Morte às 12:33

Fernanda Gentil lamenta morte de cachorra de estimação: ‘Texto mais doloroso que já escrevi’

Fernanda Gentil com Nala
Reprodução/Instagram/@gentilfernanda

Nesta quinta-feira, 30 de junho, Fernanda Gentil emocionou os seguidores ao lamentar a morte de sua cachorrinha Nala, aos 16 anos. “Você foi o que de mais incrível eu poderia ter nessa vida de parceira. O que de mais fiel eu poderia ter de cumplicidade. O que de mais alegre eu poderia ter de companheira. Nala, você não só viveu quase 16 anos comigo… você dividiu quase 16 anos da minha vida comigo. Te peguei como uma menina de 20 anos, te vi partir como uma mulher de 35. Você viu Lucas chegar, Gabriel chegar. Você viu minhas mudanças e transformações. Seu pelo absorveu tantas lágrimas minhas… seu focinho encostou em tantos sorrisos meus, por mais que isso me deixasse com alergia. Mas por você eu ficava com alergia com alegria”, começou ela no Instagram.

Leia+: ‘Não volto mais para o esporte’, revela Fernanda Gentil

Em seguida, Fernanda comentou sobre tudo o que aprendeu com a companhia de Nala. “Ah, por você eu fiz tanto, Nalinha. Isso é o que eu mais ouvi desde que você se foi. Mas fiz infinitamente menos do que recebi de você. Eu recebi de você todos os sentimentos que seres especiais como você ensinam para a gente. Mas eu recebi também valores que me fizeram ser quem sou hoje, recebi a honra de cuidar de você. Ganhei senso de responsabilidade, vontade de voltar correndo para a casa, aprende a administrar minha mesada para arcar com as suas demandas. Aprendi a controlar vacinas, a achar o melhor banho, a melhor cama, o melhor tudo porque você foi a melhor do mundo. Você se foi e com você foi uma das fatias mais completas da minha vida. Uma fatia com muita correria, mergulhos na praia, bolinha pela casa, saltos na nossa barriga, xixis de emoção, bromélias comidas, jantares roubados, e de novo, uma parceria como nunca tive”.

A jornalista então explicou que optou por sacrificar o bichinho, já que Nala estava doente e sofrendo bastante para se manter viva. “Filha, esse é o texto mais doloroso que já escrevi para você, e as lágrimas nessa tela onde eu digito não me deixam mentir. Eu queria que você durasse mais 16, 17, 18 anos, queria que você não tivesse passado por tudo isso nesses últimos tempos e acima de tudo, queria que você não sofresse. Foi a decisão mais difícil da minha vida, mas movida pelo maior amor que já senti. Sempre combinei com você que enquanto o esforço fosse meu para que você ficasse aqui, estava tudo certo. Mas quem começou a fazer mais esforço para você ficar aqui foi você mesma e eu não estava aguentando ver isso acontecer”.

Leia+: Fernanda Gentil comemora aniversário em restaurante

Fernanda também relembrou os últimos dias com Nala e lamentou pelo futuro sem ela. “Eu entendi os sonhos com você nos últimos dias, seu olhinho chorando lágrima de verdade. Eu entendi que você passou a dormir mais do que ficar acordada. Entendi que tomava mais remédio do que comia ração. Eu entendi, amor da minha vida, que tinha chegado aquela hora que nesses últimos meses todos eu não quis enxergar que tinha chegado. Nossa que dor, que difícil de acreditar, que saudade, que buraco aqui dentro de mim e dentro da casa, do nosso quarto, da nossa sala. Agora vou ter que passar por todas as dolorosas primeiras vezes sem você, chegar em casa a primeira vez sem ver você, acordar o primeiro dia sem ter que descer a escada com você no colo, a primeira reunião sem seu latido, a primeira viagem sem voltar para te ver, a primeira andada minha em casa sem ter você como minha sombra”.

A artista afirmou que nunca esquecerá dos momentos que passou com Nala. “A verdade é que vou ter que me virar para seguir com essa nova vida depois de quase 16 anos, mas também né, um ser tão especial como você, tão bondosa, tão generosa, tão grudinho, parceira, tão sem dar trabalho, não partiria mesmo sem deixar um rombo nas nossas vidas. Eu sabia que seria assim, só não sabia que seria tão doloroso. Nala, você vai estar para sempre, mesmo, eu juro, na minha cabeça, no meu coração e na minha pele onde fiz questão de tatuar seu rostinho me olhando, essa é a lembrança que mais vou gostar de ter. Seu olho no meu olho, sua cabeça com a minha e seu coração com o meu. Só a gente sabe a conexão sobrenatural que a gente construiu. E ela vai continuar sendo assim, em outra esfera, você aí em cima e eu aqui embaixo até te encontrar de novo. Enquanto isso, prometo não esquecer da aula de vida que você me deu”.

Fernanda Gentil lamenta morte da cachorra Nala
Fernanda Gentil lamenta morte da cachorra Nala – Foto: Reprodução/Instagram/@gentilfernanda

ATAQUE HOMOFÓBICO

Recentemente, Fernanda Gentil bateu um papo com Fred, do canal Desimpedidos e relembrou um ataque homofóbico que sofreu enquanto passeava com a esposa Priscila Montandon.

“Foi a primeira e única vez que isso aconteceu em público. Na rede social, é óbvio que já. A gente estava andando de mãos dadas e o cara gritou: ‘Ô sapatão’. E aí eu olhei e falei: ‘Oi? O que foi?’. E o cara ‘Ah, é..’. Ele desenrola tudo na mesa para falar e quando a gente fala ele: ‘Nada’. Nem sabe para que fala. Ele normaliza um negócio que é agressivo e quando você também normaliza sem pensar na reação, ele fica quieto”, disse ela.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!