Por: Carlos Ramos | Foto: Felipe Panfili | 05/08/2006 | 10:12

Platéia assiste à peça Intimidade Indecente

Platéia assiste à peça Intimidade Indecente - Felipe Panfili

Publicidade


Tal como aconteceu no ano passado quando Vera Holtz assumiu o papel de Irene Ravache em Intimidade Indecente, a platéia assistiu, na noite de sexta-feira, 4, a passagem do bastão dos antigos protagonistas para os atuais, da nova montagem da peça de Leilah Assumpção.

Nos 15 primeiros minutos do espetáculo, o casal dessa história de amor na maturidade, com suas crises, encontros e desencontros, é interpretado por Marcos Caruso e Vera Holtz. A partir daí os condutores da história, que desde a sua estréia já emocionou mais de 330 mil espectadores no Brasil e no exterior, passam a ser Otávio Augusto e Lucinha Lins.

Essa troca de atores aconteceu em pleno palco do Teatro Carlos Gomes, na Praça Tiradentes, centro do Rio, na noite de sexta-feira, 4. E foi aplaudida por inúmeros convidados, entre os quais o marido de Lucinha, Cláudio Tovar, o filho dela, Cláudio Lins e a nora, Alexandra Di Calafiori, bem como a mulher de Otávio, Cristina Müllins, e amigos dos atores como Francisco Cuoco e Franciely Freduzeski.

Carreira do espetáculo

De acordo com o programa da peça, a carreira de Intimidade Indecente divide-se em três tempos. No primeiro, com início em agosto de 2001, em São Paulo, e término em dezembro de 2004, no Recife, o casal da história era formado por Irene Ravache e Marcos Caruso. No segundo, com início em janeiro de 2005 e Vera Holtz assumindo a personagem feminina, reestréia no Teatro Maison de France e no Teatro Leblon até julho de 2005. Nesse terceiro, que fica em cartaz até 27 de agosto, o novo elenco é formado por Lucinha Lins e Otávio Augusto.

Além do sucesso nas temporadas paulistanas e cariocas e em várias capitais e cidades brasileiras, Intimidade Indecente rompeu as fronteiras nacionais. Fez duas temporadas em Portugal, nas cidades de Lisboa, Porto, Aveiro, Vila Real e Famalicão, e no Uruguai, na capital Montevidéu. Já foi produzida e montada no Chile, no Paraguai e na Alemanha e há perspectiva de produção e montagem também na Dinamarca.

Alguns trechos de Intimidade

“A experiência de vida é uma qualidade que deveria ser invejada, venerada, mas, num país obcecado por sexo e juventude, vira motivo de chacota, de vergonha, de horror”

“Quando a gente transa, é como se estivesse cumprindo uma obrigação. Não existe mais elixir vital entre nós”.

“A partir de uma certa idade, parece que a gente tem que pedir desculpas por estar vivo”.

Serviço
Intimidade Indecente
Teatro Carlos Gomes – Pça Tiradentes, s/nº - Centro (21)2232-8705
Qui a dom – 19h 30
R$ 20
90 min
12 anos 


Siga @Ofuxico_oficial no Twitter

Seja fã de OFuXico no Facebook

Clique para ler as notícias mais lidas do dia


Avalie esta Matéria



Acesso Rápido


Think4

É proibido o uso ou publicação deste conteúdo sem a devida autorização. Os infratores ficarão sujeitos às penas previstas por lei.
Ofuxico não envia mensagens de e-mail sobre promoções, notícias e novidades.
2000-2011 OFuxico - Todos os direitos reservados