Cinema e Série às 03:00

Pedro Almodóvar vai filmar seu primeiro longa em inglês com Cate Blanchett

Cate Blanchett, Pedro Almodovar

Foto: Reprodução/Instagram

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar finalmente decidiu se render ao cinema americano ao fazer seu primeiro drama totalmente em inglês. E de segundo a revista Variety ele já tem até protagonista de renome: Cate Blanchett!

A atriz está confirmada como protagonista do próximo filme do diretor, que se chamará A Manual For Cleaning Women (Um manual para mulheres da limpeza).

De acordo com a Variety este será o primeiro filme do diretor em inglês.

Veja+: Confira as 10 atuações inesquecíveis de cate Blanchett

O longa está baseado na coleção de contos de Lucia Berlin, que tem 43 histórias sobre mulheres em vários tipos de empregos exigentes.

Blanchett e sua produtora Dirty Filmes serão um dos produtores do projeto.

IGUALDADE DE GÊNERO

Cate Blanchett afirmou em uma antiga entrevista que fica assombrada pelas discussões sobre a igualdade de gênero ainda estarem acontecendo, quando esse tema já deveria ser coisa do passado, e que todos pudessem usufruir de igualdade em todos os sentidos.

A atriz falou abertamente sobre seu ponto de vista em relação ao feminismo:

“Ainda estamos falando de banheiros do mesmo sexo, mulheres no exército, liberdade reprodutiva”, disse Blanchett. “E há quantos anos começou isso? Realmente, parece o Feitiço do Tempo”, critica, indicando que as coisas não mudam.

Veja+: Filhos de Cate Blanchett não acham que a mãe seja famosa

A australiana afirmou ainda que o tema é significativo em seu novo programa, Mrs. America, onde mostra que as ‘dificuldades enfrentadas pelas mulheres’ são as mesmas, sem se importar com o partido político que estão.

“Estamos sempre balançando nossas bandeiras de diferença, mas no fim o resultado é distanciar as mulheres uma das outras”, acrescentou.

A estrela de Ocean’s 8 também foi homenageada por seu trabalho como Alta Comissionada das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), cujo objetivo é proteger os refugiados, as comunidades deslocadas e as pessoas sem nacionalidade.

Explicando sua paixão pelo tema, ela disse: “Quando comecei tinha cerca de 61 milhões de pessoas deslocadas no mundo todo, e agora há mais de 70 milhões, e isso em alguns anos. O tamanho e escala da crise são tão assustadores que é difícil se relacionar com eles”.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS
Helô Pinheiros revela mágoa de Gisele Bündchen
Cantor nigeriano fala do sucesso internacional graças ao TikTok
Gravações da novela Pantanal são interrompidas por causa da Covid-19

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!