Música às 08:00

Lorde se sentiu sozinha na pandemia, longe de sua família

Lorde

Foto: Reprodução/Instagram/@lorde

Lorde compartilhou com seus seguidores que a pandemia também não foi fácil para ela, e que durante todo esse período confuso da Covid-19, ela se sentiu sozinha e longe de casa.

Segundo o jornal New York Post, a cantora de 24 anos falou sobre como tem se sentido este ano em sua newsletter do Instituto Solar Power, afirmando que a pandemia ‘mexeu com sua cabeça’:

“A pandemia continua tornando as coisas difíceis, solitárias ou perigosas para absolutamente todos em vários níveis, e além disso, 2021 tem sido difícil de maneiras inesperadas”, justificou, sem dar muitos detalhes sobre o que ela está passando.

Veja+: Agente de Lorde é demitivo após acusações

A intérprete de Royals explicou que o fato de ter ficado em quarentena longe de sua terra natal, a Nova Zelândia, enquanto lutava contra o coronavírus a fez sentir-se ‘isolada’.

“Estar longe de casa em um momento que o país luta para conter o vírus… me sinto isolada dos amigos e dos meus entes queridos por lá. Olhando o país onde estou e me sentindo afastada. De onde vejo, tudo parece afastado de mim”, lamenta.

Apesar da tristeza de estar longe de sua família, a cantora, que mora em Nova York, revelou seu amor por explorar a cidade e a ‘selva urbana’, já que adora a ‘interessante mistura de diferentes bairros’.

DE VOLTA AO BRASIL?

O “Fantástico” do dia 22 de agosto, apresentou uma entrevista com a cantora Lorde, que está lançando seu terceiro disco, o “Solar Power”. E logo no começo, a cantora, que explodiu em 2014 quando tinha apenas 16 anos, explicou o sumiço proposital que deu da mídia e redes sociais nos últimos anos.

“No início eu tinha um pouco de insegurança que as pessoas poderiam me esquecer. Mas agora eu meio que desejo isso, que as pessoas me esqueçam, pensem que eu sumi. Aí, quando eu volto com algo a dizer, há mais interesse pra saber por onde eu andei”, revelou ela que atualmente tem apenas 3 publicações em seu perfil no Instagram.

O “Solar Power ” chama a atenção pelo retorno da intérprete de “Royals” após um tempo sumida, mas outra particularidade também foi muito comentada desde seu lançamento. Na capa do álbum, ela foi fotografada de biquini, em um ângulo que deixa seu bumbum em evidência.

“Agora eu tenho mais confiança em mim, na minha força… então posso parecer leve, brincalhona e alegre. Hoje sou muito mais mandona, mas mais alegre. E a capa do álbum eu não achei tão maluca quanto as pessoas dizem. Minha amiga deitou na areia da praia na Nova Zelândia, eu pulei, agente riu e se divertiu”, contou.

A neozelandesa já se apresentou no Brasil no Lollapalooza, em 2014, no Popload Festival, em 2018 e promete voltar o mais breve possível para um novo show por aqui.

“Honestamente as turnês que faço na América Latina, principalmente no Brasil, juro, são nossa preferidas. Agradeço por esses shows o ano todo. Em primeiro lugar, o povo brasileiro é tão musical, ouvir uma multidão no Brasil cantar junto com você é incrível, é muita energia… É eletrizante… Eu sempre fiz shows grandes, em estádios no Brasil, sempre foi muito especial”.

O programa exibiu também, em primeira mão, um vídeo onde Lorde canta o sucesso “Torn”, que foi sucesso na voz de Natalie Imbruglia, em 1997.