Morte às 10:10

Michel Teló e Guito lamentam morte de Delinha, a Dama do Rasqueado

Michel Teló e Delinha
Michel Teló era fá de Delinha desde a infância – Foto: Reprodução

Referência na música sertaneja no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, Delinha, a Dama do Rasqueado, morreu aos 85 anos, na quinta-feira, 16 de junho, em Campo Grande, onde morava.

Delanira Pereira Gonçalves tratava de uma pneumonia. Ela chegou a ficar internada por onze dias até receber alta no último dia 25 de maio. A artista e se recuperava em casa.

“Quero comunicar o falecimento da minha mãe, está com Deus Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”, publicou o filho da cantora, João Paulo Pompeu, nas redes sociais.

O título de “Dama do Rasqueado” se dava pelo pelo talento nos palcos que arrastava multidões para os bailes. Delinha nasceu em Vista Alegre, distrito de Maracaju, em 7 de setembro de 1936.

O corpo de Delinha foi velado na Câmara Municipal de Campo Grande e seguiu em cortejo pelo Corpo de Bombeiros para ser sepultado no Cemitério Jardim da Paz.

Delinha, Dama do Rasqueado
Delinha era conhecida como “Dama do Rasqueado” – Foto: Divulgação

MICHEL TELÓ E GUITO ERAM FÃS DE DELINHA

Nascido no Maro Grosso do Sul, Michel Teló era fã de Delinha desde criança. Ele relembrou alguns dos momentos com a cantora e também agradeceu. 

“Muito obrigada Delinha, por tudo. Por tudo o que você fez pela música sul-mato-grossense, pela história da nossa música. Que você descanse em paz”.

Guito, ator que dá vida ao peão Tibério, em “Pantanal”, também prestou uma homenagem a artista. O ator cantou recentemente, ao lado de Gabriel Sater, uma versão da música “Malvada” de Delinha

CARREIRA E AMORES

Desde criança, Delinha cantava “A Jardineira”, música de Orlando Silva, o que levou sua mãe a colocar no coral da Igreja Perpétuo Socorro.

A “Dama do Rasqueado” casou com José Pompeu com quem começou a carreira artística na década de 50, cantando em programas de auditório e festas e encantaram o público. 

A dupla, conhecida como o “casal de onças do Mato Grosso”, gravou 19 LP’s, 2 Compactos, 14 78 rotação, 4 CD’s e 2 DVD’s; são a dupla e os artistas sul-mato-grossenses com a maior discografia da história do Estado com 32 títulos.

Eles se divorciaram após 25 anos de casamento e reataram profissional em 1978, voltando a se apresentar juntos. Nesse período, Delinha casou de novo, dessa vez com Jairo Barbosa.

Em 2007, a dupla gravou o CD e DVD em homenagem aos 50 anos de carreira. Délio morreu de câncer no pulmão em 2010. Delinha seguiu então fazendo show solo.

Seu segundo marido, Jairo Barbosa morreu em 2012 após complicações de hipertensão.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!