Imprimir

Notícias

15/06/2020 | 01h00m - Publicado por: Michele Marreira | Foto: TV Globo/Divulgação/Montagem

Desalmadas! Relembre as mães mais carrascas dos folhetins

Separamos as personagens desapegadas da própria cria

Desalmadas! Relembre as mães mais carrascas dos folhetins  - TV Globo/Divulgação/Montagem

Elas deveriam amar e cuidar, naturalmente, de seus filhos. Contudo, há muitas mães desnaturadas na vida e na arte, que rejeitam a própria cria (e não estamos falando de depressão pós-parto).

Soa estranha tal postura de repugnância, numa relação tão sublime entre dois seres humanos com laços eternos... Ainda no campo da ficção, podemos citar exemplos que se tornaram sinônimos de crueldade.

Em Fina Estampa, atual novela das nove, em reprise especial no horário nobre da Globo, por conta da pandemia causada pela Covid-19, Teodora (Carolina Dieckmann) abandonou o pequeno Quinzinho (Gabriel Pelícia) sem pestanejar, e foi embora do Brasil com o lutador Wallace Mu (Dudu Azevedo). Porém, o sentimento falou mais alto e a piriguete está tentando consertar os erros do passado.

OFuxico abriu o baú da teledramaturgia e resgatou mulheres que não se identificaram com a maternidade - que resulta também em momentos de fragilidades e dificuldades, entretanto, nada justifica tamanha maldade exercida.

Teodora – Fina Estampa (2020/2011)

Teodora – Fina Estampa (2020/2011)

O sexy appeal de Teodora sempre foi latente e sua arma de sedução. Casada com Quinzé (Malvino Salvador), a ambiciosa do horário nobre deixou-se seduzir pelo dinheiro do lutador famoso que conheceu. A loira não pestanejou em abandonar o filho pequeno.

Sophia – O Outro Lado do Paraíso (2017)

Sophia – O Outro Lado do Paraíso (2017)

Estela (Juliana Caldas) sofria com o desprezo da mãe Sophia (Marieta Severo), que morria de vergonha da filha, por conta do nanismo da jovem. A serial killer mandou a caçula dos três filhos estudar fora do país, para mantê-la bem distante.

Carminha – Avenida Brasil (2012)

Carminha – Avenida Brasil (2012)

Carminha (Adriana Esteves) era uma peste de pessoa, por consequência, uma terrível mãe! Além de abandonar a enteada criança no lixão, a vilã não cansava de torturar psicologicamente a filha caçula, Agatha (Ana Karolina Lannes).  

Eva – A Vida da Gente (2011)

Eva – A Vida da Gente (2011)

Manu (Marjorie Estiano) comeu o pão que o diabo amassou pela própria mãe, Eva (Ana Beatriz Nogueira). A relação das duas azedou de vez, quando sofreram um acidente de carro, deixando a filha querida por ela, Ana (Fernanda Vasconcellos) em coma.

Flora – A Favorita (2008)

Flora – A Favorita (2008)

Se tem uma mãe que enganou direitinho o telespectador com sua carinha de anjo, ela se chama Flora (Patrícia Pillar). A dissimulada chegou à trama de João Emanuel Carneiro fazendo a linha bozinha, mas não passava de uma vilã ardilosa, além de uma mãe sem um pingo de amor pela filha Lara (Mariana Ximenes).

Lia – O Profeta (2006)

Lia – O Profeta (2006)

Lia (Nívea Maria) detestava tanto a filha Carola (Fernanda Souza), que a massacrava, agredindo-a verbalmente de feia e humilhando-a por seu excesso de peso, chamando-a de gorda de maneira pejorativa. Ela chegou a internar a jovem professora num hospício.

Marta – Páginas da Vida (2006)

Marta – Páginas da Vida (2006)

Crueldade atende por nome de Marta (Lilia Cabral), que era uma mãe desprovida de afeto pela filha Nanda (Fernanda Vasconcellos). A jovem que engravidava no início da trama de Manoel Carlos, foi expulsa de casa pela a amargurada de plantão, rejeitando os próprios netos, quando a mãe das crianças morre no parto.  

Bárbara – Da Cor do Pecado (2004)

Bárbara – Da Cor do Pecado (2004)

Otávio (Felipe Latgé) sofria em demasia nas mãos da mãe Bárbara (Giovanna Antonelli), que o humilhava constantemente, mesmo ele sendo ainda uma criança.

Jezebel – Chocolate com Pimenta (2003)

Jezebel – Chocolate com Pimenta (2003)

Jezebel (Elizabeth Savalla) não era uma mãe carrasca, só não queria assumir as responsabilidades da maternidade. Não cuidava da filha Bernadete (Kayky Brito), ao ponto de não perceber que a menina, na verdade era menino, Bernardo.

Branca – Por Amor (1997)

Branca – Por Amor (1997)

Branca Letícia de Barros Mota (Susana Vieira) era mãe de três filhos, mas amor ela só nutria pelo primogênito Marcelo (Fábio Assunção). A loira má de Por Amor destruía emocionalmente os outros dois, Milena (Carolina Ferraz) e Leonardo (Murilo Benício).  

Odete – Vale Tudo (1988)

Odete – Vale Tudo (1988)

Fechamos o time das mães narcisistas com a pior de todas: Odete Roitman (Beatriz Segall). A maquiavélica dos folhetins era péssima com a filha Heleninha (Renata Sorrah), uma artista plástica que sofria de alcoolismo.

Vem relembrar a trajetória da linda Carolina Dieckmann na TV
Fina Estampa: Esther faz confissão para Danielle
Fina Estampa: Paulo não quer que Esther faça a fertilização





Notícias Relacionadas

10/06/2020 | 23h00m - Michele Marreira

Fina Estampa: Wallace convida Zuleika para sair

10/06/2020 | 15h15m - Caroline Huertas

Dudu Azevedo celebra meses do filho: 'Me sinto completo'

05/06/2020 | 20h33m - Giovanna Prisco

Fina Estampa: Teodora leva tesouro para ser avaliado



Instagram

Instagram

OFuxico