Imprimir

Notícias

07/11/2020 | 08h30m - Publicado por: Michele Marreira | Foto: TV Globo/Divulgação/Montagem

Especialista esclarece dúvidas sobre o AVC que vitimou Tom Veiga

O intérprete do famoso papagaio Louro José, morreu no último 1º de novembro, ao sofrer um Acidente Vascular Cerebral hemorrágico

Especialista esclarece dúvidas sobre o AVC que vitimou Tom Veiga  - TV Globo/Divulgação/Montagem

O País perdeu um de seus artistas mais talentosos, o querido Tom Veiga. O manipulador do boneco mais divertido da TV brasileira, Louro José, encantou crianças e adultos com seu carisma e talento.

Aos 47 anos, o artista foi vítima de um AVC – Acidente Vascular Cerebral, na tarde de domingo (1º). Sua morte comoveu profundamente o público que o acompanhava há mais de duas décadas, ao lado da parceira de trabalho e grande amiga, Ana Maria Braga.

Ana Maria Braga sofre com a morte de Tom Veiga

Outros famosos também já tiveram algum tipo de AVC, são eles: Neusa Borges, Cristina Mortágua, Netinho da Bahia, Arlindo Cruz, Milton Gonçalves, entre outros.

Mas... Você sabe exatamente do que se trata essa doença que, ao contrário do que muitos pensam, não acomete somente pessoas mais velhas? Conhece os sintomas? Está apto a identificar uma pessoa sofrendo um derrame, popularmente conhecido?

Pensando nisso, OFuxico entrevistou o médico Gleidson Campos Rodrigues, neurocirurgião do Hospital São Francisco de Mogi Guaçu, situado no interior paulista, para tirar todas as dúvidas sobre o tema.

Confira:

OF: O que é Acidente Vascular Cerebral e quais os tipos?

Doutor: Basicamente são dois tipos, isquêmico, onde ocorre uma obstrução da artéria que vai em direção ao tecido cerebral, e o hemorrágico, quando acontece um rompimento dessa artéria, do vaso que leva o sangue até uma região do cérebro.  

OF: Quais são as causas de uma obstrução?

Doutor: A causa da obstrução é a doença que chamamos de Aterosclerose, uma placa de gordura que obstrui esses vasos, ou um coágulo que pode se desprender de alguma região do corpo, basicamente, se originam do coração. Existem algumas doenças que causam a fragilidade, portanto, podem causar o rompimento espontâneo dos vasos. Além do acidente vascular, existem outras doenças que podem causar inflamação dos vasos cranianos.

OF: Pessoas com parentes próximos, que tiveram um AVC, apresentam maior risco de desenvolver a doença?

Doutor: De maneira simples, isso é uma verdade, pois os fatores de risco para uma doença isquêmica é encontrada em pacientes que apresentam parentes de primeiro grau, com os mesmos fatores de risco: hipertensão, diabetes, aumento de colesterol e doenças cardíacas.  

OF: Quais são os sintomas dos derrames cerebrais?

Doutor: Os chamados micro derrames cerebrais, que chamamos de doença micro vascular, podem acarretar em demência vascular, isso consiste em Alzheimer; a perda da capacidade cognitiva. Ou seja, a perda da memória, discurso incoerente, a capacidade de fazer cálculo.

OF: O que devemos fazer ao nos deparar com uma pessoa sofrendo algum tipo de AVC?

Doutor: Do ponto de vista do atendimento pré-hospitalar, o que se deve fazer é manter o paciente em repouso, deixando-o seguro, esperando socorro médico. Este precisará de atendimento imediato, pois dependendo da gravidade dos sintomas, há necessidade de tratamento emergencial, evitando assim, danos permanentes.

OF: Dá para se evitar um AVC?

Doutor: Uma pessoa para evitar um AVC isquêmico, deve controlar os fatores de risco com obesidade, evitar o sedentarismo, tabagismo, estar atento à diabetes, pressão arterial e níveis de colesterol.

Ana Maria Braga sobre Tom Veiga: 'Sofria muito por amor'
Filha de Tom Veiga sobre morte do pai: 'Dominou o mundo'







Instagram

Instagram

OFuxico