Tadeu Schmidt

Tudo sobre os famosos brasileiros e internacionais: notícias, biografias, fotos, vídeos, estilo de vida e mais!

Biografia

Biografia

  • Nome: Tadeu Schmidt
  • Nome de batismo: Emanuel Tadeu Bezerra Schmidt
  • Data do nascimento: 18 de julho de 1974
  • Curiosidades:

    Jornalista e apresentador
    Natural de Natal, no Rio Grande do Norte
    Mora no Rio de Janeiro
    Casado com Ana Cristina Schmidt (desde 2000)
    Filhas: Valentina, de 19 anos, e Laura, de 17.
    Irmãos: Oscar Schmidt
    Sobrinho: Felipe Schmidt
    Pais: Oswaldo Heidi Schmidt, Janira Bezerra Schmidt
    Altura: 1,92 m

     

Atualizada em 07 de janeiro de 2022

Depois de comandar o “Fantástico” por quase 14 anos, Tadeu Schmidt está pronto para encarar outro grande desafio na carreira: apresentar o “Big Brother Brasil”. A expectativa é enorme, no entanto, não se deve temer: ele tem muitas semelhanças com os outros dois que passaram pelo reality (Pedro Bial e Tiago Leifert). Além de construir uma trajetória no jornalismo antes de se mudar para o entretenimento, Schmidt é dono de um estilo único e bem-humorado. E, ao que tudo indica, Boninho acertou em cheio na escolha da pessoa que vai comandar a casa mais vigiada do Brasil em 2022.

O início

Nascido no dia 18 de julho de 1974, em Natal, no Rio Grande do Norte, Emanuel Tadeu Bezerra Schmidt queria ser jogador de vôlei. Treinou duro para que seu maior sonho se realizasse, no entanto, aos 17 anos, foi cortado da seleção brasileira info-juvenil. Tamanha decepção acabou servindo de trampolim para que aquele jovem rapaz fosse buscar um outro plano que tinha na manga: ser jornalista. Cursou a faculdade de Comunicação em Brasília, onde morava na época. A primeira experiência profissional no jornalismo aconteceu durante um estágio na Radiobrás, quando ainda estava no penúltimo ano da faculdade. Passou pela Rádio Nacional e chegou à TV Nacional, onde trabalhou, também como estagiário, durante um ano. Nessa época, Tadeu dava seus primeiros passos produzindo matérias e emplacando reportagens. 

Família de esportistas

Com diploma em mãos, Tadeu foi trabalhar no “DFTV”, um telejornal local da TV Globo em Brasília. Lá, cobriu o noticiário geral. Mas quando a pauta era esporte, o apresentador “se deliciava”. Era o assunto que ele mais gostava e entendia, afinal, além de ter passado pelo vôlei, todos os seus familiares eram esportistas. O pai de Tadeu foi atleta do Fluminense. Além do vôlei, fez salto em altura e arremesso de peso. A mãe também jogou vôlei. O sobrinho, Bruno Schmidt, também é jogador de vôlei de praia e campeão olímpico. Sem contar que Tadeu é irmão do ex-jogador de basquete Oscar Schmidt, considerado um dos maiores atletas do mundo, mesmo sem ter atuado na NBA – principal liga de basquetebol profissional dos Estado Unidos. 

“Quando tinha uma reportagem de esporte, naturalmente as pessoas me colocavam para cobrir, pelo meu passado e pelo passado da minha família. O esporte ficou mais fácil para mim, também, porque é mais fácil fazer reportagem, fazer jornalismo com aquilo que você mais conhece – e o que eu mais conheço, sem dúvida, é o esporte”, declarou o apresentador em entrevista concedida ao site Memória Globo.
 

Tchau, Brasília!

A ida de Tadeu Schmidt para o Rio de Janeiro se deu com a Stock Car. Em 2000, o apresentador viajou todo o Brasil cobrindo a competição automobilística. Como repórter esportivo passou a aparecer em diversos programas da casa como o “Esporte Espetacular”, “Globo Esporte”, “Jornal Nacional”, entre outros. Nos anos seguintes, cobriu provas da Fórmula 1. Destaque para o ano de 2004, quando fez a reportagem sobre a conquista do heptacampeonato do piloto alemão Michael Schumacher, no Grande Prêmio da Bélgica, para o “Fantástico”. 

Enfim, apresentador!

Talento e competência fizeram Tadeu de repórter esportivo a apresentador. A primeira experiência como âncora de um programa se deu no “Esporte Espetacular”, época em que passou a substituir Tino Marcos. Neste mesmo tempo, em 2005, o jornalista começou a fazer participações no bloco de esportes do “Bom Dia Brasil”, passando a experimentar mudanças perceptíveis no jeito de apresentar os gols da rodada. A ideia era deixar o quadro com uma linguagem mais espontânea e descontraída. 

Ainda em 2005, Tadeu produziu a reportagem que ele considera a mais importante da carreira: mostrar como eram as transmissões esportivas no começo da TV Globo e como elas se desenvolveram ao longo dos anos. A matéria foi exibida na semana das comemorações dos 40 anos da emissora, no “Esporte Espetacular”. 

Grades coberturas

Neste extenso currículo, ainda temos Tadeu cobrindo a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. Dois anos mais tarde, o jornalista foi enviado para a China para cobrir a Olimpíada de Pequim. Schmidt também emprestou fôlego para participar regularmente do programa “Espaço Aberto”, da GloboNews, onde entrevistou grandes personalidades do esporte. Destaque para um longo bate-papo que teve com Maria Lenk, a primeira mulher sul-americana a competir numa prova de natação em uma Olimpíada, em 1932. Frank Williams, presidente da equipe Williams de Fórmula 1, foi outro convidado especial entrevistado pelo jornalista. 

Fantástico

Em 2007, Tadeu foi para o bloco de esportes da revista eletrônica da Globo. O programa passava por reformulações. Nessa época, cheio de gás, Schmidt ganhou espaço para caprichar ainda mais no que vinha fazendo nos programas esportivos. Os “gols do Fantástico”, por exemplo, ficou mais dinâmico. Havia música, arte gráfica, referências externas. Até quem não curtia acompanhar os campeonatos de futebol passou a se divertir com a inovação.

Tadeu criou o quadro “Bola Cheia, Bola Murcha”, que estimulava a interatividade entre o telespectador e o programa. Também foi ideia dele, que quem fizesse três gols por partida poderia pedir música no programa. Em 2008, outras duas novidades criadas por Schmidt para o programa foram os “Cavalinhos do Fantástico”; bonecos de manipulação que comentam os jogos e o quadro “Detetive Virtual”, que procura desvendar truques e montagens de vídeos que circulam pela internet. Ainda não cansado, em 2017, Tadeu levou para o programa o quadro “Tá de Brincadeira?”, que conta com a colaboração do público que envia vídeos fazendo truques para lá de intrigantes. 

Foi em 2011 que Schmidt passou a apresentar o “Fantástico” em definitivo, depois de ocupar a vaga nas folgas de Zeca Camargo. Ao lado de Tadeu, estava a apresentadora e jornalista Renata Vasconcellos, que ficou até 2014, quando foi transferida para o “JN”. Ao seu lado, passou a ter a companhia de Poliana Abritta. 

Sem nunca se afastar do esporte, em 2018, durante a Copa do Mundo da Rússia, o jornalista comandou o “Fantástico” diretamente de Moscou. Tadeu ficou à frente da revista eletrônica até novembro de 2021,quando deixou a atração para assumir o comando do “Big Brother Brasil 2022”. 

Big Fone

O anúncio da nova fase profissional de Tadeu Schmidt se deu no próprio “Fantástico”, no dia 10 de outubro de 2021. Minutos antes de o programa terminar, escutou-se o som do Big Fone. O apresentador atendeu. Era o Bonhinho do outro lado da ligação fazendo o anúncio.”Todo mundo sabe que o Big Fone geralmente tem alguma consequência. Eu vim aqui para contar que você vai ser o novo apresentador do Big Brother e que estamos muito felizes que você topou essa loucura com a gente”, disse. 

Tadeu logo agradeceu: “Eu estou muito feliz e orgulhoso de poder ter sido convidado para essa missão. O BBB é um máximo! É uma honra enorme fazer o mesmo trabalho que foi feito por Tiago Leifert e Pedro Bial, dois dos maiores talentos da história da televisão brasileira. E logo quando o programa completa 20 anos. Eu só quero agradecer”, respondeu.

Vida pessoal e curiosidades

Tadeu Schmidt é casado há pouco mais de 20 anos com Ana Cristina Schmidt. Da união, nasceram duas meninas. Em 2021, Valentina Schmidt completou 19 anos, e Laura, a caçula, está com 17. As filhas se parecem muito com a mãe. No Instagram oficial de Tadeu é possível ver a carinha das três. 

E finalizando a biografia do novo apresentador do “Big Brother Brasil”, aqui vão algumas curiosidades sobre Tadeu Schmidt. A primeira: o jornalista tem 1,92 metros de altura. É alérgico a Merthiolate. O primeiro porre foi com whisky. Sem saber da gravidade, pois era muito jovem, tomou sete copos e foi parar em um hospital para tomar glicose. E por fim, é amante e praticante de golfe. Já declarou que se um dia pudesse ser outra pessoa por um dia, seria Tiger Woods, fenômeno do golfe mundial.

Texto: Aurora Aguiar

CONTINUE LENDO

Notícias & Galerias

Sair da versão mobile