Cinema e Série às 18:00

‘Homem-Aranha: Sem Volta para Casa’ bate recordes de bilheteria na pandemia

cena de homem-aranha: sem volta para casa
Divulgação/UCI

Se tinha um filme que poderia ser considerado facilmente um dos mais esperados do ano, esse longa com certeza era “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa”, que estreou nos cinemas brasileiros e de grande parte do mundo na última quinta-feira, 16 de dezembro.

Dito e feito: após o grande volume de pessoas tentando comprar os ingressos, já era esperada uma boa bilheteria do filme, que veio a bater recordes tanto gerais quanto da pandemia do coronavírus, que em muito afetou os cinemas, que foram fechados e tiveram capacidade reduzida muitas vezes.

De acordo com o site Box Office Mojo, que registra os números oficiais de bilheterias de filmes no mundo todo, o longa arrecadou em seu primeiro final de semana nos Estados Unidos U$ 253 milhões (R$ 1,4 bilhão), o maior número para uma abertura no país desde o início da pandemia.

Vale ressaltar que, de todos os tempos, o longa se encontra na terceira posição de maiores estreias, perdendo apenas para seus colágenas Vingadores “Guerra Infinita” e “Ultimato”, com U$ 257 milhões e U$ 356 milhões, respectivamente.

No mundo inteiro, “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa” já arrecadou mais de U$ 587 milhões (mais de R$ 3,3 bilhões de reais), isso sem contar coma a China, país responsável por boa parte das arrecadações de bilheteria na atualidade, na qual o longa deve estrear somente em janeiro.

MENINA COM CÂNCER TERMINAL CONSEGUIU VER O FILME

Sophia Vitória se mostrou uma grande guerreira da vida real: com apenas 12 anos de idade, a adolescente msotrou muita garra e determinação após ser diagnosticada com câncer em estágio terminal, tendo tido por cinco meses apenas um grande sonho: assistir a “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa”.

O personagem é o herói favorito da menina, que enquanto esteve internada no hospital para cuidados paliativos da doença, ficava se perguntando se conseguiria realizar tal sonho, que virou realidade em sessão exclusiva para ela, familiares e amigos na rede de cinema Kinoplex, em um shopping da Zona Sul do Rio de Janeiro.

“Ela ficou cinco meses no hospital, preocupada porque não conseguiria assistir ao filme. Com a internação, não saberíamos se poderíamos ir”, contou a mãe de Sophia, Kellen do Rosário de Oliveira, que é microempresária, ao jornal EXTRA.

Não conseguimos o ingresso para uma sala com a estrutura de que ela precisa. Foi a equipe médica do hospital que iniciou uma mobilização para que ela estivesse aqui a tempo de realizar esse desejo”.

Estando na primeira fila da sala de cinema, Sophia não tirava os olhos da tela nem por um segundo, e ainda contou ao pai, Luiz Fernando, tudo que ele perdeu por precisar se retirar da sala do cinema algumas vezes.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS
Saiba o que não pode faltar na ceia de Luan Santana neste Natal
Tribunal de Justiça do Ceará desmente Sarah Poncio, sobre adoção
Kylie Jenner e Travis Scortt ficam mais unidos após tragédia
Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!