Imprimir

Notícias

16/07/2020 | 01h00m - Publicado por: Raphael Araujo | Foto: Divulgação

Entenda a batalha judicial de Johnny Depp e Amber Heard

Artistas estão separados há quatro anos e briga parece nunca chegar ao fim

Entenda a batalha judicial de Johnny Depp e Amber Heard - Divulgação

Johnny Depp e Amber Heard se conheceram pela primeira vez em 2009, durante as filmagens de O Diário de um Jornalista Bêbado. Os dois apareceram juntos publicamente no ano de 2014 e o casamento aconteceu em fevereiro de 2015.

Porém, nem tudo foram flores e, em maio de 2016, a atriz de Aquaman fez um pedido de divórcio, além de uma ordem de restrição contra o astro, acusando-o de violência doméstica sob alegações de agressões físicas.

Desde então, os dois atores travaram uma verdadeira guerra judicial, que quatro anos depois parece estar longe de acabar, e nós do OFuxico separamos alguns dos principais momentos da briga entre eles na justiça.

Confira:

Pedido de divórcio

Amber Heard faz pedido de divórcio de Johnny Depp e alega violência doméstica

Em maio de 2016, Amber entrou com pedido o divórcio citando diferenças irreconciliáveis como os motivos para o término do casamento. Além disso, ela apareceu em fotos em que mostrava seu rosto cheio de hematomas na época.

O site TMZ foi o primeiro a publicar uma foto de Amber com o rosto machucado, mas a agência Grosby Group estava presente quando a atriz chegou ao tribunal mostrando os hematomas.

Porém, segundo a revista Us Weekly, nos papéis de divórcio que a atriz iniciou na corte, ela pediu apoio econômico ao ator, já que eles não tinham feito um acordo pré-nupcial. Por meio de seus advogados, o astro pediu ao juiz para rejeitar qualquer pedido de pensão feito por Amber.

A equipe legal do astro de Piratas do Caribe garantiu que 'ele nunca abusou de Heard', e que a única coisa que ela estava tentando é obter lucro financeiro com a separação.

Envolvimento da polícia, porteiros e vídeo

O divórcio de Johnny Depp e Amber Heard começa a ganhar proporções maiores

Depois, Amber Heard acusou a polícia de Los Angeles de mentir para proteger o ator. Heard foi criticada por não ter denunciado formalmente Depp após as alegações de violência doméstica.

A própria polícia afirmou que ela não quis fazer o boletim de ocorrência e que eles mesmos observaram que não havia sinais de violência na residência dos atores.

Porém, os advogados de Amber asseguraram que ela não fez a denúncia porque pensou que conseguiria resolver a situação e que as autoridades viram como supostamente o ator tinha deixado o apartamento quebrado e o rosto dela com um hematoma de quando ele jogou o iPhone nela após serem chamados.

De acordo com o TMZ, dois porteiros alegaram que não viram nenhum sinal visível de agressão na atriz nos dias que se seguiram. Um dos homens afirmou que viu Heard sem maquiagem no lobby do prédio durante o dia em 23 de maio, e 'sua pele era quase perfeita'. Entretanto, um segundo porteiro afirma que viu Heard sem manchas no rosto, no dia 25 de maio.

Todavia, o TMZ compartilhou um vídeo caseiro feito por Heard (que nega a autoria) na qual o ex-casal aparece na cozinha de sua residência e o ator surge completamente descontrolado e enfurecido. Em determinado momento, a atriz pede desculpas por algo, sem especificar do que se tratava, e Johnny, bebendo uma taça de vinho, começa a bater as portas do armário e jogar objetos no chão.

Mais guerra na Justiça

Johnny Depp e Amber Heard começar uma guerra na justiça após divórcio

Em outro capítulo desta história da vida real, os atores começaram a travar suas primeiras batalhas na Justiça. A começar pelas guardas dos dois cães de estimação, Pistol e Boo.

Já em agosto de 2016, os dois chegaram a um acordo, na qual Amber retirou as acusações, desestimando o caso, o que significa que ela não poderá voltar a abrir o mesmo processo contra o ex-marido, de acordo com o TMZ. Eles assinaram o acordo de divórcio e Amber recebeu US$ 7 milhões (R$ 22 milhões) com a separação, e Depp ficaria com os gastos legais.

Porém, após a atriz escrever um depoimento sobre violência doméstica, o ator parou de lhe pagar a indenização, com fontes próximas a Depp informando que ele e seus advogados interpretaram o texto da modelo e atriz como "uma quebra de acordo de confidencialidade assinados pelos dois".

Ainda, segundo o canal E! News, o ator entrou com um pedido para que a modelo arcasse com R$330 mil em sanções judiciais, ou seja, os custos e honorários dos advogados.

“Ele parece estar estendendo o processo com intenção de me punir. Eu quero a minha vida de volta. Quero esse divórcio agora”, dizia Amber em algumas partes de um documento entregue pelos advogados dela à corte onde o caso estava sendo julgado.

Surgimento de novas informações e primeiras acusações de Depp contra Heard

Johnny Depp começa a surgir com acusações contra Amber Heard

Apesar do divórcio oficial ter sido concedido em janeiro de 2017, o caso não chegou ao fim como muitos imaginavam.

Em junho do mesmo ano, ex-empresários de Johnny Depp revelaram que o ator agredia, constantemente, a ex-mulher. E mais: os profissionais sabiam de tudo!

Em documentos obtidos pelo jornal Daily Mail, os ex-agentes informaram também que os profissionais souberam de um chute dado por Johnny na cabeça da atriz, durante uma briga em 2014.

Depois, no ano de 2018, o ator abriu um processo contra a ex mulher por agressão, dizendo que, após a festa de aniversário dela, Heard estava alterada e acabou disparando dois socos no rosto dele.A fim de se retratar em meio a acusação feita, em comunicado, o advogado de Amber negou a suposta agressão.

Ainda, segundo o que fontes disseram ao The Mirror, o ator alegou que sua ex-esposa deixou uma surpresa nada agradável em meio a toda essa polêmica: ela havia defecado em sua cama, deixando a atriz furiosa com esta acusação.

"Amber está com nojo que Johnny vazaria essa história estúpida para a imprensa", disse uma fonte próxima à estrela.

Em entrevista para a revista britânica GQ, o ator quebrou o silêncio e entrou de cabeça no assunto, afirmando estar muito chateado com a ex.

“A coisa que me machucou é que estou sendo apresentado como algo que está muito longe do que eu sou realmente, sabe?”, afirmou ele.

Amber resolveu se posicionar sobre o ocorrido, em forma de resposta ao que foi trazido pelo ator, em suas declarações. A atriz foi às lágrimas ao compartilhar com o público do Incredible Woman, um pouco das experiências negativas que teria passado ao lado do artista.

Emocionada, ela disse antes de dar início a leitura: “Um dos momentos mais dolorosos que já vivi na vida”, e, logo depois, começou a ler a tal carta.

Johnny Depp traz novas acusações contra a ex

Johnny Depp continua a acusar Amber Heard na justiça

O ano de 2019 já começou badalado em relação ao conflito, a começar com detalhes da acusação de Amber contra o ex liberados pelo The Hollywood Reporter.

Em março daquele ano, de acordo com a revista People, os advogados do ator entraram com pedido de indenização por difamação por US$ 50 milhões (R$ 189 milhões), depois que ela escreveu um artigo para o jornal The Washington Post, fazendo acusações contra Depp em dezembro de 2010.

Depois, segundo o The Blast, o ator acusou Amber de agredi-lo duas vezes em 2016, aparecendo inclusive as imagens que ele usou como prova em sua denúncia nos tribunais, onde pede uma milionária indenização por difamação.

Em outro processo, noticiado pelo Hollywood Life, o astro disse ter sido vítima no relacionamento e, em uma das discussões, afirmou que um de seus dedos das mãos ficou severamente machucado.

A atriz teria "estilhaçado os ossos da ponta do dedo médio do sr. Depp, quase cortando-o fora. A sra. Heard jogou uma garrafa de vodca em direção ao sr. Depp – um dos vários projéteis que ela atirou nele nesta e em outras ocasiões", afirmou um documento legal.

A atriz surgiu então com novas acusações, e em documentos obtidos pela Revista People, Amber afirmou que Depp é um monstro, que mudava completamente quando estava sob influência de drogas e álcool, além de relatar alguns casos de violência por parte do ex.

"Ele jogou uma garrafa em mim, derrubou objetos da sala e deu um soco na parede. Ele ainda me deu um tapa, me agarrou pelos cabelos e me arrastou de uma escada para o escritório, para a sala de estar, da cozinha para o quarto e depois para o quarto de hóspedes", contou ela.

Em seguida, o The Blast afirmou que o ator entrou com um processo de difamação de US$ 50 milhões, cerca de 204,8 milhões de reais, contra a atriz, afirmando em carta que Amber utilizou maquiagem para forjar os hematomas.

Chegando no mês de julho de 2019, o ator publicou uma foto onde aparece num hospital com algumas queimaduras que diz terem sido provocadas pela ex-mulher. A história teria acontecido em março de 2015, quando, durante uma suposta discussão, Depp afirmou que sua ex-mulher apagou um cigarro em sua bochecha. Ele também garantiu que ela teria atirado uma garrafa contra ele e também feito um corte em um dos seus dedos, fugindo logo em seguida.

Vazamento de áudios e textos incriminadores

Áudios e textos vazados incriminam tanto Johnny Depp e Amber Heard

Se 2019 foi um início turbulento em relação à briga judicial dos atores, 2020 não ficou para trás, vazando pelo Daily Mail em fevereiro um áudio de uma conversa de telefone entre o ex-casal, cuja data de acontecimento seria pouco antes do anuncio da separação.

“Diga para o mundo, Johnny, conte para todos… ‘Eu, Johnny Depp, um homem, também sou uma vítima de violência doméstica’. Veja quantas pessoas vão acreditar ou estarão do seu lado”, afirmou Heard após Depp declarar que tinha intenção de acusá-la dos mesmos crimes que ela o estava acusando.

“Você está me matando, p****. As p***** das suas pessoas estão tentando me matar. Você me transformou em um… O meu filho vai para a escola e as crianças ficam perguntando, ‘então o seu pai é um agressor de mulheres?’”, contou ele.

Já no final de fevereiro, o The Standard revelou algumas mensagens de texto do ator falando de sua ex-esposa que foram levadas ao tribunal e lidas durante uma sessão, se tratando e uma conversa entre Depp e Paul Bettany, que facilmente incriminam o astro de Piratas do Caribe.

"Vamos queimar Amber", escreveu ele e, mais tarde, ainda mandou: "Vamos afogá-la antes de queimá-la! Eu vou f*der seu cadáver queimado depois, para ter certeza de que ela está morta". 

Porém, outro áudio foi vazado pelo Daily Mail, desta vez incriminando a artista, que estava admitindo ter machado Depp, chegando a bater uma porta em sua cabeça e lhe dando um tapa.

"Eu então levantei, eu nem sei o que falei, quer dizer, devo ter dito algo como, 'que m*** é essa?', você sabe. Porque você tinha acabado de me acertar na cabeça com a maldita porta. Então eu levantei e você me acertou", declarou Depp.

"Eu apenas reagi e peço desculpas", respondeu ela, afirmando que não queria ter acertado a porta no antigo amado.

Acontecimentos mais recentes

Johnny Depp e Amber Heard dão prosseguimento em processo relacionado ao The Sun

Ao final de março, Amber tentou arquivar o processo contra ela sobre difamação, mas sem sucesso. Para piorar sua situação, de acordo com o Daily Mail, ela e os advogados contrataram um investigador particular para vasculhar a vida de Depp, porém não conseguiram encontrar nada no passado da estrela que pudesse afetá-lo.

Piorando a situação dela, O The Blast informou que os advogados que representam Amber Heard no processo entraram com um pedido no tribunal para se retirarem do caso. O motivo seria ou que 'viagens e logística' se tornaram um assunto caro (sendo melhor um advogado local assumir) ou, segundo a equipe jurídica de Depp, eles 'decidiram evitar as falsas alegações' da atriz sobre o ator.

Ainda, Depp e seus advogados querem comprovar que Amber Heard realmente doou os milhões de dólares que ganhou em seu processo de separação do ator, para a caridade.

Já na semana passada, ambos foram depor em um tribunal por conta de um processo do ator contra o jornal The Sun, que em 2018, o chamou de espancador de esposa em uma matéria produzida pelo tabloide britânico. Perante a Justiça, foi mostrado um vídeo do ator visivelmente abalado, quebrando uma garrafa no chão.

Na mesma sessão, Heard apresentou uma foto na qual revela o café da manhã do ex-marido, com a presença de compôs de cerveja e uísque, além de quatro linhas de cocaína. Ainda, no mesmo local, podem ser encontrados materiais para consumo de drogas, uma caixa de cigarros, a carteira de motorista de Depp, uma caixinha de metal com as iniciais do ator na qual as drogas seriam guardadas e um CD do músico Keith Richards.

Amber Heard apresentou fotos no tribunal em mais dois processos contra Johnny Depp

Segundo o Daily Mail, além das fotos, Amber Heard apresentou novas acusações contra Johnny Depp, acusando-o de ter jogado seu cãozinho da raçayorkshire terrier Pistol de um carro em movimento após uma noitada a base de cocaína e uísque, além de ameaçar frequentemente colocar o pet dentro do forno micro-ondas.

Depp confirmou o fato de o cão ter ingerido sua maconha e ter brincando com a possibilidade de colocar o pet no microondas, mas negou tê-lo arremessado da janela do carro.

Que verdadeira guerra, não é mesmo. Você acha que chegará ao fim algum dia?





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico