Entrevista às 12:20

Gabriel Santana comemora sucesso de crítica e público de ‘The Boys in the Band’

Gabriel Santana
Divulgação/@fotosgutierrez

2024 começou com tudo com o retorno do espetáculo “The Boys in the Band – Os Garotos da Banda”, no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo. A montagem fica em cartaz até 2 de fevereiro sempre com apresentações de quarta, quinta e sexta, às 20h30.

A trama

“The Boys in the Band – Os Garotos da Banda”, de Matt Crowley, escrito nos anos 1960 e considerado o primeiro texto de temática abertamente gay, retrata um grupo de amigos gays que se reúne para celebrar o aniversário de um deles, na Nova York dos anos 1960. Em 1970, o Teatro Cacilda Becker foi o palco para a versão brasileira, produzida por Eva Wilma e John Herbert, com tradução de Millor Fernandes e elenco de peso, com Raul Cortez, Walmor Chagas, Paulo César Pereio, Otávio Augusto, Gésio Amadeu, Dennis Carvalho e o próprio John Herbert.

A montagem

“The Boys” é uma montagem da ZR Produções, com a direção de Ricardo Grasson. A peça foi destaque por sua representação aberta da vida gay na época em que foi escrita, quando a aceitação da homossexualidade era limitada e as lutas pelos direitos LGBTQIAP+ ainda engatinhavam. Idealizada apenas um ano antes da Revolta de Stonewall – um momento representativo para a comunidade gay e sua luta por direitos básicos – oferece um olhar franco e, muitas vezes, cruel e doloroso sobre a vida desses personagens e como eles enfrentam questões de autenticidade e aceitação em uma sociedade reacionária e violenta, que marginaliza tudo aquilo que não atende aos padrões estabelecidos.

Entrevista

A reportagem de OFuxico conversou com Gabriel Santana que está no elenco para saber um pouco mais sobre a experiência no espetáculo. Além dele também estão no elenco: Tiago Barbosa, Caio Evangelista, Caio Paduan, Júlio Oliveira, Leonardo Miggiorin, Heitor Garcia, Mateus Ribeiro e Fabricio Pietro.

Confira:

OFuxico: The Boys in the Band tem conquistado o público e a crítica. Como você vê este sucesso?
G.S:
“Eu, particularmente, fico muito feliz com os resultados. Acho que é uma resposta a todo nosso empenho, de direção, produção e elenco. Mas, eu também acho que, infelizmente, pelo fato de termos poucas peças voltadas ao LGBTQIAP+, a gente vive um momento cultural muito carente disso. Então, eu acho que o público gosta e se identifica muito porque quer ver a história deles representadas.”

OFuxico: O que mais te chama a atenção nesta montagem?
GS:
“É algo muito controverso. Porque o texto é atual mesmo sendo de 1960. Nós não mudamos nada! Todo o contexto, tudo é referente à época. Ou seja, a forma com que a gente se trata e é tratado pela sociedade continua igual. São as mesmas. Nada mudou da década de 60 para cá, ao mesmo tempo que mudou. Olha os direitos que conquistamos! Mas, é muito louco é como as coisas aparentemente mudaram, mas na realidade não mudaram, entende?.”

OFuxico: Como foi para você receber o convite para integrar o elenco de “The Boys in the Band – Os Garotos da Banda”?
G.S:
“Foi por meio de um outro projeto que eu tinha. E surgiu a oportunidade para o The Boys. Fiz as leituras e a partir disso eu fui me apegando ao texto. Por conta de outros projetos, eu acabei entrando no meio da montagem”

OFuxico: Para você qual é o maior desafio de seu personagem?
GS:
“O Boy é um personagem muito complexo. Talvez o mais complexo porque ele representa muita coisa. A maior dificuldade é entender a diferença de crescer inocente. Ele é um garoto de programa, que está ali para servir e realizar um trabalho. Ele representa uma das profissões mais antigas do mundo e talvez a que mais sofre preconceito na nossa sociedade. Ele se entrega, mas ele não é um objeto. Ele tem sentimentos, ele não é uma pessoa rasa, ele não é uma pessoa burra.”

SERVIÇO
The Boys in the Band – Os Garotos da Banda
Teatro Procópio Ferreira
Rua Augusta, 2.823 – Cerqueira César – São Paulo (11) 3083-4475
Entre 10 de janeiro e 02 de fevereiro, quartas, quintas e sextas, às 20h30
Duração: 90 min.
Classificação indicativa: 16 anos
Capacidade: 624 lugares, incluindo 7 poltronas adaptadas para obesos e mais 12 lugares reservados para cadeirantes.
Ingressos: de R$ 75 a R$ 150
Onde comprar: Pela internet: https://bileto.sympla.com.br/event/87491
Bilheteria do Teatro: terça-feira e quarta-feira das 14h às 19h; quinta-feira a domingo das 14h até o início do espetáculo;
Abertura da casa: 1 hora antes do espetáculo

Notícias Relacionadas