Imprimir

Notícias

10/12/2019 | 08h00m - Publicado por: Flávia Ávila | Foto: Reprodução/Instagram

Beyoncé abre o coração em entrevista exclusiva à Elle Canadá

Longe das conversas mais pessoais, a cantora é a capa da revista de 2020 e conversou francamente sobre amor, carreira, maternidade e empoderamento

Beyoncé abre o coração em entrevista exclusiva à Elle Canadá - Reprodução/Instagram

Queen B, B, Yoncé, Bey, Sasha Fierce... Diversos apelidos e um alter ego foram criados, mas o nome Beyoncé ainda carrega um grande peso na indústria da música - e em outras áreas como moda, causas sociais e representação. Preferindo uma linha mais calma ultimamente e entregando produtos com mensagens profundas desde o disco Beyoncé (2013), a diva pop das divas vai estampar a edição de 2020 da revista Elle Canadá e concedeu uma entrevista exclusiva.

Moda

Longe dos questionamentos há anos, a cantora abriu o jogo a respeito da maternidade, carreira, amor e a sua marca de roupas, Ivy Park, que se uniu a alemã Adidas para relançar a grife com uma campanha de sapatos e vestuário voltados para os momentos casuais e de performance. Com fotos criativas, o anúncio foi feito pelo Instagram, com a data de 18 de janeiro de 2020  marcada para ser o grande dia da divulgação das peças.

"Essa nova linha [Ivy Park x Adidas] é muito divertida e foi elaborada para a criatividade, para o poder supremo", contou ela à Elle. "Eu mantive o foco em desenhar uma coleção unissex de sapatos e vestuário porque eu vi muitos homens usando Ivy Park. A maneira que eles abraçaram a marca é um presente inesperado. Eu gosto da beleza das roupas de gênero neutro e de quebrar as regras da moda tradicional. Eu dei uma chance a mim mesma quando eu comprei a minha grife de volta. Todos temos a confiança em nós para nos dar chances de arriscar e apostar em nós mesmos.", afirmou a estrela.

Além dos charts

No bate-papo com o veículo, Bey admitiu que hoje, conquistar o número 1 nas paradas musicais, não é o seu maior objetivo. Com o amadurecimento, outros assuntos viraram a sua prioridade.

“Ser nº1 não é mais minha prioridade”, disse a dona dos pódios da Billboard em carreira solo, com as Destiny's Child e de álbuns. "Minha verdadeira vitória é criar arte e um legado que viverá além de mim. Isso é gratificante."

Para ela, o crescimento pessoal colaborou muito para o próprio trabalho, para com os processos de criação e para quem se volta.

“Eu comecei a procurar por um significado mais profundo quando a vida começou a me ensinar lições que eu não sabia que precisava. O sucesso parece diferente para mim agora. Aprendi que toda dor e perde são de fato um presente. Passar por abortos me ensinou que eu tinha que ser a mãe de mim antes de ser a mãe de alguém. Então eu tive Blue [sua filha mais velha], e a busca pelo meu propósito se tornou muito mais profunda. Eu morri e renasci no meu relacionamento, e a busca pelo meu eu se tornou ainda mais forte. É difícil para mim voltar atrás.”

Autoestima 

A beleza estonteante da musa sempre chamou a atenção, porém fora das câmeras, nos batidores, Queen B não concordava muito com as falas de terceiros. Independente e forte, ela admitiu ter passado por uma redescoberta de seu próprio poder ao ponto de aprender a lidar com as críticas e não se importar.

"Se alguém me falasse há 15 anos que meu corpo passaria por tantas mudanças e flutuações e que eu me sentiria mais feminina e segura com as minhas curvas, eu não teria acreditado", contou. "Mas as crianças e a maturidade tem me ensinado a dar mais valor para além da minhas aparência física e realmente entender que eu sou mais do que o suficiente, não importa em qual estágio da minhas vida eu esteja. Não dar a mínima [para o que pensam] é o lugar mais libertador para se estar."

Rolou, ainda, uma sessão de respostas para as perguntas dos fãs, ou melhor, a comunidade Beyhive (como ficou conhecido o fã-clube de Beyoncé). Divertida, a esposa de Jay-Z avisou que "todo mundo vê que vocês me veem na Target [uma loja famosa de varejo] e eu vejo todos vocês tentando tirar uma foto minha."

Grammy 2020: Beyoncé e Lady Gaga estão entre os indicados

Confira abaixo a capa e as fotos de Beyoncé para a Elle Canadá:





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

  • Petrix Barbosa tem 27 anos, é ginasta profissional, mora e treina em Miami e sempre viaja para Lisboa pois foi convidado a disputar pelo país. Por conta disso naturalizou-se português em 2018 e já foi  campeão Nacional em Portugal e campeão panamericano pelo Brasil, em 2011. Namora uma alemã que conheceu nos Estados Unidos. #BBB20 #redebbb # PetrixBarbosa
  • Rafa Kalimann tem 26 anos, é influenciadora digital, nasceu em Campina Verde, no Triângulo Mineiro. Trabalhou como modelo mas a internet virou seu mundo. O que era um hobby virou profissão e hoje ela tem mais de dois milhões de seguidores em seu Instagram que fala sobre lifestyle. Ela garante: Vou ganhar o programa” #BBB20 #redebbb #RafaKalimann
  • Marcela é ginecologista, obstetra. Já viveu seu tempo de modelo e blogueira de moda. Antes de entrar na casa terminou um namoro de 10 meses e conta que o relacionamento era aberto. Escreve contos eróticos e publicas em uma plataforma colaborativa. E faz aulas de pole dance e lap dance. #bbb20 #redebbb #marcella
  • Thelma é paulistana, tem 35 anos, é médica e também passista de Mocidade Alegre. Diz que o #BBB é um jogo de xadrez.
  • Victor Hugo nasceu no Maranhão e é cientista e psicólogo. Adora música e também é compositor, produtor e escritor, com uma série de 10 episódios prontinha para ser produzida. #redebbb @bbb20
  • Mari Gonzalez tem 25 anos, nasceu em Salvador, Bahia e é influenciadora digital na área fitness.  Foi assistente de palco no programa “Pânico na Band”. E garante que vai ser a vencedora do #BBB20 . #REDEBBB #MariGonzalez
  • Lucas Chumbo tem 24 anos, é surfista e já avisa:

OFuxico