Imprimir

Notícias

19/11/2019 | 19h50m - Publicado por: Flávia Ávila | Foto: Divulgação

Elizabeth Banks defende o longa As Panteras após críticas

A produção dirigida por ela sofreu alguns questionamentos de internautas, que não achavam o filme necessário

Elizabeth Banks defende o longa As Panteras após críticas - Divulgação

Na última quinta-feira (14), o filme As Panteras fez a sua estreia nas salas de cinema e vem sendo bem avaliado pelo público, mas ainda sim tem sido alvo de críticas de alguns fãs que não gostaram muito da ideia de uma continuação da saga.

Sabendo de tudo isso, Elizabeth Banks, diretora do longa, decidiu esclarecer o motivo que a fez regravar a históriadotrio de espiãs.

“Você teve 37 filmes do Homem-Aranha e não está reclamando. Acho que as mulheres podem ter uma ou duas franquias de ação a cada 17 anos – me sinto totalmente bem com isso. Estar numa grande franquia permite que você tenha tudo. É quase injusto para as mulheres. Os melhores papéis estão em longas independentes, mas eles não dão lucro. É okay querer fazer algum dinheiro”, afirmou a artista em entrevista à revista WSJ Magazine.

Além de ocupar o cargo na direção, Elizabeth também atua na saga, dando vida a uma ex-agente que ajuda as espiãs, interpretadas por Kristen Stewart, Ella Balinska e Naomi Scott. 

O queridinho das comédias românticas, noah Centineo, também faz parte do filme.

A última produção da saga, estrelado por Drew Barrymore, Cameron Diaz e Lucy Liu, foi lançado em 2003, três anos após o primeiro filme. A série que deu origem à história foi exibida entre 1976 e 1981.

Kristen Stewart quis que personagem em As Panteras fosse gay





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico