Carnaval Rio de Janeiro às 23:10

Carnaval 2024: Beija-Flor une a corte africana à comunidade de Nilópolis

Brunna Gonçalves na concentração da Beija Flor na Sapucaí
Brunna Gonçalves na concentração da Beija Flor na aSapucaí – Leo Franco/ Agnews

Segunda escola de samba a desfilar no domingo de carnaval, a Beija-Flor de Nilópólis juntou a corte africana de Rás Gonguila e a tradição da escola. Falar das raízes africanas é sempre uma grande felicidade para a azul e branco, que por vezes trata do tema.

Beija Flor com Geovana Lancellotte no carro da Águia
Beija Flor com Geovana Lancellotte no carro da Águia – Anderson Borde / AgNews

Com toda a tradição que carrega desde sua fundação, em pleno Natal de 1948, o desfile fez bonito na avenida. Em suma, azule branco mostrou na Marquês de Sapucaí um delírio sob o mesmo ponto de vista do lendário e saudoso Joãosinho Trinta, carnavalesco que fez história por lá. O público foi surpreendido e, acima de tudo, a Deusa da Passarela reservou grandes momentos na avenida.

Segundo o carnavalesco João Victor Carvalho, em síntese, o enredo da escola de samba nilopolitana é um delírio de carnaval na Maceió de Rás Gonguila: “Um personagem fabuloso, solar, apaixonado pelo carnaval e pela folia do centro da cidade de Maceió. Ele se declarou parte da realeza da Etiópia. Isso é carnaval na veia”, afirmou.

O desfile da Beija-Flor

Primeiramente, o enredo mergulha profundamente nas referências do tema para criar a história do desfile na Sapucaí. Alagoas é, segundo as pesquisas, é um dos estados com um dos maiores números de representações culturais do país.

“Isso dá uma mostra da riqueza que o desfile da Beija-Flor vai trazer para a avenida”, concluiu Rodrigo Hilário, enredista da escola.

Desta forma, além desses ingredientes, a azul e branco, conhecida no samba como “A Deusa da Passarela”, conta com Neguinho da Beija-Flor e um time de sambistas de primeira linha. O ator Samuel de Assis vai interpretar Rás Gonguila.

  • Enredo: Um delírio de carnaval na Maceió de Rás Gonguila;
  • Carnavalesco: João Victor Carvalho
  • Diretor de Carnaval: Dudu Azevedo
  • Intérprete: Neguinho da Beija-Flor
  • Mestre de Bateria: Mestres Rodney e Plínio
  • Rainha da bateria: Lorena Raissa
  • Mestre-sala e Porta-bandeira: Claudinho e Selminha Sorriso
  • Comissão de Frente: Jorge Teixeira e Saulo Finelon
  • Famosos: Samuel de Assis, Giovana Lancelotti, Enzo Celulari, Brunna Gonçalves, Ludmilla

Confira a letra do samba

Em Maceió
O paraíso deu à luz a um menino
À beira-mar nascia o rei
Que o senhor das ruas deu o seu caminho
Eu acreditei no herdeiro
Da dinastia e das lutas de Zumbi

De Palmares às palmeiras e marés
Da cultura e bravura dos Tupis e Caetés
Ao nobre engraxate um novo horizonte
Real cavaleiro dos montes

Tem mironga, festa da ralé
Malandragem, frevo arrasta-pé
A magia que avoa, o rosário no andor
A cantiga que ecoa é do meu tambor

Gira-mundo feito pião que “gonguila” do jeito
Que eterniza Benedito dos plebeus
Quando encontra a corte africana
A nobreza alagoana realiza os sonhos seus
Vai meu Beija-flor, a soberania popular que traz no batuque de Rás

Num côco, um pouco de samba de roda
E o povo anuncia: é ela!
Delira…
Tem Pajuçara no mar da Mirandela

Aqui é Beija-flor doa a quem doer
Do gênio sonhador a gana de vencer
Tá no meu peito, tá no meu grito
Escola de respeito que coroa Benedito

Notícias Relacionadas