Música e Shows às 07:00

K-pop: Conheça 10 cantores solos que fazem muito sucesso

Foto de Dawn e HyunA fazendo biquinho para a câmera

O casal Dawn e HyunA é um exemplo de cantores solistas (Foto: Reprodução/Instagram)

Com o crescimento do K-pop mundialmente, nós conhecemos muitos, mas muitos grupos masculinos e femininos, não é mesmo?! E não há limite! Cada vez mais novas bandas vêm surgindo.

Mas a indústria da música sul-coreana não é composta somente por esses grupos. Entre eles há os e as solistas, que nada mais são do que cantores e cantoras que seguem carreira solo.

Muitos deles surgiram em grupos, porém, com o fim das atividades ou a decisão de investir em algo novo, partiram para o caminho artístico sem dividir os palcos com mais pessoas. PSY, dono do hit “Gangnam Style” é um bom e conhecido exemplo!

Então, vem com a gente embarcar nessa aventura e conhecer solistas para amar, acompanhar e vibrar junto!

Veja +: BTS faz números gigantescos com shows de aniversário

Solistas femininas

BoA

É impossível começar a falar de cantores e cantoras solo sem citar BoA. O nome é um retroacrônimo para “Best of Asia”, ou seja, “a melhor da Ásia” em tradução livre. Não por menos. BoA é realmente incrível!

Ela está em atividade desde os anos 2000, ou seja, desde a primeira geração do K-pop. Descoberta aos 11 anos, aos 13 ela já havia lançado um álbum. BoA também investiu na carreira nos Estados Unidos e estrelou o filme “No Ritmo da Paixão” ao lado de Derek Hough, em 2013. 

Ao longo de mais de 20 anos, a artista coleciona 10 álbuns coreanos, 8 japoneses e um em inglês, sendo inspiração e contribuindo para o desenvolvimento e internacionalização do K-pop.

IU

Batizada como Lee Ji-eun, a cantora está em atividade desde 2008, quando, aos 15 anos, lançou o disco “Lost and Found”. Também atriz, IU é comumente chamada de “digital monster” por vender muito bem e, consequentemente, alcançar ótimas posições nos mais importantes charts sul-coreanos e internacionais.

SUNMI

A artista é um exemplo do “disband”. Antes mesmo do fim do grupo Wonder Girls, ela o deixou para estudar, em 2010. Em 2013, Miya, como também é chamada pelos fãs, fez a estreia como solista e mantém uma carreira reconhecida até hoje.

Seus trabalhos são marcados pelo toque cinematográfico, composições com mensagens profundas e pitadas de um lado sensual também.

Aliás, ela chegou a retornar para o Wonder Girls, despedindo-se de vez quando o contrato da banda acabou.

Veja +: BTS prepara novo álbum para julho

HyunA

HyunA é uma das maiores solistas do K-pop, mas também a mais polêmica. iniciou sua carreira cedo também e no Wonder Girls, assim como SUNMI. No entanto, a passagem foi rápida e ela ficou mais tempo mesmo no grupo 4Minute

A estreia solo aconteceu em 2010, porém, o estouro veio em 2011 com “Bubble Pop”. O videoclipe do single tornou-se o primeiro de um artista sul-coreano a bater 100 milhões de visualizações no YouTube. 

Ao lado de Hyunseung, do B2ST (Beast), formou o duo Trouble Maker, de 2011 até 2016. Em 2012, ela participou do clipe de “Gangnam Style”, escolhida por PSY, e depois gravou uma “versão feminina” do hit, chamada “Oppa Is Just My Style”. 

Ela deixou o 4Minute. de fato, em 2016, quando o grupo anunciou seu fim. Em 2017, ela também estreou como parte do trio Triple H ao lado de Hui e E’Dawn, integrantes do grupo Pentagon. Contudo, uma polemicazinha em 2018 fez o trio se separar.

O motivo? Veio à tona o namoro de HyunA e Dwan. Os boatos é de que eles estariam namorando há dois anos, o que foi confirmado por ela nas redes sociais, ocasionando a demissão dos dois da Cube Entertainment. 

Em 2019, ela assinou com a P Nation – empresa comandada por PSY- e desde então lançou os singles “Flower Shower”, “I’m Not Cool” e “Good Girl”. E segue namorando o rapper.

CHUNG HA

Uma das principais solistas femininas da atualidade, a cantora e dançarina sul-coreana cresceu nos Estados Unidos, mas retornou ao país natal depois. Lá, ela formou-se em dança antes de participar do reality show “Produce 101”, do canal Mnet. 

Como uma das 11 vencedoras, fez parte do grupo I.O.I., cujo final chegou em 2017. Depois disso, a jovem iniciou a carreira solo em 2017 e conquistou muito sucesso com os hits “Roller Coaster” e “Bycicle”, por exemplo.

Bônus: SOMI 

SOMI foi descoberta no mesmo balaio que CHUNG HA. Ela participou do “Produce 101” e fez parte do I.O.I. até que o grupo encerrou as atividades. Hoje, segue carreira solo tendo “Birthday” como single de estreia. Seu último lançamento foi “What You Wanting For”.

Fun fact: A cantora é nascida no canadá, filha de mãe sul-coreana e pai canadense-holandês. É conhecida ainda como Jeon So-mi, mas seu nome completo é Ennik Somi Douma.

Veja +: Vem conferir os grupos famosos da nova geração do K-pop

Solistas masculinos

Rain

Na ala masculina, Rain é o solista com mais tempo de estrada. Ele começou a carreira em 1998, aos 16 anos, no grupo Fanclub, que não fez muito sucesso. Quatro anos depois, fez sua estreia como artista solo e chamou a atenção do público, principalmente por sua habilidade na dança. 

Mas foi em 2004, com o álbum “It’s Raining”, que ele estourou, vendendo mais de um milhão de cópias na Ásia. Em 2006, Rain foi eleito pela revista TIME umas das “100 pessoas mais influentes que moldam o mundo”, sendo até hoje um consagrado cantor do K-pop. 

Eric Nam

Nascido e criado nos Estados Unidos, Eric é fluente em inglês e coreano, tendo uma discografia bilíngue impecável. 

Formado em Relações Internacionais pela Boston College, ele foi para a Coreia do Sul, em 2011, quando uma emissora o convidou assim que se deparou com alguns covers do artista no YouTube. Lá ele participou do programa de televisão “Birth Of A Great Star 2”. Assinou contrato com gravadora e lançou o primeiro CD em 2013.

No ano passado, Eric Nam estava prestes a embarcar em uma turnê mundial que passaria pelo Brasil, sendo impedido pela pandemia da Covid-19.

KANG DANIEL

Olha outra cria do “Produce 101” aí. Na temporada masculina, KANG foi o grande vencedor e fechou contrato para fazer parto do querido Wanna One, cujo fim aconteceu em 2019.

Em carreira solo, ele é agenciado por… ele mesmo! Poderoso, o cantor fundou a própria empresa, a Konnect Entertainment, sendo responsável pela carreira artística. Seu último lançamento foi o disco “Yellow”, este ano.

Veja +: Conheça artista do K-pop que também arrasam na atuação

Wonho

Após falsas acusações envolvendo dívidas e uso de maconha, o idol deixou o grupo MONSTA X. Entretanto, os fãs puderam ter a certeza que ele não sumiria de vista ao estrear como solista em 2020. 

Ele já conquistou grande êxito nesta nova fase de sua vida profissional, ativo na composição e produção de suas músicas. 

Dawn

O parceiro de HyunA começou a carreira em 2016 sob o nome E’Dawn no posto de rapper principal do grupo Pentagon, da Cube Entertainment. Posteriormente à polêmica do namoro, também assinou com a P-Nation, dessa vez sob o nome Dawn, e lançou as músicas “Money” e “Dawndididawn” na carreira solo.