Casamento às 08:00

Noca e Aníbal de Um lugar ao Sol: Famosos mostram que vale apostar no amor na maturidade

Noca (Marieta Severo) e Aníbal (Reginaldo Faria)
Reprodução TV Globo/Um Lugar ao Sol

Ah, o amor! Traz borboletas na barriga, suspiros, pensamentos repletos de carinho, emoção ao relembrar quem nos faz bem… E esse sentimento tão nobre não tem idade para acontecer, a gente pode esbanjar amor em todos os momentos e tempos da vida. Na novela “Um Lugar ao Sol”, da Globo, um romance está quase engrenando entre dois jovens-senhores: Noca (Marieta Severo) com Aníbal (Reginaldo Faria).

No capítulo de terça-feira, 22 de fevereiro, o casal ficou frustrado, após uma tentativa de uma noite de amor, onde Aníbal falhou bem na “hora H”. Isso fez com que os personagens “murchassem” no quesito sexo na maturidade, fazendo Noca despistar um novo encontro.

Mas um conselho aos personagens: não se desanimem, porque o amor vai muito além de uma boa noite de sexo. Amor é companheirismo, é parceria, é a força que um companheiro (a) dá para o outro (a), enfim, amor na idade madura tem “N” coisas bacanas para curtir.

Na vida real dos famosos (e não famosos) isso também acontece, sendo que muitos casais se formam ainda jovens e duram toda a vida, outros terminam um relacionamento, buscam e recomeçam mais ali na frente. O bacana é ter a certeza de querer seguir a estrada com um companheiro (a) que vai dividir momentos incríveis, vai fazer uma parceria ímpar até que o tempo da gente acabe aqui neste plano. E encontrar este ser!

Leia+: Os casais que chegarão ao final de “Um lugar ao Sol”

OFuxico fez uma entrevista especial com o “cupido da maturidade’, o jornalista Airton Gontow, idealizador e criador do site e do aplicativo Coroa Metade, onde só se cadastram pessoas a partir dos 40 anos, em busca de um novo amor. Além disso, lembramos também casais que se formaram depois dos 40 anos.

Fátima Bernardes e Túlio Gadelha

Túlio Gadelha e Fátima Bernardes
Foto: Reprodução Instagram

Fátima Bernardes (59) e Tulio Gadelha (34) se conheceram em maio de 2017, num encontro de amigos. Depois trocaram mensagens e o namoro começou. Os dois seguem juntos e felizes, comemorando o amor.

Edson Celulari e Karin Roepke

Edson Celulari e Karin Roepke
Foto: Reprodução Instagram

Edson Celulari terminou seu casamento com Claudia Raia após 17 anos juntos e dois filhos, Enzo e Sofia. Na época ele tinha 52 anos. Tempos depois, reencontrou o amor, com a atriz e arquiteta Karin Roepke, com quem se casou em novembro de 2017. Agora, o casal acaba de receber a visita da cegonha: Nasceu na tarde de quarta-feira, 23 de fevereiro, a primeira filha do casal, Chiara.

Leia+: Vai ter final feliz para os personagens de “Um Lugar ao Sol”

Carlos Alberto de Nobrega e Renata Domingues

Carlos Alberto de Nobrega e Renata Domingues
Foto: Reprodução Instagram

Quando tinha 82 anos, Carlos Alberto de Nobrega se casou com a nutricionista Renata Domingues. Hoje seguem juntos e felizes, ele com 85 anos e ela com 43 anos..

Alexandre Nero e Karen Brusttolin

Alexandre Nero e Karen Brusttolin
Foto: Reprodução Instagram

Aos 42 anos, Alexandre Nero  (51) começou o namoro com a atriz Karen Brusttolin (34). Três anos depois, ele anunciou a chegada de seu primeiro filho, Noá (5) e depois de Inã (2).

Serginho Groismann e Fernanda Molina

Serginho Groismann e Fernanda Molina
Foto: Reprodução Instagram

Aos 64 anos, Serginho Groismann conheceu dentista Fernanda Molina. Eles se casaram e, em 2015, o apresentador do Altas Horas, hoje com 71 anos, recebeu a visita da cegonha: na época nasceu o primeiro filho do casal, Thomás.

William Bonner e Natasha Dantas

William Bonner e Natasha Dantas
Foto: Reprodução Instagram

Após a separação com Fátima Bernardes, William Bonner (58) se casou com Natasha Dantas, em 2018, quando ele tinha 54 anos. A cerimônia foi bem intimista.

ENTREVISTA COM AIRTON GONTOW, DO COROA METADE

OFuxico – Como surgiu a ideia do site Coroa Metade?

