Música e Shows às 16:00

Segurança do festival Astroworld fala sobre negligência no show de Travis Scott

Travis Scott posando no campo

Foto: Reprodução/Instagram/@travisscott

A tragédia do festival Astroworld, com mortes e feridos durante o show de Travis Scott, continua sob investigação e agora um dos seguranças do evento, identificado como Darius Williams, deu detalhes do acidente em entrevista ao site TMZ.

Darius ressaltou que foi contratado dias antes do festival e nunca soube realmente qual era seu papel na segurança do evento.

Ele afirmou que recebeu treinamento um dia antes da tragédia, na quinta-feira, 4 de novembro, e disse que as instruções nunca foram muito claras.

Darius disse que as dúvidas que ele teve durante o treinamento não foram respondidas pelos funcionários que o contrataram.

Veja+: Kim Kardashian lamenta mortes e reza por Travis Scott

Williams lamentou o total descuido dos seguranças em atender o acidente, e garantiu que para um festival tão grande, a Astroworld contava com menos pessoas e menos equipamentos necessários para dar suporte ao evento e proteger os participantes.

PROCESSOS

Na sexta-feira 5 de novembro, o festival Astroworld, realizado em Houston, no Texas, virou palco de uma tragédia quando uma avalanche humana deixou oito mortos, com idades de 14 a 27 anos, e outras 300 pessoas ficaram feridas. A polícia local já está conduzindo uma investigação para determinar o que causou o acidente, mas enquanto não surge um ‘culpado’, duas pessoas que ficaram gravemente feridas, entraram com uma ação contra Travis Scott, os organizadores do evento Live Nation e até Drake!

Veja+: Fortnite elimina emotes de Travis Scott do jogo

Segundo o site TMZ, Manuel Souza e Kristian Paredes pedem uma indenização milionária, de acordo com documentos: “Os réus não planejaram nem realizaram o evento com segurança”, indicam.

Manuel Souza explicou que quem organizou o evento ignorou os riscos de um festival daquela magnitude, com 50 mil pessoas:

“Eles conscientemente ignoraram os riscos extremos de danos aos frequentadores dos shows e, em alguns casos, encorajaram ativamente o comportamento perigoso. Sua negligência causou ferimentos graves.”, explica Manuel, se referindo a que quando Drake subiu no palco com Scott, o caos foi total.

Até o momento se sabe que durante o show de Scott milhares de pessoas começaram a se empurrar para a frente para chegar mais perto do palco, causando pânico entre os presentes que tentaram sair, alguns não conseguiram e foram pressionados, pisoteados.

Segundo informes oficiais, não se conhece o motivo que incentivou os que estavam no festival a criar uma verdadeira avalanche humana que acabou com a vida de oito pessoas. Também foi relatado que várias pessoas acabaram com parada cardíaca, incluindo uma criança de 10 anos.

Tanto Souza como Paredes estão pedindo uma indenização de US$ 1 milhão (R$ 5,5 milhões).