Imprimir

Notícias

23/09/2020 | 15h00m - Publicado por: Esther Rocha | Foto: Reprodução/Instagram

Filho conta que estado de saúde de Vanusa é grave

Médicos explicam que cantora foi intubada na tentativa de preservar as vias respiratórias

Filho conta que estado de saúde de Vanusa é grave - Reprodução/Instagram

Internada desde 5 de setembro no Complexo Hospitalar dos Estivadores, em Santos, SP, desde a tarde de terça-feira (22), Vanusa sofreu uma piora em seu estado clínico e foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva do hospital.

Nesta quarta-feira (23), OFuxico conversou com Rafael Vannucci, filho da cantora para saber a realidade e mais detalhes sobre o caso. O filho da cantora está no hospital e permanecerá por lá durante todo o dia. Após conversa com os médicos ele esclareceu que Vanusa segue intubada e sedada mas não sente dores, detalhe que o deixou um pouco mais tranquilo em relação ao estado de saúde da mãe. Exames detectaram que ela apresentou uma piora no quadro e a presença de água nos pulmões.

Vanusa tem piora em seu estado de saúde e é intubada

“Minha mãe está em estado grave por uma série de motivos, como estar intubada. Também por conta da idade e do histórico de doenças dela, os médicos me esclareceram que é impossível dizer que o quadro dela não é grave. Ela apresentou um quadro de piora no pulmão, teve alteração de pressão, então, tudo isso fez com que a intubassem para preservar suas vias respiratórias. Agora, dependemos de uma reação dela”, contou Rafael Vannucci a OFuxico.

Boletim médico mostra que estado de Vanusa é grave, mas segue estável nas últimas 24 horas

Dependência química e depressão

Rafael relembrou que a dependência em remédios, a bebida e a depressão causaram todo o transtorno na saúde de Vanusa.

“Há 12 anos ela foi atingida por problemas com remédios, bebidas, depressão e dependência química. Tudo piorou há cerca de 5 anos. Ela pegou uma bactéria, a H Pylori, que ela contraiu ao tomar água. Essa bactéria a fez emagrecer quase 40 quilos e isso agravou tudo, porque ela ficou debilitada e as medicações passaram a não fazer mais efeito para ela”, pontuou.

Rafael relembrou ainda que em todos esses anos de problemas, foram feitas várias tentativas para que Vanusa fosse tratada em casa, antes de optarem pelas internações.

“Cerca de 8 ou 9 enfermeiras passaram pela casa dela, mas ela não aceitava. Daí as internações diversas, em clínica de reabilitação, em casa de repouso, casa para idosos.”

Álcool + medicamentos controlados: uma bomba relógio

Poucos sabem, mas desde que cenas de Vanusa cantando o Hino Nacional na Assembleia Legislativa de São Paulo viralizaram nas redes, a cantora passou a sentir uma enorme necessidade de esclarecer os reais motivos do esquecimento, que se transformou em chacota entre pessoas inescrupulosas. Em uma entrevista concedida à Marilia Gabriela em seu programa do SBT, ela confessou que nunca mais conseguiu declinar de seu propósito de cantar novamente o Hino para comprovar que estava doente e não embriagada.

A verdade sobre a polemica do Hino Nacional é que Vanusa havia sofrido um acidente caseiro e fraturado o ombro. Na ocasião, foi atendida e teve que realizar uma cirurgia que lhe rendeu vários problemas e a obrigou a passar por uma segunda intervenção médica. Quando o desastre cibernético aconteceu, ela mal conseguia falar, daí o esquecimento e a vertigem que sofreu.

Existe em nosso país uma realidade que precisa ser discutida insistentemente pela mídia e pela sociedade. Todos sabem o quanto é fácil ter acesso a medicamentos controlados, mesmo sem as devidas receitas médicas, e pouco se fala da bomba relógio que representa esse coquetel medicamentos + bebidas alcoólicas.  Porém, a sociedade e também os responsáveis pelas leis fazem vista grossa a tudo isso e cada vez mais pessoas se transformam em vítimas dessa inconsequência.

Aretha Marcos sobre a mãe, Vanusa: 'Que honra ganhar seu DNA'

Vanusa tem realmente Alzheimer?

Embora seja afirmado exaustivamente que a cantora seja vítima do mal de Alzheimer, a verdade é que não existe esse diagnóstico. Segundo Rafael Vannucci, os médicos explicaram que ela sofre de uma síndrome demencial, e não da temida doença. Tanto é que, recentemente, Vanusa disse estar com saudades de uma de suas melhores amigas durante toda a vida, a jornalista Lea Penteado.

Entende-se por síndrome demencial a condição adquirida, caracterizada por declínio cognitivo e com comprometimento das funções sociais e funcionais. É um termo geral para várias doenças neurodegenerativas que afetam principalmente pessoas na terceira idade.

Sobre o H Pylori

H Pylori é uma bactéria dotada de cílios compridos que lhe permitem fixar-se à superfície da mucosa gástrica. Até se descobrir o papel dessa bactéria que vive no estômago, úlceras gástricas eram tratadas com cirurgias que retiravam mais da metade do órgão. Mais de 50% da população mundial está infectada pelo H Pylori. A maioria esmagadora dessas pessoas convive com a infecção sem apresentar sintomas. A presença do H Pylori é considerada fator associado ao desenvolvimento de três patologias gastrintestinais: úlceras gástricas e duodenais (em 1% a 10% dos portadores), câncer de estômago (em 0,1% a 3%) e linfoma do tipo MALT, doença maligna que se instala em cerca de um paciente para cada 10 mil infectados. A Organização Mundial da Saúde considera o H Pylori um agente carcinogênico. Sua infecção ocorre principalmente pela água e alimentos contaminados, pela falta de higiene e pelo contato com vômito ou fezes de pessoas que têm a bactéria. (Fonte: site do Dr Draúzio Varella)

Perigo dos remédios controlados

No Brasil, a venda de medicações, infelizmente, tem seu mercado paralelo. Remédios de alta complexidade, que só deveriam ser vendidos com receita médica e em casos de extrema necessidade, tem sua venda livre, fazendo com que as pessoas tenham acesso a psicotrópicos, ansiolíticos e outras medicações pesadas, com a maior facilidade. Muitos usam até de receituários forjados para a compra dos mesmos. Algumas dessas medicações podem até mesmo serem compradas via internet.

De acordo com uma pesquisa realizada em 2012, pelo Ministério da Saúde, empresas que operam o mercado paralelo na internet de venda ilegal de medicamentos, inibidores de apetites, esteroides anabolizantes, abortivos e receita azul utilizam logomarcas oficiais, bem como símbolos de serviços e produtos do Ministério da Saúde, enganando os consumidores com anúncios de que os medicamentos possuem o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na época da pesquisa, somaram-se 1,2 mil sites ilegais para a venda de medicamentos controlados.

Vanusa apresenta quadro de anemia, mas segue estável
Vanusa tem melhora de quadro anêmico
Vanusa é transferida para a UTI





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico