programa Chespirito e do seriado Chaves. Bolaños interpretava tanto Chaves quanto Chapolin.

 

 

Livros

No Brasil foram lançados cinco livros sobre a série ou seus personagens:

Chaves: Foi sem Querer Querendo? de Luís Joly, Paulo Franco e Fernando Thuler. Matrix editora. Primeiro livro sobre o seriado que traz entrevistas com os atores, fãs, humoristas, diretores de televisão e psicanalistas que explicam o sucesso da série.

Chaves e Chapolin: Sigam-me os Bons! Luís Joly, Fernando Thuler. Editora Suma. Segundo livro dos autores sobre a série.

O Diário do Chaves, de Roberto Gómez Bolaños, o criador da série. Editora Suma.

Seu Madruga: Vila e Obra de Pablo Kaschner. O autor o descreve como livro-homenagem" ao ator Ramón Valdés, e a seu personagem Seu Madruga. O texto contém dados biográficos de Valdés, além de analisar o perfil do personagem.

Chaves de um Sucesso, de Pablo Kaschner. Editora Senac. O texto fala sobre os atores e seus personagens no seriado. O livro também traz curiosidades, quiz e entrevistas, e aponta as “causas, motivos, razões e circunstâncias do sucesso das séries Chaves e Chapolin.

 

Videogames

CS Chaves: Mapa para Counter-Strike 1.5 e 1.6 que é constituído pela vila do seriado.

Street Chaves: Baseado no jogo de luta Street Fighter.

Super Magro World: Paródia do game Super Mario World. O herói é Seu Madruga.

Castlechiquinha: Jogo de baseado e, Metal Gear, onde Seu Madruga precisa resgatar sua filha  Chiquinha.

Madrugacraft: Paródia do jogo Warcraft. Também focado em Seu Madruga.

Castlechiquinha: Paródia do jogo Castlevania. Chiquinha enfrenta fantasmas e monstros na vila.

 

Desenho animado

desenho animado de Chaves, que foi exibido no Brasil pelo SBT a partir de janeiro de 2007. Chiquinha não aparece na série animada porque María Antonieta de las Nieves, a intérprete da filha de Seu Madruga e da personagem Dona

 Neves, ganhou na justiça os direitos sobre as personagens em um processo litigioso contra Roberto Gómez Bolaños. No desenho, Chiquinha é substituída por PópisNhonho e Quico.

Gibi

Em 1990, a Editora Globo lançou a revista em quadrinhos do personagem Chaves e também uma do Chapolin. As edições foram editadas até 1996.

 

Quem é Roberto Bolaños?

Roberto Gómez Bolaños, cujo apelido é Chespirito, um trocadilho com o nome do escritor inglês Shakespeare, nasceu em 21 de Fevereiro de 1929, na Cidade do México. Seu pai, Francisco Gómez Liñares foi pintor, desenhista e ilustrador de vários jornais mexicanos. Gómez Liñares também foi o retratista mais cotado da década de 20.

Bolaños estudou engenharia, mas nunca exerceu a profissão. Ao invés disso, tornou-se escritor, ator, comediante,dramaturgo, compositor e diretor de televisão.

Ficou conhecido mundialmente como criador das séries Chaves e Chapolin e do Programa Chespirito, considerado o melhor programa humorístico da televisão mexicana durante décadas.

Bolaños é sobrinho do ex-presidente mexicano Gustavo Díaz Ordaz Bolaños, falecido em 1979.

Foi reconhecido por muitos escritores e humoristas de renome.

É casado com Florinda Meza, intérprete da personagem Dona Florinda, da série Chaves, há 34 anos.

 

Onde e quando:

SBT 

 

Chaves:

De segunda a sexta: às 13h15h e às 18h

Sábados: às 6h

Domingos: às 9h 

 

Chapolin:

De segunda a sábado: às 12h45h

 

CN Cartoon Network

 

Chaves:
De segunda a sexta: às 9h30 e às 20h

Sábados: às 10h e às 20h
Domingos: às 11h

 

Chapolin
De segunda a sexta: às 20h30

Sábados: às 10h30 e às 20h30
Domingos:  às 11h30


Desenho do Chaves
De segunda a sexta: às 10h

Sábados: às 9h30
Domingos: às 10h30


Siga @Ofuxico_oficial no Twitter

Seja fã de OFuXico no Facebook

Clique para ler as notícias mais lidas do dia


Avalie esta Matéria



Acesso Rápido


Think4

É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos às penas previstas por lei.
Ofuxico não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias e novidades.
2000-2011 OFuxico - Todos os direitos reservados