Morte às 14:13

Morre apresentador do ‘Balanço Geral’ após complicações da covid-19

o jornalista claudiomiro henrique vieira, conhecido como chico tello, no balanço geral da tv cidade

Reprodução/Instagram/@tvcidadenovamutum

A pandemia do coronavírus atingiu mais uma vítima de complicações da covid-19: morreu nesta terça-feira (22) o jornalista Claudiomiro Henrique Vieira, conhecido como Chico Tello.

O profissional era responsável por apresentar o programa “Balanço Geral” da TV Cidade, e possuía apenas 43 anos, além de estar internado desde o último dia 31 de maio por conta da doença.

“É com profundo pesar que comunicamos o falecimento de Claudiomiro Henrique Vieira (Chico Tello) apresentador do Balanço Geral NM, 43 anos, vítima da Covid-19”, comunicou o perfil da emissora no Instagram.

“A vida como comunicador iniciou em Guarantã do Norte – MT em 1983, desde então, Chico Tello sempre se dedicou a profissão. Chico Tello deixa um legado de serviços prestados: Radialista, Assessor de Comunicação, Repórter e Apresentador”, continuou o texto.

“Nos solidarizamos com os demais amigos e familiares, ao tempo em que confiamos no conforto divino necessário a todos neste momento de dor”, concluiu o comunicado.

Antônia Fontenelle faz homenagem para irmão que morreu vítima da Covid-19

Na última sexta-feira, 18 de junho, Antônia Fontenelle usou a sua conta no Instagram para dar uma notícia triste. Seu irmão morreu, sendo mais uma vítima da Covid-19.

Na rede social, a youtuber compartilhou algumas fotos do irmão e fez uma homenagem.

“Irmão, eu tinha 14 anos de idade quando lhe vi pela primeira vez, você tinha 23 anos, lindo, simpático, carinhoso… Cheio de vida, mas o que não sabíamos é que o destino lhe reservava em uma curva, para lhe entregar a mais dura aprovação que um homem poderia passar: Viver o resto da vida em uma cadeira de rodas. Ainda assim, você não se deu por vencido, e continuou com muita garra a sua vida, mesmo com tantas limitações, você constituiu sua família, fez filhos lindos, amorosos, dedicados”, começou ela.

Em seguida, ela contou que a sobrinha pediu ajuda quando o pai foi internado.

“Há uma semana sua filha me ligou e disse: Tia, perdão pela invasão, nunca lhe vi pessoalmente, mas sei que você pode me ajudar, não deixe meu pai morrer, ele pegou Covid, está internado em um hospital de campanha, vai ser entubado e precisa ser transferido. Eu tentei, mas Deus já havia dado sua missão como cumprida nessa passagem. Não convivi com você, mas saiba que sinto a dor da perda de um irmão. Vai com Deus, que os anjos te recebam e te afaguem, e que na sua próxima vida, você venha com uma missão leve”, concluiu.