Morte às 07:52

Morre Duda Mendonça, publicitário e marqueteiro que ajudou a eleger Lula

Duda Mendonça sorrindo
Foto: Diivulgação

Morreu, aos 77 anos, o publicitário Duda Mendonça. Ele lutava contra um câncer no cérebro e estava internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo há dois meses. Ele também foi diagnosticado com Covid-19 e precisou ser intubado. De acordo com a família, o corpo do publicitário será cremado.

Duda foi o mais célebre marqueteiro político brasileiro, que fez a campanha que trouxe a vitória de Lula como presidente do Brasil em 2002, quando criou o slogan “Lulinha, Paz e Amor”.

Veja+: Zeca Pagodinho é internado com covid-19

TRAJETÓRIA

José Eduardo Cavalcanti de Mendonça, mais conhecido como Duda Mendonça, nasceu em Salvador, na Bahia. Publicitário, abriu a DM9 em 1975, ainda em Salvador, agência que tornou, logo depois, Nizan Guanaes, seu ex-estagiário, como sócio. Duda estreou no marketing político que lhe daria fama de mago em 1985, quando trabalhou na campanha que elegeu Mário Kertez prefeito de Salvador.

Também foi marqueteiro de Paulo Maluf, que pela primeira vez se elegeria prefeito de São Paulo por via direta, em 1992. Ele ajudou a reeleger como prefeita de São Paulo, Marta Suplicy em 2004. Também esteve nas campanhas dos irmãos Ciro e de Cid Gomes no Ceará em 2006.

Acusado no caso do Mensalão, de receber dinheiro do PT, em 2005, na CPI dos Correios, ele confessou ter recebido R$ 10,5 milhões pela campanha à eleição de Lula via caixa 2. No ano de 2016, foi investigado na Operação Lava Jato, e em abril de 2017, assinou acordo de delação premiada.

Veja+: Relembre famosos que morreram por conta da covid-19

Morre Tarcísio Meira, aos 85 anos, vítima da covid-19