Imprimir

Notícias

30/12/2019 | 11h37m - Publicado por: Luigi Civalli | Foto: Reprodução/Instagram

Asa Branca é transferido para Instituto do Câncer: Família alega que ele foi agredido

Esposa do locutor fez um vídeo em suas redes sociais falando sobre o assunto

Asa Branca é transferido para Instituto do Câncer: Família alega que ele foi agredido - Reprodução/Instagram

Desde o último sábado (28), Asa Branca, famoso locutor de rodeios, está internado no Instituto do Câncer, na Zona Oeste de São Paulo. Antes, ele estava no Hospital Municipal Verador José Storopolli.

Esposa de Asa Branca: 'Ele não aguenta mais'

Considerado um dos maiores locutores de rodeios do país, Asa Branca, que está com 57 anos, foi diagnosticado com câncer na boca em 2017. Ele também é portador do vírus HIV, caso descoberto em 2007.

De acordo com o Instituo do Câncer, Asa Branca está no hospital em decorrência do agravamento do câncer. Porém, nas redes sociais, a esposa do locutor disse que ele teria sofrido agressão durante a internação.

O lado do hospital

Por meio de um comunicado, a Secretaria Especial de Comunicação da Prefeitura Municipal de São Paulo informou o lado do Hospital Municipal Vereador José Storopolli (Vermelhinho).

"A direção do Hospital Municipal Vereador José Storopolli (Vermelhinho) categoricamente afirma: não houve agressão a Ruy Asa Branca. Esclarece ainda que todos os atendimentos prestados a todos seus pacientes são humanizados, respeitam seus direitos; mantendo o foco na segurança de cada um deles.

O hospital informa que a família de Ruy Asa Branca solicitou descontinuidade de seu tratamento, contrariando as orientações médicas.

Todos os cuidados necessários estavam sendo prestados ao paciente, levando em consideração suas patologias de base.

Por todo o momento de estadia de Ruy Asa Branca na unidade, a equipe assistencial prestou todas as orientações e esclarecimentos à Sra. Sandra, sua esposa, com relação às condutas e medidas terapêuticas tomadas.

Como Asa Branca apresentava oscilação de quadro neurológico com momentos de agitação, confusão mental e agressividade, além da medicação, foi necessária a associação de contenção mecânica em alguns momentos para sua própria proteção. Categoricamente afirma: não houve agressão a Waldemar Ruy dos Santos, conhecido como Ruy Asa Branca. Esclarece ainda que todos os atendimentos prestados aos pacientes são humanizados, respeitam seus direitos; mantendo o foco na segurança de cada um deles".





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico