Cinema e Série às 07:30

Viúva Negra: Confira curiosidades sobre os bastidores do aguardado filme

Cena do filme Viúva Negra com Scarlett Johansson

Treinos, histórias familiares e muitas ação fazem parte do longa (Foto: Divulgação/Disney)

A espera chegou ao fim! “Viúva Negra” chegou aos cinemas e ao Disney´+ (por enquanto, somente pelo “Premiere Access), para a alegria dos fãs dos heróis e da Marvel. 

Mas além da alegria de ter um gostinho novo do MCU (Universo Cinematográfico Marvel, em português), fãs estão descobrindo detalhes incríveis sobre o intrigante passado – e perigoso presente – de Natasha Romanoff, também conhecida como Viúva Negra (Scarlett Johansson). 

No novo filme repleto de ação, Natasha fica cara a cara com alguns negócios inacabados de seus laços familiares, enquanto luta com uma perigosa conspiração que também a conecta com seu passado.

Veja +: ‘Loki’ termina a primeira temporada com episódio marcante

E há muitas descobertas também nos bastidores do longa! Confira abaixo:

Uma espiã amada pelos fãs

A personagem de Scarlett Johansson fez sua estreia no Universo Cinematográfico Marvel em 2010, no filme “Homem de Ferro 2”. Desde então, ela apareceu em seis filmes da franquia: “Vingadores”, “Capitão América e o Soldado Invernal”, “Vingadores: Era de Ultron”, “Capitão América: Guerra Civil”, “Vingadores: Guerra Infinita”, e o mais recente “Vingadores: Ultimato”, que deixou lágrimas escorrerem pelos rostos de muitos espectadores. 

Por meio de suas várias aparições no MCU, ficou evidente que a história de Natasha precisava ser contada com mais profundidade. 

“Ela tem uma história preliminar muito rica. Estávamos insinuando isso em todos os filmes anteriores, mas agora a encaramos de uma forma inesperada. Muitas coisas aconteceram com ela, além do que vimos nos outros filmes, e algumas delas vão surpreender o público”, disse Kevin Feige, produtor de Viúva Negra e presidente e diretor criativo da Marvel Studios.

Revelações

No novo longa-metragem, os fãs conhecem aspectos da vida de Natasha que até agora não haviam surgido no MCU, pondo fim à aura de mistério que rodeava a personagem. 

Eric Pearson, roteirista do projeto, afirmou: “Acho que ela é a Vingadora que menos contou sobre sua vida desde que a conhecemos. Ela não é quem diz ser em ‘Homem de Ferro 2’. Ela opta por não revelar seu passado ou quem realmente é para os outros personagens ou para o público. Em ‘Viúva Negra’, exploramos a fundo sua história e descobrimos por que ela não queria falar sobre ela mesma.”

E ele explica: “Na linha do tempo, este filme se passa antes dos eventos de ‘Vingadores: Guerra Infinita’ e logo após o que aconteceu em ‘Capitão América: Guerra Civil.’”

De acordo com Brian Chapek, coprodutor do filme, ações que sdeparam os “Vingadores” foram decisivos na vida pessoal da espiã.

Veja +: Confira o trailer cheio de ação de ‘Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis’

“Natasha quebrou os ‘Acordos de Sokovia’, traiu o Secretário Ross, e os Vingadores se encontram separados. No começo do filme, Natasha está desesperada para fugir de Ross e deixar o solo americano. Quando tem a oportunidade de recomeçar, ela rapidamente percebe que tem forças do mal no mundo que a obrigam a voltar a ação.”

Família nada convencional

“Viúva Negra” é uma história de ação e espionagem em ritmo acelerado, mas também é uma exploração profunda dos laços familiares que fizeram de Natasha o que ela é hoje. Assim, no centro da trama está sua intensa relação com sua irmã Yelena, interpretada pela atriz Florence Pugh

“Yelena é a contraparte de Natasha. Natasha é introvertida e Yelena conquistou um certo nível de liberdade emocional. É extrovertida, determinada e direta, o que desequilibra Natasha, fazendo com que sua personalidade apareça mais”, descreveu Pearson.

A família é completada por Melina (Rachel Weisz) e Alexei (David Harbour) como figuras materna e paterna, respectivamente. Os quatro formam uma família não convencional, o que ajuda a entender de onde Natasha vem e por que ela tomou as decisões que tomou na idade adulta. Por sua vez, a dinâmica que compartilham traz à trama elementos de humor que, sem dúvidas, divertem o público.

Ao redor do mundo

Scarlett Johansson, David Harbour e Florence Pugh em cena de Viúva Negra
Em ‘Viúva Negra’, temos maiores explicações sobre o passado de Natasha Romanoff (Foto: Divulgação/Disney)

As filmagens de “Viúva Negra” duraram 87 dias e aconteceram em três continentes. A equipe de produção do filme ficou com base nos estúdios Pinewood, nos arredores de Londres, enquanto filmava em diferentes locações dpo Reino Unido, Noruega, Hungria, Marrocos e Estados Unidos. 

Segundo Chapek, os cineastas queriam que o filme refletisse o espírito itinerante de Natasha.

 “Era importante colocar Natasha em ambientes do mundo real. Para chegar nesta sensação de realidade, queríamos ir a muitos desses lugares para realizar as filmagens”, detalhou.  

Por outro lado, foram construídos 64 sets de filmagem, tanto externos quanto internos. Alguns deles são: a casa da família, a ponte norueguesa, o apartamento de Yelena, a prisão de Gulag, a fazenda de Melina e a Sala Vermelha, que inclui celas, corredores e o escritório de Dreykov.

Veja +: O que sabemos sobre ‘Eternos’, nova etapa do MCU

Ao ritmo de Natasha Romanoff

Outro elemento artístico importante do filme é a música. O compositor Lorne Balfe foi chamado para compor a trilha sonora que incorpora a abordagem única da história. 

“Desde o início, Cate Shortland (diretora) teve uma visão muito clara do que a música tinha que fazer pelo filme. Se este filme ia contar a trajetória de vida de Natasha, era importantíssimo que a trilha sonora ajudasse a contar a história de uma maneira bela e verdadeira”, falou Chapek. 

Vendo imagens de Natasha, Balfe soube imediatamente que queria homenagear a música folclórica russa por meio desta personagem. 

“Queria criar uma trilha sonora de sua história. Esta música é o fantasma do passado que sempre a acompanha”,garantiu ele. 

Alguns dos ritmos tradicionais que inspiraram a trilha sonora são balalaicas, duduks, dombras e violas de roda. Além disso, um coro de 20 vozes femininas foi adicionado. Conduzida por Gavin Greenway, a trilha foi gravada no Abbey Road Studios com 118 músicos, uma das maiores orquestras que já gravou no lendário estúdio londrino.

Viúva Branca?

Foto de Scarlett Johansson no filme Viúva Negra, usando o uniforme branco
Natasha Romanoff aparece com um inédito uniforme branco (Foto: Divulgação/Disney)

Indo na contramão do uniforme todo preto que vimos nos filmes anteriores, dessa vez, a agente Romanoff aparece com um look branco. A figurinista Jany Temime contou que a mudança respondeu ao cenário e ao enredo. 

“Scarlett tem um incrível uniforme branco porque tem que lutar na Sibéria. Pesquisei roupas militares feitas para a neve e pensei: ‘Por que não?’. Coloquei acessórios pretos para mantê-lo robusto. Funcionou perfeitamente. É maravilhoso.”

 Além deste look específico, Temime acrescentou que o processo de criação do guarda-roupa de Natasha foi muito rico e colaborativo, já que trabalhou lado a lado com Scarlett para consegui-lo.

22 Viúvas

Uma surpresa do longa foi a subtrama explorada conhecida como ‘Sala Vermelha’, o rigoroso e polêmico programa de treinamento das Viúvas que marcou Natasha em todos os aspectos da sua vida. 

Em Viúva Negra, a mitologia dessas guerreiras implacáveis se expande com a aparição de 22 Viúvas na história. Atrizes, dublês, dançarinas e especialistas em artes marciais foram convocadas para dar vida a estas novas personagens, enchendo o set com uma poderosa e eletrizante energia feminina sem precedentes. 

“O poder dessas mulheres juntas em uma sala era algo que eu nunca tinha experienciado antes. Foi uma sensação incrível estar rodeada por todas essas mulheres duronas e fortes e poder entrar em ação com elas. Foi fantástico”, confessou Scarlett Johansson.

Veja +: As discussões sociais nas produções sobre heróis

Muita ação

Florence Pugh em cena de Viúva Negra
Houve muito treinamento para o elenco realizar as cenas de ação com maestria (Foto: Divulgação/Disney)

E a ação não é exclusiva das Viúvas. Antes de se colocarem nos corpos de seus personagens, Scarlett Johansson, Florence Pugh, Rachel Weisz e David Harbour tiveram que passar por um treinamento intenso para conseguirem realizar a maior parte das cenas de ação e luta do filme. 

Junto de Johansson, Pugh teve que treinar intensamente em técnicas como kickboxing, lançamento de faca, taekwondo e treinamento com dublês. 

“Foi divertidíssimo fazer todas aquelas cenas e aprender novas habilidades. É uma parte muito importante do filme. Yelena é enérgica, seu estilo de luta é rápido e poderoso, e ela prefere resolver o trabalho em vez de tentar fazer de maneira bonita. Com certeza, esse é um atributo da personalidade dela ao qual me apeguei ao longo do filme”, concluiu a atriz.