Carnaval às 12:33

Viviane Araújo recebe famosos no ensaio do Salgueiro

Silvero Pereira e Viviane Araujo no Salgueiro

Anderson Borde / AgNews

No sábado, 20 de novembro, data em que se comemora o Dia da Consciência Negra, o ensaio do Salgueiro teve um significado a mais. Isso porque a agremiação carioca levará para a Marquês de Sapucaí em 2022 o enredo “resistência”, que fala justamente sobre a luta dos negros para garantir a preservação de aspectos da própria cultura, fé e sobrevivência.

Acompanhada pelo marido, o empresário Guilherme Militão, Viviane Araújo, a rainha da Bateria furiosa (como é chamada a bateria da vermelho e branco) recebeu em seu camarote o ator Silvero Pereira, a cantora Carla Cristina, a atriz Quitéria Chagas, que é rainha de bateria do império Serrano, e a modelo Renata Santos, uma das musas do Salgueiro.

Sempre muito animada e cheia de disposição, Viviane estava deslumbrante com um vestido dourado e altíssimos saltos. Mais cedo, a atriz de 46 anos mostrou em suas redes sociais um pouco da sua transformação. Vivi fez uma live destacando que ela faz a própria maquiagem. E depois postou um vídeo animado, no qual aparece de roupão e após dar um giro, surge plena, pronta para a noitada.  

Silvero, que havia visitado o Salgueiro em 2017, na época em que atuava como o Nonato, em “A Força do Querer”, se encantou com a escola de samba e foi bastante assediado pelo público que lotou o ensaio. 

PANDEMIA TAMBÉM INSPIROU O ENREDO

Inspirados neste momento de pandemia, em meio a tantas dificuldades para enfrentar uma nova situação de vida, a professora Helena Theodoro e o carnavalesco Alex de Souza, desenvolveram o enredo “Resistência”.

A escola vai mostrar que a abolição da escravidão, em especial no Rio de Janeiro, não foi suficiente para promover mudanças sociais. Abandonados, discriminados e marginalizados, os negros libertos foram lançados à própria sorte, sem moradia, emprego, sem condições básicas de dignidade. Problemas que ainda persistem até os dias de hoje.

Segundo o carnavalesco, resistir faz parte da história do negro, que acaba encontrando no carnaval um lugar de alegria, de diálogo com o mundo. E mostra que o Salgueiro foi pioneiro na defesa da temática africana entre as escolas de samba, dando visibilidade a personagens, forma de vida, histórias, cultura, culinária, valores, religião.

CONFIRA AS FOTOS:

PRINCIPAIS NOTÍCIAS:

Cauã Reymond afirma que cenas com ex não causam ciúme em Goldfarb: ‘É de boaça’
Supla pode estar no ‘BBB22’? O cantor responde…
Wesley Safadão vai gravar música com DJ Ivis
‘Um Lugar ao Sol’: Elenice esconde outro segredo sobre Renato
Mirella expõe print de pedido de divórcio para rebater haters