Imprimir

Notícias

31/05/2020 | 11h45m - Publicado por: Flávia Almeida | Foto: Divulgação/Walt Disney World

Disney será reaberta em 11 de junho

Autoridades da Flórida aprovaram também a reabertura do Sea World

Disney será reaberta em 11 de junho - Divulgação/Walt Disney World

Depois fechar suas portas por conta da pandemia do coronavírus, a Disney vai reabrir. Em uma videoconferência da Força-Tarefa de Recuperação do Condado de Orange, na Flórida, o vice-presidente Sênior de Operações do Walt Disney World Resort, Jim MacPhee, apresentou a proposta de reabertura dos parques.

Os primeiros a abrirem suas portas serão o Magic Kingdom e o Animal Kingdom, em 11 de julho, seguidos por Epcot e Hollywood Studios, que devem voltar a operar em 15 de julho

Aprovado pelo governo do Condado, o plano será realizado em etapas e com medidas de segurança que deixarão a experiência do visitante bem diferente do que era antes. Além de todos os parques abrirem no sistema de "soft opening", com público restrito, todos terão que usar máscaras e terão suas temperaturas medidas na entrada do complexo.

O vice-presidente afirmou que os clientes e os trabalhadores dos parques  terão menos contato entre si e a preocupação com higiene será redobrada, através da instalação de estações para a lavagem das mãos por toda a extensão do parque, bem como o controle para que as pessoas mantenham uma distância apropriada entre si.

"Apesar da abertura dos parques, haverá limite de capacidade nas atrações, restaurantes e lojas", disse MacPhee. Algumas das programações clássicas da Disney também terão que esperar.

"Vamos suspender temporariamente as paradas, os fogos de artifício e outros eventos que criam aglomerações", acrescentou ele.

Com o fechamento, em janeiro a empresa estimou perdas de 1 bilhão de dólares em sua divisão de parques temáticos de janeiro a março.

Outros parques

Alguns itens do novo protocolo de segurança são similares aos implementados na Disneylândia de Xangai, na China, que reabriu em 11 de maio. O parque chinês está operando com 30% da capacidade máxima de visitantes e, para controlar o fluxo, a empresa só está vendendo ingressos para datas marcadas previamente.

Nos Estados Unidos, o único a voltar a funcionar por enquanto foi o Disney Springs, um centro de compras, restaurantes e outras opções de lazer que liberou a entrada de visitantes em 20 de maio. O destino pertence à Walt Disney Company e está localizado próximo ao complexo de parques.

100 mil funcionários da Disney World estão em risco

Walt Disney World homenageia profissionais de saúde





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico