Carnaval às 11:36

Já é Carnaval! Confira como foi o sábado nas escolas de samba

fotomontagem de erika schneider, juju salimeni e viviane araujo em eventos de carnaval
Foto: Claudio Augusto/Brazil News e Anderson Borde/AgNews – Montagem

O Carnaval é apenas em fevereiro, certo? Na verdade, sim e não! Apesar do feriado que marca a folia mais amada pelos brasileiros ser apenas nessa época, os preparativos começam muito antes, assim como festas nas agremiações de todo o Brasil.

Nesse sábado, 25 de novembro, aconteceram eventos tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, respectivamente, nas quadras da Águias de Ouro e do Salgueiro, e claro que as musas das escolas compareceram para dar aquela força, não é mesmo?

Erika Schneider usou um look cheio de transparências e com 3 mil cristais para a noite da Águias, além de surgir morena na festa da Batucada da Pompéia, que contou com a presença de co-irmãs da escola de samba. Adendo que até a make da modelo tinha cristais.

As baterias da Paraíso do Tuiuti, Império de Casa Verde e Barroca Zona Sul, acompanhado de sua rainha Juju Salimeni, também estiveram presentes, e as duas musas posaram juntas e unidas. Salimeni usava um body prateado brilhante que exaltava suas belas curvas.

Já no Salgueiro, Viviane Araújo, que é Rainha de Bateria da escola há muitos anos, claro que marcou presença no “Salgueiro Convida Viradouro”, estando com uma roupa preta cheia e brilho. Ela ainda recebeu famosos como Cacau Protásio, Carla Cristina Cardoso e, obviamente, seu marido, Guilherme Militão.

Xamã entrou para Carnaval

Na última sexta-feira, 24 de novembro, Xamã foi anunciado como destaque da Acadêmicos do Grande Rio, escola de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro. O artista vai representar o Pajé do Mel, considerado como o homem que ajuda a repovoar a terra, após o fim da primeira humanidade.

O tema da escola para o Carnaval 2024 será “Nosso Destino É Ser Onça”, e está sendo desenvolvido pelos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora. A escola de samba vai desfilar na Sapucaí, no domingo de Carnaval, dia 11 de fevereiro, no Grupo Especial.

Divulgação

O mito tupinambá da criação do mundo, redesenhado pelo escritor Alberto Mussa no livro “Meu Destino É Ser Onça”, orienta os caminhos de uma narrativa que nos leva a pensar as simbologias da onça nas cosmovisões dos povos originários e em diferentes expressões das artes e das culturas brasileiras.