Música e Shows às 18:00

Dulce Maria exalta funk brasileiro em show

Dulce Maria no palco
Divulgação

Na noite da última sexta-feira, 10 de novembro, Dulce Maria surpreendeu o público durante o segundo show da “Soy Rebelde Tour”, do grupo RBD, no Rio de Janeiro. Após apresentar o single “No Pares”, a cantora mexicana expressou profunda gratidão aos fãs brasileiros e elogiou o funk, ritmo que tem ganhado notoriedade global.

Exaltada pelo público, Dulce falou da importância desse nostálgico single, que marcou não apenas a discografia do grupo, mas também o coração dos fãs. “Eu queria dizer a vocês que essa música tem nos acompanhado há 15 anos ou mais. Vocês fizeram com que eu acreditasse nos meus sonhos e não deixasse de crer. Espero que eu tenha conseguido fazer com que vocês acreditem um pouco mais nos seus sonhos também”, disse ela.

Relembrando com carinho sua primeira visita ao Brasil, a artista compartilhou sua paixão pelo funk carioca. “Quando viemos pela primeira vez ao Brasil, fiquei loucamente apaixonada pelo funk. Eu sei que o funk é daqui do Rio, e estou muito orgulhosa que hoje, depois de 15 anos, escutamos o funk em muitos países, como Estados Unidos, México, Colômbia, na Europa. Vamos Brasil, vamos funk”, celebrou.

Dulce María ainda aproveitou o momento para destacar o alcance que o funk tem tido, mesmo diante de tantas barreiras e preconceitos que cercam o gênero. “Eu sei que essa música vem de locais muito pequenos, onde muitas vezes não é permitido sonhar grande, mas vocês conseguiram! Agora, é um ritmo escutado no mundo todo”, declarou. Por fim, a artista ainda fez um agradecimento especial aos fãs, que sempre permaneceram ao lado do grupo. “Vocês conseguiram fazer com que o RBD esteja mais unido que nunca, graças ao amor de vocês. Sempre levamos vocês no coração. O Brasil faz parte de nossa história, de nossa alma. Amamos vocês. Obrigada”, disse.

Atraso

Na última sexta-feira, 10 de novembro, aconteceu o segundo show da “Soy Rebelde Tour” no Brasil. A apresentação do RBD aconteceu no Engenhão, no Rio de Janeiro. Porém, o grupo enfrentou alguns problemas técnicos logo no início do show. Na introdução da primeira música o telão travou e alguns fãs relataram luzes apagadas no estádio.

Sendo assim, a apresentação foi interrompida e só foi iniciada novamente às 21h34, mais de uma hora atrasada. A Light comunicou, em nota, que a rede de distribuição encontrava-se em condições normais, sem qualquer interrupção no Engenhão.

Além disso, a entrada da banda também foi diferente. Geralmente, Dulce Maria, AnahiMaite PerroniChristopher Uckermann e Christian Chávez entram no palco por meio de uma plataforma suspensa, o que não ocorreu na noite de ontem.

Notícias Relacionadas