Imprimir

Notícias

10/11/2020 | 11h45m - Publicado por: Juliana Picanço | Foto: Reprodução/Instagram

Deborah Blando diz ter sofrido abuso de ex: 'Devia ter denunciado'

Cantora abriu o coração em entrevista ao Gshow

Deborah Blando diz ter sofrido abuso de ex: 'Devia ter denunciado' - Reprodução/Instagram

Deborah Blando revelou que sofreu abusos de um ex-namorado. A cantora, que recentemente relançou, depois de 20 anos, a música Próprias Mentiras, característica da personagem Íris, em Laços de Família, novela da Tv Globo, contou em entrevista ao Gshow o motivo de querer dar uma nova cara ao hit e as histórias por trás das letras.

Deborah Blando lança música de recomeço. Confira We Fly!
Deborah Blando decide radicalizar na mudança de visual

"Eu fiz essa música para mim, para colocar para fora o que eu estava reprimindo. É para externalizar raiva ou frustração. Sempre usei essa música de forma terapêutica", diz a cantora. "Ela fala sobre não, sobre ser livre, sobre respeito, [diz] que é mais fácil julgar os outros do que ter que olhar para suas próprias fraquezas. O cara que é inseguro tem que humilhar a mulher para se sentir alguém. É um tema que eu gosto de falar. Qual foi a mulher que não foi, de alguma forma, julgada, reprimida, abusada? Aconteceu comigo, poucas pessoas sabem."

A cantora então abriu o coração e falou abertamente pela primeira vez a respeito dos abusos que sofreu com um ex-companheiro.

"Tive um namorado muito abusivo que forçava uma barra e também forçava psicologicamente. Mas teve uma noite que ele forçou geral. Falei: 'por que está me forçando? Sou tua namorada, para.' Foi uma coisa horrível. Teve um momento que eu tive que empurrar ele e falei: 'você não toca nunca mais em mim'”, contou a artista.

Deborah acrescenta: "Foi uma situação horrível. Consegui me livrar dessa pessoa indo para a casa da minha mãe. Na época eu devia ter denunciado, mas não denunciei. Eu não quis me expor. Como artista, às vezes é até pior. Você sabe que vai ser exposta e já está tão fragilizada com uma situação daquelas... Da onde vai tirar força emocional para dar entrevista, passar no meio do público depois de estar em uma situação fragilizada? Não é fácil. Hoje sou uma mulher madura. Com certeza teria denunciado”.

Grito de esperança

Diante do caos instalado mundialmente pelo novo coronavírus, a arte, mais do que nunca, se faz necessária e funciona como um grito de esperança em um momento recheado de incertezas. Essa é a afirmação de Deborah Blando, que lançou um novo trabalho, I Will Never Forget You, faixa inspirada na visão budista da atual situação mundial.

A letra teve influência nos ensinamentos do guia espiritual Geshe Kelsang Gyatso, um renomado mestre, monge Budista e fundador da Nova Tradição Kadampa.

"O que me inspirou, a princípio, foram as preces. Peguei as palavras do meu guia espiritual Geshe Kelsang e as tomei como um mantra para trazer conforto neste momento. A melodia surgiu a partir destas orações. O nome da canção veio das três frases de Geshe Kelsang, 'eu sempre estarei com você', 'eu sempre estou te ajudando' e 'eu nunca vou te esquecer', esta última que leva o nome do meu novo single", conta Deborah.

Deborah Blando posa para ensaio e celebra novo show
Deborah Blando muda o visual e lança clipe internacional

Acompanhada de um videoclipe, que mostra um olhar de extrema sensibilidade em relação ao momento em que vivemos, I Will Never Forget You traz uma mensagem de esperança e enaltece o incansável trabalho dos profissionais de saúde. A produção é composta por imagens de diversas cidades vazias, por conta do afastamento social, além de filmagens de hospitais e o incansável trabalho dos profissionais de saúde. O clipe foi rodado no Templo pela Paz Mundial, no Manjushri Kadampa Meditation Center, conhecido como o centro-mãe da Nova Tradição Kadampa, NKT, em Ulverston, na Inglaterra.

Italiana, Deborah Blando tem conhecimento do quanto a música é importante para seu povo e, por conta disso, foi tomada de uma grande inspiração para escrever a letra. A Itália é epicentro da COVID-19 e já registrou mais de 25 mil mortos.

"Essa música é para gerar compaixão, é uma forma de me aproximar dos outros. Fiquei muito emocionada com a nossa situação, a dos italianos, e eu sei que a música tem uma presença muito forte na nossa cultura. Eu vi cenas na internet que viralizaram de italianos cantando e eu fiquei muito emocionada e tocada. Fiquei com mais vontade de cantar. Aquilo me inspirou. Eu voltei pras minhas raízes, pro meu berço, que é a Itália", disse Deborah.

A cantora mora há seis meses em Ulverston, na região de Cumbria, no norte da Inglaterra. Ela deixou Florianópolis para ingressar em um curso de formação de professores de budismo e meditação.  A música, sem fins lucrativos, terá todos os direitos revertidos para o projeto internacional de construção de templos Kadampas pela paz mundial.





Notícias Relacionadas

06/11/2020 | 08h00m - Ester Jacopetti, colaboração para OFuxico

'Feminismo não é mimimi', afirma Flávia Alessandra



Instagram

Instagram

OFuxico