Airton Gontow – Separei-me aos 43 anos e por dois anos, mesmo não sendo tímido, vivenciei as diversas dificuldades que um homem mais velho passa para encontrar uma nova companheira. A gente já não está mais na faculdade, muitas vezes não tem vontade de frequentar baladas, geralmente não quer se envolver afetivamente com alguém do trabalho. Como casei novamente aos 45 anos, deixei esta história “adormecida”. Há cerca de sete anos fui a uma festa de amigos que se formaram juntos na antiga 8ª. série e que não se encontravam há 30 anos. No encontro, vi que 60% dos antigos colegas eram solteiros, viúvos ou divorciados. E nas conversas ouvi muitas queixas do tipo: “Pô cara, companhia para uma noite eu encontro fácil. Mas uma companheira para a vida toda é tão difícil…” e “Faço academia, estou em forma, os homens olham para mim no shopping, em restaurantes…não tenho problema de encontrar um homem que passe um dia, uma semana ou um mês comigo, mas é tão complicado achar alguém que queria uma relação estável com uma mulher que tem dois filhos…” Voltei para casa pensando em criar alguma coisa para esse público. Aí surgiu a ideia de fazer um site de relacionamento. Como existiam muitos, teria de ser um site específico para o público maduro. Mas teria de encontrar um nome que resumisse por si só a proposta do site. Finalmente veio o nome: Coroa Metade, o primeiro site de relacionamento para as pessoas maduras. 

Leia+: Armação de Bárbara rende ótima audiência para a trama das 21h

OF – Quais as expectativas que você tinha quando criou o site?

AG – A busca sempre foi lançar um site pioneiro e diferenciado, que se tornasse referência no mercado e formasse casais. Sempre sonhei em, a partir do Coroa Metade, criar novos sites, também para nichos de mercado. E esse projeto está próximo de se realizar: em 2021 deveremos lançar o “naVEGcomigo – site relacionamento voltado para Veganos, Vegetarianos e Afins”. Também estamos lançando o canal de YouTube “Mundo Coroa”. Por enquanto só colocamos no canal das matérias feitas em TV sobre o site, mas logo teremos conteúdo próprio, com notícias voltadas para o público maduro. 

Airton Gontow e seu grande amor, Maria
Foto: Arquivo Pessoal

OF – Como é a dinâmica do site?

AG – Nós não temos acesso às pessoas, temos acesso aos cadastros que as pessoas fazem. A aprovação passa por um processo manual e as pessoas interessadas é que fazem a triagem pra se conhecer. Temos uma equipe de suporte, para responder questões técnicas. Temos uma equipe de aprovação e eu e Maria, minha esposa e diretora do site junto comigo, fazemos um suport , não das questões técnicas, nós falamos com as pessoas que têm alguma dúvida mais teórica ou mais pessoal: as mulheres escrevem para mim e os homens escrevem para Maria.

OF – O site é lucrativo?

AG – Sim, é um negócio. Embora eu seja apaixonado e chore quando encontro casais que se formaram pelo site ou aplicativo, é um negócio que criei e pretendo estender, criando outros sites. Mas ele rende muito menos do que as pessoas imaginam . É trabalhoso, exige muita coisa.

OF – Existem os cadastros gratuitos, como vem o lucro então?

AG – Para quem quer, há a possibilidade de se cadastrar por um mês, gratuitamente. Nesse cadastro, não pedimos cartão de crédito. Se a pessoa quiser seguir depois, como assinante, aí ela entra em contato e faz sua assinatura. Esse é um diferencial também. Invisto tudo na melhoria do site e do aplicativo Coroa Metade.

OF – Quantos casais o site já formou?

AG – O Coroa Metade já formou 85 casais e centenas de namoros. Isso sem contar as pessoas que não avisam, que acreditamos ser a maioria. Isso porque quando as pessoas começam a namorar, saem do site e muitas vezes não voltam para contar, seja por achar que é a obrigação do nosso serviço, seja por não quererem se expor. Mais que os números, cada história é o que vale. É sempre gratificante quando alguém diz: “Estou saindo do site por ter encontrado minha coroa metade e vou casar”. Devo ser um dos poucos empresários do País que festeja a cada cliente que perde!

OF – Existem muitas pessoas que não se tornaram namorados e sim amigos?

AG – Sim. É sempre muito difícil encontrar um amor, mesmo no site. E isso vale para a maioria das pessoas. Há pessoas que se encontram no site e percebem que não há afinidades, há pessoas que namoram e casam e aquelas que namoram, não dá certo e se tornam amigos. Já recebemos mensagens de muitos usuários contando sobre amizades que fizeram no site. Uma das usuárias contou uma história bem interessante: engenheira de sucesso, sempre sonhou em sair de São Paulo e viver em uma cidade próxima. Uma vez conheceu um homem no site, que vivia em uma cidade pertinho da capital paulista.  Saíram algumas vezes, mas perceberam que não havia atração entre ambos. Algum tempo depois, ele ligou para contar que seu vizinho estava vendendo a casa. Mudou-se para lá e hoje é sua vizinha e amiga.  

OF – Todos os casais formados no site continuam juntos?

AG – Desses que tivemos notícia, dois se separaram. No começo fiquei arrasado com as notícias. Mas depois vi que duas separações em 85 casais é provavelmente é uma média bem menor que a existente em casais que se conhecem fora do site.

OF – Você acredita que após os 40 anos é possível amar de verdade e ter um relacionamento firme e maduro?

AG – Depende muito do aprendizado de cada um. Muitas pessoas levam as dores e traumas das relações anteriores para as seguintes. O relacionamento é mais fácil pra quem, após colocar no “outro” toda a culpa do fim de um namoro ou casamento, aos poucos percebe também erros que ele próprio cometeu. Esse é o verdadeiro segredo para quer uma nova relação! Claro que todos têm questões tristes e mesmo traumáticas dos relacionamentos que acabaram, mas, como diz aquela velha frase, “o segundo casamento é o triunfo da esperança sobre a experiência”.