Imprimir

Notícias

30/08/2017 | 19h00m - Publicado por: Beatriz Coletti | Foto: Divulgação

Conheça Jerry Smith, um dos funkeiros de São Paulo que conquistou o Brasil

Funkeiro contou com exclusividade para OFuxico que antes do funk, queria ser ator

Conheça Jerry Smith, um dos funkeiros de São Paulo que conquistou o Brasil - Divulgação
  • Amei0
  • Curti0
  • Feliz0
  • Triste0
  • Nervoso0
  • Surpreso0

O funk paulista vem se destacando no cenário musical. Em 2016, por exemplo, era difícil ter um lugar do Brasil que não tocasse o sucesso Bumbum Granada. Inclusive, o refrão foi transportado direto para o sucesso Malbec, de Henrique & Diego, com toda a sua glória.

Essa música ficou ainda mais conhecida pela voz marcante de Jerry Smith. O funkeiro conversou com OFuxico e contou que demorou para assimilar o sucesso alcançado pela parceria com o MC Zaac. E, inclusive, ficava um pouco tímido no começo.

"Eu me apresentava para 10, 20 pessoas e agora estava lotando casas de shows. Foi aí que percebi que estava vivendo o sonho que sempre quis", confessou.

Depois de estourar esse hit, o baiano  emplacou mais um sucesso, desta vez, solo. Mas Pode Se Soltar não era para ser lançado tão cedo. "Eu tinha vergonha de mostrar essa música, por ser diferente. Estava com medo da aceitação do público", revelou. A canção chegou aos ouvidos do público graças a um DJ da produtora onde o funkeiro trabalha, que tocou-a em uma festa, sem o conhecimento do rapaz.

"Então, resolvi lançar a música sem muitos planos para ela. Foi aí que me surpreendi. Depois, resolvi fazer clipe, que subia 1 milhão de visualizações por dia. Em pouco tempo já estava na boca da galera", relatou.

Ainda no bate papo, o músico falou das suas inspirações na profissão. Nascido na Bahia, o moreno honra suas raízes, como ele mesmo disse, e adora ouvir um pagode e um forró. Mas, assim que chegou em São Paulo, incorporou nas suas referências musicais o black americano e o sertanejo.

Apesar do grande sucesso agora, Jerry quer mais. O ambioso jovem está cheio de planos para o futuro e revelou que que antes do funk, queria ser ator. O teatro, porém, é um velho conhecido do moreno, que já fez aulas de atuação, e, agora, pretende voltar.

"Tenho muitos sonhos dentro da minha carreira e vou correr atrás, com a ajuda dos meus fãs, que sempre me dão forças para tudo", declarou.

Veja algumas curiosidades sobre o gato:

Música favorita?

São tantas musicas boas! Escuto tantas. Dificil falar qual é minha favorita haha

Filme favorito?

Planeta dos Macacos (2001)

Comida predileta?

Arroz, feijão, salada e filé de frango

Um ídolo?

Dona Meire, minha mãe

Um sonho?

Ver o funk, realmente, valorizado como deve ser.  Já está começando, mas o movimento tem muito ainda para crescer, em todos os sentidos.

Palavra que não sai do seu vocabulário?

"Eae, 'Dog'" é uma gíria.

Um lema?

Não espere que os outros façam, corra atrás e faça você mesmo.

Uma qualidade e um defeito?

Qualidade: Busco dar o melhor em tudo que faço.

Defeito 

Sou muito ansioso.

Funkeiro Jerry Smith fala dos planos para sua carreira





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

  • Na saída da missa em homenagem a Gugu Liberato, Goiabinha, grande amigo do apresentador e quem ele chamava de
  • Dona Maria do Céu, mãe de Gugu, recebe o apoio das pessoas que estiveram presentes na missa em homenagem ao apresentador. Ela atendeu um a um que estava por lá. #guguliberato #gugu
  • Dona Maria do Céu, mãe de @guguliberato, recebeu o carinho de todos ao final da missa por @guguliberato
  • @aparecidaliberato leu um belíssimo texto durante a missa por @guguliberato.
  • Uma emocionante homenagem musical foi feita, durante a missa por Gugu Liberato, que aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo
  • Mãe de Gugu Liberato, Dona Maria do Céu, durante missa em homenagem ao apresentador. A celebração acontece na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo, para a missa por Gugu Liberato. A celebração não foi aberta ao público, mas chamou a atenção de muitos anônimos.

A Paróquia foi escolhida para a cerimônia porque, quando era jovem, Gugu foi coroinha do local. De família católica, ainda garoto, Gugu participava das missas ao lado dos parentes. Ele trabalhou como coroinha e ainda montou um grupo de pajens para atuarem nos casamentos quando era necessário.

A pedido da família a missa foi celebrada pelo Padre Osmar Alves Souza, o mesmo que esteve presente no velório e sepultamento do apresentador.
  • Orquestra se preparando para a missa por @guguliberato, que acontece neste sábado na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em São Paulo

OFuxico