Música às 10:00

Gabriel O Pensador repudia agressão à mulher e fala de política: ‘FDPs’

Gabriel O Pensador de casaco e touca

Gabriel O Pensador de casaco e touca (Foto: Reprodução Instagram)

Depois que Pamella Holanda, ex-mulher de DJ Ivis publicou vídeos onde apareceu sendo agredida, várias vezes, pelo músico, a comoção e revolta no meio artístico aconteceu. Algumas pessoas acabaram “pendendo” para o lado do DJ, que ganhou mais seguidores. Outras, realmente se indignaram com o que viram e abriram a boca.

Na tarde de segunda-feira, dia 12 de julho, quem se pronunciou nas redes sociais foi Gabriel O Pensador. O músico falou do ocorrido de bater em mulher, falou de política, coisas que há anos ele pontua em suas canções.

“Filho da pu** que bate em mulher, FDPs na política… Desde 95 eu canto sobre isso. Será que não mudamos nada? ou mudamos PRA PIOR e hoje em dia aplaudimos, idolatramos, seguimos, curtimos e encorajamos os fdp e suas filhadaputices de todos os tipos??”

Veja+: Pamella Holanda revela identidade da mulher em vídeos em que aparece sendo agredida pelo DJ Ivis

Gabriel contou também que no próximo dia 21 de julho, vem por aí uma nova canção que Questionar muitas coisas.

“Dia 21 tem música nova que questiona tudo isso também. Até lá vou fazer um post por dia sobre algumas músicas com temática semelhante que já gravei.”

Agressões durante a gestação de Pamella

Em entrevista dada ao jornalista Leo Dias, Pamella Holanda deu detalhes sobre as agressões que sofreu do ex-marido, DJ IvisNo fim de semana, a estudante de arquitetura chegou a postar imagens e fotos de diversos momentos em que foi vítima de violência doméstica.Na entrevista, Pamella contou que ela e Ivis se conheceram pelo Instagram em 2018 e começaram a namorar em 2019. Em fevereiro de 2020, ela descobriu que esperava o primeiro filho com ele e eles passaram a morar juntos. 

Segundo Pamella, as agressões começaram na gestação. 

Veja+: Famosos repudiam agressão de DJ Ivis a ex-mulher

“A primeira vez que ele me agrediu foi quando eu estava grávida de cinco meses, ele me pegou pelo pescoço, veio me arrastando pelo corredor que tinha no apartamento até o sofá. Ele me jogou no sofá. Na cabeça dele, era como se eu fosse um problema, um fardo. Não podia chegar para ele e falar, ‘estou sentindo isso’. Estava em uma situação de não ter suporte dentro de casa. Ele vivia na linha tênue de explodir. A qualquer momento ele explodia”, relembrou. 

Pamella afirmou que foi agredida fisicamente e verbalmente muitas outras vezes e que o DJ a privava inclusive de acesso financeiro e até telefônico.