Morte às 21:00

Zagallo deixa maior parte da herança para filho caçula

zagallo segurando duas taças da copa do mundo
Foto: Reprodução/Instagram @zagallooficial

No último dia 05 de janeiro, Mário Jorge Lobo Zagallo, mais conhecido como Zagallo, morreu aos 92 anos. Considerado uma das maiores lendas do futebol brasileiro, ele deixou um legado que nunca será esquecido. Zagallo estava internado desde o fim de dezembro em um hospital do Rio de Janeiro e a causa da morte foi falência múltipla dos órgãos. A família chegou a emitir um comunicado.

Porém, de acordo com o site Notícias da TV, o atleta já vinha demonstrando descontentamento com três dos quatro filho, e os acusava de tentativa de extorsão e de anulação do inventário de Alcina de Castro Zagallo, sua mulher, morta em 2012.

Por isso, em seu testamento, ele decidiu deixar metade dos bens apenas para o caçula, Mario Cesar de Castro Zagallo, e o pedido de abertura e cumprimento do testamento foi feito em 9 de janeiro, quatro dias depois da morte do tetracampeão.

O Notícias da TV teve acesso à escritura de testamento público de Zagallo, assinada em novembro de 2016, e no documento, ele nomeou o herdeiro mais novo como inventariante dos bens e se diz “profundamente triste e magoado” com os outros três filhos.

Detalhes do testamento e divisão

Vale ressaltar que a lei brasileira obriga dividir o que uma pessoa possui em duas partes iguais, na qual uma delas, de 50%, é destinada obrigatoriamente aos herdeiros diretos, como filhos e esposa, e os outros 50% podem ser distribuídos da maneira que a pessoa que está fazendo o testamento quiser.

Diante disso, Zagallo optou por destinar os 50% na totalidade para o filho caçula, enquanto a segunda metade dos bens foi partilhada entre todos os quatro filhos, totalizando 12,5% da herança para cada um. Logo Mario Cesar ficará no fim das contas com 62,5% dos bens, enquanto os irmãos terão apenas 12,5%.

“O testador deseja, como última vontade, deixar a totalidade da parte disponível de seu patrimônio para o filho mais novo, Mario Cesar de Castro Zagallo. Tal escolha se deu pela profunda decepção com seus três outros filhos”, disse trecho do documento obtido pelo Notícias da TV, narrado pelo tabelião Luiz Fernando Carvalho Faria.

“Como maneira de retribuir todo o carinho e a dedicação que Mario Cesar tem lhe dispensado, principalmente no período de pós-morte de sua esposa, quando seus outros três filhos desistiram de lhe dar atenção e carinho. Tem ciência dos procedimentos judiciais manejados por esses outros três contra sua esposa, no intuito de tornar nulo o inventário de sua esposa realizado há mais de quatro anos, o que lhe acomete da mais profunda tristeza e mágoa”, concluiu ele.

Notícias Relacionadas