Imprimir

Notícias

11/07/2020 | 10h00m - Publicado por: Miguel Arcanjo Prado | Foto: Alexandre Moreira/Divulgação

Após pedir ajuda, Angela Ro Ro celebra live: 'Graças a Deus'

Em entrevista exclusiva, artista de 70 anos fala do show neste sábado às 21h30

Após pedir ajuda, Angela Ro Ro celebra live: 'Graças a Deus' - Alexandre Moreira/Divulgação

Depois de pedir ajuda nas redes sociais, a cantora Angela Ro Ro fará sua primeira live neste sábado (11), às 21h30, na plataforma #CulturaEmCasa da Secretaria da Cultura e Economia Criativa de São Paulo.

A live será transmitida direto da sala da casa da artista, em Saquarema, no interior do Rio, onde permanece isolada nesta quarentena.

“Graças a Deus surgiu o convite”, comemora Angela Ro Ro em conversa com jornalista Miguel Arcanjo Prado para OFuxico. Ela aproveita para avisar: “Ninguem vai fazer fortuna”.

Angela conta que muitos fãs foram carinhosos com ela após seu desabafo nas redes. “Eu me senti uma monja budista, aceitando e pedindo oferendas. Ofereço meus donas, minha poesia e minha música”, explica.

“Graças a Deus já consegui pagar algumas contas. Tenho de manter. Realmente eu fiz essa solicitação que quem pudesse, quisesse, poderia doar. Várias pessoas doaram, não fiquei milionária mas consegui virar com dignidade esse período”, celebra.

“Plano de saúde de velhinha é cara. E é 3% de juros ao dia se atrasa o pagamento. São dívidas acumuladas, condomínio, IPTU, conta de luz, conta de água”, diz a cantora de 70 anos. “Estar com 70 anos é um milagre, sobretudo com saúde e paz”.

“Eu tinha uma caderneta de poupança e brincava antes da pandemia dizendo, meu cachê é econômico, bem distante de ser uma coisa exuberante. A caderneta de poupança chegou no cadê que não tem?”, fala, com sua típica ironia.

Como artista, Angela Ro Ro lembra: “Eu não tenho carteira assinada, sindicato, pensão do meu pai”. Por isso ficou magoada com pessoas que saíram nas redes para lhe atacar. “Uns 10% sempre são pessoas que querem jogar pedra em qualquer Geni. Imagina que eu nasci para ser apedrejada”, avisa.

“Uma mulher que me atacou eu fui pesquisar o perfil dela. Vi que era eleitora desse governo horrível que está aí e vivia enaltecendo o fascismo. Bloqueei”, revela.

Sobre a vida amorosa, após um termino turbulento da última relação, ela avisa: “Estou solteira, mas não quero mais falar disso que é mesma coisa que abrir ferida que já cicatrizou”.

Sobre a live, avisa que vai tocar teclado ela mesma e que priorizará o repertório do disco Angela Ro Ro, seu grande sucesso de 1979.

Além do hit Amor Meu Grande Amor, ela promete uma canção especial: “Esta semana fez 30 anos que o Cazuza morreu. Ele era um amigo muito querido. Vou cantar Cheirando a Amor, que era minha música que ele mais gostava e que está na trilha sonora do filme Cazuza – O Tempo Não Para, na cena em que o Caju sai com o namorado Serginho pelas ruas do Rio”.

Angela Ro Ro espera que a live deste sábado abre portas para novos convites e oportunidades. “Se o cachê do meu show já era econômico, o da live está três vezes mais barato”, diz, mantendo o bom humor. Antes de desligar o telefone, a artista faz questão de desejar ao repórter, de forma carinhosa: “Quero que você, meu anjo, tenha muita saúde, paz e todo amor deste mundo”.

Angela Ro Ro estará em live da plataforma #CulturaEmCasa


Angela Ro Ro: 'Não tenho vergonha de pedir'





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico