Imprimir

Notícias

09/06/2020 | 22h23m - Publicado por: OFuxico | Foto: Reprodução/Record TV

Ao vivo, mulher pede respeito após erro do jornalismo da Record TV

Clima ficou tenso durante reportagem no Cidade Alerta desta terça-feira (9)

Ao vivo, mulher pede respeito após erro do jornalismo da Record TV - Reprodução/Record TV

A reportagem do Cidade Alerta, da Record TV, cometeu algo que foge daquilo que preza a boa prática do jornalismo. Por isso, nesta terça-feira (9), o clima ficou tenso e uma mulher soltou o verbo ao vivo contra a emissora. 

A repórter Luiza Zanchetta entrevistava a filha de um homem assassinado. Amanda não aceitou ver o pai ser tratado como agiota.

“Eu perdi meu pai hoje e eu não estou vendo um pingo de respeito aqui, vocês falando que ele é agiota, gente! Como assim? Qual é essa informação? Da onde vocês tiraram isso, por favor? Eu acho que vocês têm que ter um pingo de consideração”, disse.

Mesmo sem confirmação da polícia e baseada apenas no que ouviu de vizinhos, Luiza insistiu e ainda errou o nome da vítima:

“A polícia não confirma essa informação, mas eu conversei com vizinhos que conheciam o Josenildo”, disse.

A filha rebateu:

“Gente, é Josivaldo, nem o nome dele vocês estão passando direito (...) eu nem sei nem o nome desses vizinhos (...) vocês não podem afirmar uma coisa. Aí vocês chegam com suposições de vizinhos, eu achei que o jornalismo da Record fosse mais responsável. Me desculpa!”.

O apresentador Luiz Bacci até tentou contornar a situação, mas Amanda desabafou ainda mais, começando a chorar:

“Eu tô sentindo uma dor, tiraram a vida do meu pai. E vocês vindo aqui me falar essas mer***… vocês tem que ter fundamento para falar”.

Em seguida, Amanda foi retirada. Momentos antes, um familiar botou a mão na câmera para esconder o trabalho da perícia. Com palavrões, ele pedia para que a reportagem não falasse “m…” com relação ao caso. 

Bacci pediu para que Luiza se retirasse do local e ameaçou registrar ocorrência contra o familiar que se exaltou. Somente depois, houve trocas de desculpas com Bacci admitindo que deveria usar o termo "suspeito", pois só poderia tratar a vítima como agiota se houvesse confirmação da polícia ou da Justiça.

Ao longo da reportagem, Bacci alegou que, apesar do tumulto, o trabalho da imprensa e a presença da emissora em frente à casa da família seria uma forma de ajudá-los a elucidar o crime.

No Twitter, o nome de Bacci subiu para os assuntos mais comentados, sendo a maioria dos internautas criticando o que consideraram uma postura fria e insensível do apresentador, sobretudo ao ameaçar processor um dos familiares.

 




Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico