LGBTQIA+ às 05:00

Saiba como surgiram as Paradas LGBTQIA+ e porque acontece em junho

público desfilando e carregando bandeira do arco-íris em parada do orgulho LGBTQIAP+ de São Paulo
Reprodução/Instagram @paradasp

Neste domingo, 19 de junho, acontecerá a 26ª Parada do Orgulho LGBTQIAP+ de São Paulo, sendo considerada a maior Parada do Orgulho de todo o mundo, sendo repleta de diversas atrações musicais de artistas LGBTQIAP+ (como Pabllo Vittar, Luísa Sonza e Thiago Abravael) e aliados (como Lexa e Jojo Todynho), além de muita militância e conscientização na Avenida Paulista.

Pensando nisso, OFuxico decidiu te contar como surgiram as Paradas do orgulho pelo mundo e toda a sua importância, que está intrinsecamente ligada ao fato do porquê Junho é considerado o mês do orgulho LGBTQIAP+, celebrado mais especificamente no dia 28.

REBELIÃO EM STONEWALL IN

O Orgulho LGBTQIAP+ é comemorado no dia 28 de Junho pois, nesta mesma data no ano de 1969, no bairro de Greenwich Village, em nova York, aconteceu uma rebelião no bar chamado Stonewall Inn, ponto de encontro comum da população LGBTQIAP+, que eram perseguidos na época apenas por serem quem eram, com a repressão policial sendo extremamente dura.

Mesmo com os donos do estabelecimento sempre impedindo que uma repressão policial fosse feita no local com os visitantes, em 28 de junho de 1969, os policiais entraram no bar e agredir as pessoas LGBTQIAP+, chegando a deter 13 pessoas no processo.

Todavia, os presentes e os vizinhos do bar acabaram por desta vez revidar contra a repressão e o preconceito, jogando objetos como moedas, garrafas e tudo que vinham plena frente na polícia, o que levou a um verdadeiro levante com o decorrer da situação, e em dado momento, o local acabou sendo levado a um princípio de incêndio após um manifestante atear fogo onde a polícia estava.

Com essa ação, a Revolta se tornou um símbolo de luta contra a repressão, chamando a atenção por toda a coragem dos envolvidos e à proporção que tomou. Vale ressaltar que após o levante, houve protestos nas redondezas do bar por cinco dias a favor dos direitos da população LGBTQIAP+ e contra a perseguição policial a este grupo de pessoas.

E ONDE AS PARADAS ENTRAM NISSO?

Após a Rebelião de Stonewall, os protestos e a luta a favor da comunidade LGBTQIAP+ se intensificaram nos Estados Unidos, e visando isso, a manifestação anual intitulada Annual Reminders (lembrete anual em tradução livre), organizada por um grupo de luta a favor da homossexualidade, decidiu que a próxima manifestação deveria ser maior do que nunca.

Por isso, em 1970, aconteceu uma passeata de 4,5 Km intitulada “Dia da Libertação Gay da Rua Christopher”, partindo do logradouro até o Central Park, lotando 15 quarteirões de pessoas gritando e pedindo por mais liberdade, além de pessoas LGBTQIA+ se beijando no decorrer de tudo.

As marchas continuaram acontecendo no decorrer dos anos, e foram se transformando no que hoje conhecemos como Paradas do orgulho LGBTQIA+, que apesar das modernizações e atualizações frequentes, mantém muita similaridade com as passeatas da segunda metade do século XX.

E é por conta de todos estes acontecimentos que Junho é o mês do Orgulho LGBTQIAP+, e por este motivo, as Paradas do Orgulho costumam acontecer nessa época, celebrando a felicidade ser e amar quem quiser!

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!