Morte às 12:05

Prefeito do Rio explica morte de terceiro fã de Taylor Swift

Taylor arrasou com os looks escolhidos para o show
Taylor arrasou com os looks escolhidos para o show – Foto: AgNews

Eita que tem mais polêmica envolvendo a “The Eras Tour”, turnê de Taylor Swift. No primeiro show que aconteceu no Rio de Janeiro, uma fã de 23 anos morreu devido ao forte calor que fazia no local.

Outro admirador da artista também teve um final trágico e foi morto a facadas. Agora mais um rapaz foi encontrado sem vida ao redor do Engenhão. A suspeita é que ele tenha tido um mal súbito.

Em sua conta no Twitter, Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, esclareceu que a nova morte não tem nada a ver com os shows da cantora na Cidade Maravilhosa. “Antes que divulguem de forma equivocada, o óbito de ontem não tem qualquer relação com o evento, e o paciente tinha problemas de saúde preexistentes”, disse ele.

Nesta semana, a “The Eras Tour” segue para São Paulo, com shows nos dias 24, 25 e 26 no Allianz Parque.

Causa da morte

O assunto que dominou o final de semana foi a passagem de Taylor Swift pelo Brasil. Desde que pisou por aqui, a voz de “Cruel Summer” acabou gerando todo tipo de acontecimento: desde uma homenagem no Cristo Redentor até uma triste morte de uma fã no Rio de Janeiro na primeira noite da “The Eras Tour”, a jovem de 23 anos, Ana Clara Benevides.

Até o momento não havia confirmações da causa da morte da jovem, mas um laudo médico apontou que a fã sofreu pequenas hemorragias, como apontou o IML do Rio de Janeiro. Os exames toxicológicos e histopatológicos com previsão de 30 dias de espera. O laudo foi emitido e divulgado pela CNN.

Durante a exibição do resultado no jornal, a delegada responsável pelo caso explicou algumas causas para que a hemorragia interna fosse possível, apontando as fortes ondas de calor juntamente com a desidratação como um fator primário, mas que não se pode dizer com 100% de certeza que foi o calor, já que ainda faltam dois exames para serem liberados.

Notícias Relacionadas