Morte às 20:01

Sandra Bullock reaparece com a filha, após morte do companheiro

Sandra Bullock
Sandra Bullock – Grosby Group

Quase três meses depois da morte de seu companheiro, o modelo e fotógrafo Bryan Randall, que faleceu em agosto, após uma dura batalha contra a Esclerose Lateral Amiotrófica [ELA], Sandra Bullock foi fotografada pela primeira vez esta semana, caminhando por Los Angeles, ao lado de sua filha, Laila, de 11 anos, e de seu guarda-costas, Peter Weireter.

Bryan Randall e Sandra Bullock, em foto de 2017
Bryan Randall e Sandra Bullock, em foto de 2017 / Grosby Group

Sandra ainda estava com o semblante triste, durante o passeio de mãos dadas com a menina, e em determinado momento, ela se abaixou para dar um beijo carinhoso na filha.

A atriz de 59 anos estava longe dos holofotes desde sua triste perda, segundo amigos, ‘vivendo seu luto’.

Bullock ainda não abordou o trágico falecimento, mas uma fonte disse à revista “People”, três semanas após sua morte, que se sentiu “grata” pelo apoio e amor que recebeu nesse momento tão difícil que precisou enfrentar.

Cuidou dele até o fim

Sandra Bullock esteve ao lado de Bryan Randall até o fim, e esteve com ele principalmente durante os três anos de tratamento intenso em meio à longa batalha secreta contra a Esclerose Lateral Amiotrófica [ELA], e agora sabemos que a atriz, 59, colocou sua carreira em Hollywood em pausa para cuidar de Bryan. E quem fez a revelação foi sua irmã Gesine Bullock-Prado ao homenagear o falecido cunhado em uma postagem no Instagram.

Gesine compartilhou uma foto linda de Bryan para se despedir dele: “Estou convencida de que Bry encontrou o melhor local de pesca no céu [ele amava pescar] e já está lançando sua isca em rios caudalosos em parceria com salmões. ELA é uma doença cruel, mas há algum conforto em saber que ele teve os melhores cuidadores na minha incrível irmã [Sandra Bullock] e no grupo de enfermeiras que ela reuniu, que a ajudaram a cuidar dele em sua casa. Descanse em paz, Bryan. Em vez de flores, por favor, doe para a ALS Association e Massachusetts General Hospital”, indicou Gesine.

Sandra Bullock, que havia dito em uma entrevista que o fotógrafo era ‘o amor de sua vida’, se escondeu, tirando uma folga de Hollywood e estreitando seu círculo social, à medida que a batalha de Randall contra a ELA avançava.

Na época ao anunciar que ia fazer uma pausa, Bullock explicou: “Quero estar em casa (…) Só quero ficar em casa… Porque eu estava sempre correndo, sempre correndo para a próxima coisa. Eu só quero estar presente e ser responsável por alguma coisa.”, comentou.

Um importante produtor de Hollywood disse à coluna “Page Six”: “Acho que as pessoas não sabiam que Sandra realmente partiu para cuidar de Bryan”. Somente os amigos mais íntimos como Ryan Reynolds, sabiam o que estava acontecendo.

O jornal “Daily Mail” afirmou que os filhos da atriz, Louis e Laila, chamavam Bryan de ‘pai’. A publicação também informou que Sandra e Bryan se casaram em uma cerimônia não oficial em dezembro de 2017 na propriedade do financista francês Arpaud Busson, Three Bees Villa, em Harbour Island, nas Bahamas.

Embora se acreditasse que Randall passou algum tempo na casa de Bullock em Malibu, ele foi cuidado principalmente em sua casa em Beverly Hills, com uma equipe de enfermeiras no local.

Sua família confirmou a trágica notícia em um comunicado na segunda-feira 7 de agosto.

“É com grande tristeza que compartilhamos que em 5 de agosto, Bryan Randall faleceu pacificamente após uma batalha de três anos contra a ELA”, afirmaram. “Bryan escolheu desde cedo manter sua jornada com a ELA privada e aqueles de nós que cuidaram dele fizemos o possível para honrar seu pedido.”, disse a família do fotógrafo. “Somos imensamente gratos aos médicos incansáveis que navegaram pela paisagem desta doença conosco e às enfermeiras incríveis que se tornaram nossas colegas de quarto, muitas vezes sacrificando suas próprias famílias para estar com as nossas”, continuou.

Notícias Relacionadas