Imprimir

Notícias

09/01/2019 | 13h57m - Publicado por: Nelson Granja/Empoderadxs | Foto: Divulgação

40 Anos esta Noite | Construção de famílias homoafetivas é tema de peça

Produção terá debates semanais e sorteio de livros temáticos. Na semana de estreia, os homens que forem de rosa e as mulheres que forem de azul terão 50% de desconto no valor do ingresso

40 Anos esta Noite | Construção de famílias homoafetivas é tema de peça - Divulgação

Intencionando uma bem humorada e necessária discussão sobre a formação de famílias homoafetivas na contemporaneidade, estreia dia 12 de Janeiro no Teatro Ipanema a peça “40 Anos esta Noite”, texto original de Felipe Cabral sobre argumento de Gisela de Castro e direção de Bruce Gomlevsky. A comédia dramática LGBTI+ discute questões relativas à sexualidade, relações parentais, gênero e preconceito através do encontro de dois casais homoafetivos na noite de comemoração pelos 40 anos de Gabriela. Morando junto com sua namorada, Clarice, ela convida o amigo de infância Bernardo e seu namorado João para uma discreta celebração, e surpreende a todos com o convite para que Bernardo se torne o pai do filho que as duas estão tentando ter, sem sucesso, através da inseminação artificial.

“São quatro personagens muito diferentes que se veem diante de uma oportunidade única: formar uma família. Como cada um encara isso é o conflito que os empurra um contra o outro”, sintetiza Felipe sobre seu mais recente texto para teatro. Roteirista da série “Vai Que Cola”, do Multishow, colaborador da novela “Bom Sucesso”, que estreia em Julho na TV Globo, e apontado em 2015 como um dos jovens mais influentes na comunidade LGBTI+, o jovem autor mantém o humor como marca do seu trabalho. “O mais importante pra mim é que a individualidade das personagens me permitiu levantar debates sobre política, orgulho, amor, sexualidade, maternidade e, o principal, o conceito de família. O que é uma família, afinal? O mundo está aí para nos mostrar que os arranjos são os mais diversos possíveis”, analisa.

Para o diretor Bruce Gomlevsky, é um mérito abordar temas profundos e polêmicos que possibilitem o público rir e, ao mesmo tempo, refletir.  “Me interessei pela qualidade deste texto inédito, nacional, contemporâneo e muito  bem escrito.  A peça tem como tema principal o amor, e qualquer maneira de amor vale a pena e merece respeito. Os personagens em cena precisam refletir sobre que tipo de família pretendem e querem construir, então o público pode esperar  entretenimento com reflexão”, complementa Bruce, que dirige Felipe no teatro pela segunda vez.

A ideia é que a plateia sinta a tensão e pondere os pontos de vista de cada um na construção dessa nova possível família. “Como um jovem gay, faz todo sentido usar a arte para expressar meus conflitos, falando sobre o preconceito sofrido pela comunidade LGBTI+, tentando sensibilizar as pessoas com as minhas questões e, a partir da minha experiência, conseguir fazer algo para melhorar o mundo”, torce Felipe que, além de assinar o texto, está em cena como João. Completam o elenco Gabriel Albuquerque, Gisela de Castro e Karina Ramil.

A montagem pretende inserir os espectadores de forma ampla no universo LGBTI+, realizando debates após as sessões de 2a feira e sorteio de livros a cada apresentação. “Acredito que estamos vivendo uma transição em termos de visibilidade desta temática. Eu acho sensacional que tenhamos mais peças assim, até para que o público não seja somente de espectadores LGBTI+. Se eu assisto peças onde o conflito é centrado em personagens heterossexuais e isso nunca foi um problema pra mim, por que o contrário seria?”, encerra o autor.

SERVIÇO:
Temporada: 12 de janeiro a 25 de fevereiro de 2019

Horários:
Sábado – 21h
Domingo e 2ª Feira – 20h
(Haverá um debate toda 2ª feira após o espetáculo)

Local:
Teatro Ipanema
Rua Prudente de Morais, 824 – Ipanema
Ingressos:
R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)
Duração: 90 minutos
Classificação: 16 anos

 

Matéria original do site Empoderadxs, cedida gentilmente para OFuxico.







Instagram

Instagram

OFuxico