Família às 21:00

David Bowie ofereceu drogas a Michael Jackson, diz documentário

Janet Jackson em documentário
Foto: Reprodução/YouTube

Randy Jackson, irmão de Michael Jackson, revelou no documentário de Janet Jackson, que o falecido cantor David Bowie ofereceu drogas a eles quando eram crianças, em uma das festas que a família Jackson costumava organizar. Randy fez essa revelação enquanto ele e Janet falavam sobre o choque cultural que experimentaram depois que sua família se mudou de uma casa de dois quartos em Gary, Indiana, para uma casa de três acres em Los Angeles em 1971.

Eles regularmente organizavam festas que eram frequentadas por grandes estrelas como Bing Crosby, Sammy Davis Jr., Marvin Gaye e Diana Ross. “Lembro-me de uma das festas que tivemos, [David Bowie] veio”, disse Janet, antes de acrescentar: “E acho que para ficar longe de todos ele estava procurando um quartinho”, contou, afirmando que foi quando o astro da música encontrou dois dos irmãos Jackson.

Veja+: Janet Jackson era ofendida pelo irmão Michael Jackson

Randy então continuou a história: “Michael e eu estávamos sentados em uma das outras salas longe da festa. Bowie entra e…”, diz com uma risada: “Ele nos ofereceu um pouco do que ele estava fazendo para ficar chapado. Nós apenas olhamos um para o outro, e não, não sabíamos o que era. ‘Não, obrigado!'”, comentou.

RACISMO

Randy também lembrou que eles sofreram racismo quando se mudaram para Los Angeles por ser a primeira família negra a comprar uma casa no exclusivo bairro:

“Eles tinham essa petição circulando, para que não estivéssemos na vizinhança”, compartilhou Janet.

“Lembro-me de andar na rua e ser chamada com a palavra ‘N’, alguém passando de carro, gritando, dizendo para voltar para casa… Sentindo isso na escola com alguns professores e algumas crianças, tocando seu cabelo porque seu cabelo era diferente do deles. Ou sua pele, esfregando-a. ‘Isso sai?’ (…) Eu não tinha muitos amigos. Eu tinha alguns. Mas os mais próximos eram meus irmãos e irmãs.”, confessa no documentário.

ACUSAÇÕES CONTRA MICHAEL

Janet Jackson abriu sobre sua vida em seu novo documentário JANET que está sendo transmitido pelos canais A&E e Lifetime nos Estados Unidos, e lá a cantora falou pela primeira vez se ela já acreditou nas alegações de abuso infantil contra o irmão Michael Jackson.

No novo episódio do programa, a artista de 55 anos falou sobre como as alegações contra seu irmão afetaram sua carreira.

Janet lembrou que em 199, ela estava perto de assinar um ‘contrato de um milhão de dólares’ com a Coca-Cola quando as primeiras alegações de abuso sexual contra Michael foram relatadas.

“Quando isso saiu, a Coca-Cola disse: ‘Não, obrigada’”, contou a cantora.

Quando perguntada se as alegações contra Michael impactaram sua vida e carreira, Janet disse: “Claro. Meu irmão nunca faria algo assim, mas ainda sou culpada por associação. Acho que é assim que eles chamam, certo?”.

Veja+: Novo documentário de Janet Jackson já está disponível

Janet Jackson foi então questionada se em algum momento ela acreditou que as acusações eram verdadeiras.

“Nunca. Eu conheço meu irmão”, respondeu a cantora, acrescentando que ela e toda a sua família apoiaram Michael.

No entanto, com toda a publicidade negativa em torno do falecido cantor, Janet lembrou como todos estavam de olho nela também.

“Foi frustrante para mim. Mas você não pode deixar isso te parar e eu não deixei. Você continua empurrando, avançando. [Mas] eu só sabia que queria estar lá para ele, apoiá-lo o máximo que pudesse.”

A investigação contra Michael Jackson foi encerrada depois que ele e a família chegaram a um acordo financeiro, mas Janet acredita que isso o fez parecer ‘culpado’.

“Eu realmente gostaria que meu irmão tivesse deixado o mundo conhecê-lo melhor”, acrescentou Janet.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

Notícias Relacionadas