20/02/2020 | 15h29m - Publicado por: Flávia Almeida | Foto: AgNews

Carnaval 2020: Viradouro chega de 'alma lavada'. Entenda!

Agremiação fala do poder feminino na história do Brasil

Carnaval 2020: Viradouro chega de 'alma lavada'. Entenda! - AgNews

Os carnavalescos vão contar a história, cultura e tradição do grupo musical Ganhadeiras de Itapuã, que surgiu dos cantos, danças e crenças das lavadeiras do litoral baiano.

“Uma Viradouro que vem purificar a alma, contando a história de bravura dessas mulheres, que retratam a ancestralidade de grande parte que lutaram para construir o Brasil: são as ganhadeiras (...) É uma grande homenagem a essas descendentes de escravas que estão na lagoa de Itapuã e cantam músicas belíssimas”, afirmou Marcus Ferreira.

Conheça a agremiação

Unidos do Viradouro - 2ª escola a desfilar  - 22h40

Colocação em 2019: 2º lugar

Fundação: 24/06/1946

Cores oficiais: vermelho e branco

Presidente: Marcelo Caliu Petrus Filho

Carnavalescos: Tarcísio Zanon e Marcus Ferreira

Mestre de Bateria: Ciça

Mestre-sala e porta-bandeira: Ruth Alves e Julinho Nascimento

Diretor de Carnaval: Alex Fab e Dudu Falcão

Diretores de Harmonia: Mauro Amorim e Washington Jorge

Rainha de bateria: Raíssa Machado

Musa: Lorena Improta

Intérprete: Zé Paulo Sierra

Comissão de Frente: Alex Neoral

Curiosidades: Quando estava chovendo, as ganhadeiras cantavam para Deus mandar o sol e a assim elas secavam a roupa.

Famosos: Lorena Improta

Enredo: Viradouro de Alma Lavada

Compositores: Dadinho, Lair Machado, Rildo Seixas, Manolo, Anderson Lemos Carlinhos Fionda e Alves

Saiba tudo sobre o Carnaval 2020

Samba-Enredo

Ora yê yê o oxum! Seu dourado tem axé
Faz o seu quilombo no Abaeté
Quem lava a alma desta gente veste ouro
É Viradouro! É Viradouro!

Levanta preta que o Sol tá na janela
Leva a gamela pro xaréu do pescador
A alforria se conquista com o ganho
E o balaio é do tamanho do suor do seu amor
Mainha, esses velhos areais
Onde nossos ancestrais
Sempre acordam a manhã
Pra luta
Sentem cheiro de angelim
E a doçura de quindim
Na bica de Itapuã

Camará ganhou a cidade
O erê herdou liberdade
Canto das Marias, baixa do dendê
Chama a freguesia pro batuquejê

São elas dos anjos e das marés
Criolas do balangandã, ô iaiá
Ciranda de roda na beira do mar
Aguadeira que benze e vai pro terreiro sambar
Ganhadeira de fé!
É a voz da mulher
Xangô ilumina a caminhada
A falange está formada
Um coral cheio de amor
Kaô! O axé vem da Bahia
Esta negra cantoria
Que Maria ensinou

Oh mãe ensaboa
Mãe ensaboa pra depois quarar





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico