Entrevista às 06:00

Bruno Luperi mudará a história original de ‘Renascer’?

Renascer - Marcos Palmeira, Antônio Fagundes e Juan Paiva
A história está mantida na primeira e na atual versão de Renascer – Foto: TV Globo

Como atualizar uma história contada há três décadas? Para Bruno Luperi, autor da releitura de “Renascer”, é preciso, antes de mais nada, respeitar a ideia origina de seu avô. Ele afirmou, primeiramente, que apenas atualizou temas.

Saiba mais sobre Duda Santos, a Maria Santa na primeira fase de ‘Renascer’

“Eu parto do pressuposto de que a história me precede. Tanto em Pantanal quanto em Renascer, eu faço apenas uma adaptação. Tenho a humildade entrar nesse projeto com a consciência de que existe uma a história ser contada”, explicou Bruno a OFuxico, primeiramente.

Ele enfatizou que teve, apenas, que trazer a chegada de José Inocêncio (Humberto Carrão) ao sul da Bahia, conquistando o seu lugar, para as pautas da atualidade, em Renascer.

Receba as notícias de OFuxico no seu celular

“Temos que entender, hoje, o que alimenta essa história, o que a sociedade está querendo discutir. De antemão, é o trabalho do dramaturgo entender isso. O tempo escreve com a gente”, contou Bruno Luperi.

Particularmente me toca muito conseguir trazer uma visão agroecológica em uma novela das nove no momento tão climaticamente desafiador, de uma relação do homem com a natureza”.

Buba, hermafrodita em 1993, agora é transexual

Umas das atualizações mais explícitas de Renascer, será em torno de Buba. Gabriela Medeiros, atriz transexual, promete ser um dos destaques da trama.

“Apesar das atualizações, sempre respeitarei a premissa original da obra. Assim como na versão do eu avô, a Buba questiona o espaço de ser filho de um coronel do cacau. Ela vai expressar e debater assuntos que em 1993 não tínhamos abertura para falar abertamente”, contou Bruno Luperi a OFuxico.

Antes de mais nada, o autor pretende, a partir da personagem – que na versão original era hermafrodita – amplificar a questão de gênero: “Há temas necessários de serem revisitados. Esse é um deles”.

Por fim, o novelista pontuou que o trabalho em “Renascer” é um pouco mais árduo : “Precisa de muito mais entrega, muito mais suor, pesquisa e soluções criativas para a história ser contada como foi concebida”.

Notícias Relacionadas