Imprimir

Notícias

25/01/2021 | 14h00m - Publicado por: Flavia Almeida | Foto: Reprodução/Instagram/@granfratellotv

Dayane Mello disputa vaga na final do Big Brother italiano nesta segunda-feira

Cercada de polêmicas na Itália, brasileira conta com apoio de conterrâneos que são fãs de reality

Dayane Mello disputa vaga na final do Big Brother italiano nesta segunda-feira - Reprodução/Instagram/@granfratellotv

Nesta segunda-feira (25), Dayanne Mello, Maria Teresa e Tomasso disputam uma vaga antecipada na final do Gran Fratello VIP, a versão italiana do Big Brother.

O programa só termina daqui a um mês, no dia 26 de fevereiro, mas nesta semana será definida uma das vagas na final entre alguns concorrentes, incluindo a brasileira.

Participante polêmica

A morena já foi vítima de preconceito no confinamento e também alvo de uma “brincadeira” machista do jogador de futebol italiano Mario Balotelli, seu ex-namorado, que entrou na casa para participar de uma atividade com o elenco.

Por ter um temperamento muito distante da cultura italiana, Dayane foi alvo de ataques xenofóbicos e machistas durante o programa. Para defendê-la, brasileiros loucos por reality, que trataram de assegurar a permanência da modelo, organizando mutirões de votos pela internet para mantê-la na casa.

Exclusivo BBB21: Imunes entram na casa na terça-feira (26)
BBB+: Relembre participantes mais velhos de algumas edições

De Joinville para o mundo

Aos 31 anos, Dayane Mello já participou de outros quatro reality shows, entre eles o Monte Bianco, versão italiana do Dança dos Famosos, e o Ilha dos Famosos, que lembra o No Limite.

Natural de Joinville, em Santa Catarina, ela trabalha como modelo desde os 16 anos. Aos 17 anos, mudou-se para o Chile, onde começou a fazer trabalhos internacionais. Em 2014, Dayane chegou à Milão e desde então já participou de campanhas publicitárias, videoclipes e programas de televisão.

Mãe de Sofia, de seis anos, fruto de seu relacionamento com o também modelo Stefano Sala, ela contou no Gran Fratello que teve uma infância pobre, marcada pela ausência da mãe.

“Minha mãe teve 10 filhos. Morávamos em uma pequena casa com três outros irmãos e ficávamos sem comer por uma semana. Ela era uma prostituta. Vivíamos cheios de piolhos, sujos e magros. Lembro-me vagamente de que minha mãe vinha uma vez por semana, cada vez com um homem diferente, e nos trazia comida. Depois foi embora”, disse.

BBB21: MC Rebecca protesta sobre os imunizados do jogo





Notícias Relacionadas

12/01/2021 | 10h00m - Marcelo Mendes Barroso

Brasileira se salva de paredão e continua no BBB italiano

11/01/2021 | 21h22m - Larissa Mariano

Brasileiros votam para Dayane Mello continuar no BBB Itália



Instagram

Instagram

OFuxico