Hospital às 22:24

Sergio Reis é internado após semana turbulenta

sergio reis cumprimentado geraldo luis

Geraldo Luís visita Sergio Reis (Reprodução Instagram)

O clima tenso vivido por Sérgio Reis nos últimos dias teve consequências. O cantor foi duramente atacado em função de áudio vazado, onde incitava uma manifestação no dia 7 de setembro, além de exigir que os Ministros do STF fossem retirados de seus cargos. Ele chegou até receber agentes da Polícia Federal, que cumpriram mandado de busca e apreensão na sua residência em São Paulo.

Veja+: Ratinho defende Sergio Reis e diz que cantor sofre perseguição

Nesta quarta-feira, 25 de agosto, o apresentador Geraldo Luis usou seu perfil no Instagram para informar que Serjão, seu amigo, estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, porém sem explicar o motivo. Nas fotos postadas pelo apresentador, Reis aparece sorrindo, sentado na poltrona do quarto e com roupas do dia a dia.

“Vim visitar no hospital meu amigo querido @serjaooficial . Ele está melhor e ao lado de sua amada Ângela. Precisou ser internado ontem, em breve em casa se Deus quiser.”

Veja+: Relembre as buscas que a Polícia Federal fez na casa de Sergio Reis

O cantor, que já teve alguns problemas de saúde como AVC hemorrágico e arritmia cardíaca, também sofre com diabetes há alguns anos. Na entrevista que deu ao “Domingo Espetacular”, no dia 22 de agosto, Roberto Cabrini mostrou o artista deitado em sua cama se recuperando de mais uma crise de hiperglicemia, após ter recebido a visita dos policiais federais.

ENTENDA O CASO

Sérgio Reis, 81 anos, foi às lágrimas ao falar da repercussão de um áudio que tomou as redes sociais, nos últimos dias, com críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante uma live na web, o artista afirmou que sua intenção era que os pedidos de afastamento de ministros do STF fossem apenas estudados pelo senado.

“Não pedi para que acabasse com nada. Eu pedi que fizessem… que esses impeachments fossem estudados. Vamos fazer. Se o povo não for para as ruas no dia 7 de Setembro, Brasília não vai fechar. Então não vai adiantar nada. O Exército não pode fazer nada, o presidente não pode fazer nada e nós não podemos fazer nada. Estamos fazendo a nossa parte”, disse.

Sérgio ainda contou que sua esposa também tem ficado abalada e que tem “chorado bastante” com o mal entendido.

No áudio, que se espalhou pelas redes sociais, o artista afirma que, além dele, caminhoneiros e produtores de soja fariam um ato em Brasília. O objetivo seria a aprovação do voto impresso,  além do afastamento de ministros do STF.

Recentemente, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, Sérgio negou que esteja organizando a paralisação dos caminhoneiros marcada para Dia da Independência do Brasil.


“Eu sou uma pessoa que tem conhecimento profundo sobre o que acontece no país referente aos caminhoneiros, como eles são muito ligados e todos eles ouvem os meus programas, me falaram: ‘Sergio, dá uma força’. E eu falei: ‘Tudo bem, vamos lá’. Não sou eu o líder”, afirmou o artista.

“O que nós queremos é que todos esses impeachments sejam estudados e analisados e eles não fazem nada. Então, agora nós vamos pedir. Eu só estou nessa briga porque eu devo ao povo”, explicou o ex-parlamentar.

“Falam que o povo precisa comer, o povo precisa de saúde, o povo precisa que devolvam o dinheiro que roubaram”, apontou Sergio Reis.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS:

Emilly Araújo e Paulo Simão terminam o noivado

José Abreu entra na Justiça por causa de prejuízo financeiro

Viúva de Chico Anysio, Malga di Paula recebe alta hospitalar

Ilha Record: Mirella ‘solta os cachorros’ para cima de Nadja e Pyong

Pocah e o noivo fazem tratamento de pele de Angelina Jolie e Kim Kardashian