Imprimir

Notícias

28/07/2020 | 21h00m - Publicado por: Michele Marreira | Foto: Reprodução/Instagram

Filho de Hebe crava: ‘Não gostei de ver minha mãe retratada como alcoólatra’

Marcello Camargo revelou sua indignação parcial com a série que exibe a história da mãe, nesta entrevista exclusiva para OFuxico

Filho de Hebe crava: ‘Não gostei de ver minha mãe retratada como alcoólatra’ - Reprodução/Instagram

Hebe Camargo foi uma das principais estrelas da TV brasileira, que nos deixou em dezembro de 2012, vítima de um câncer. A apresentadora que tinha por missão de vida alegrar o público com carisma e desenvoltura, marcou gerações pelo talento genuíno de tocar o coração dos telespectadores.

Depois dos palcos teatrais, sua trajetória ganhou às salas de cinema, e nesta quinta-feira (30), chegará à telinha da Globo, na minissérie Hebe, protagonizada pela atriz Andrea Beltrão.

 
 

Contudo, o único filho da apresentadora, Marcello Camargo, não aprovou algumas passagens da vida de sua mãe, exibidas no projeto.  

“Eu divido a série em duas partes bem distintas. Quando ela era jovem e batalha em busca do trabalho, seu lugar ao sol, eu achei bonito. Não vivenciei isso, claro, mas eu sempre ouvi falar das histórias por minha mãe, primas e tias. Foi bastante fiel à realidade”, explicou ele, em entrevista exclusiva para OFuxico.

Valentina Herszage é Hebe Camargo na primeira fase

O apresentador detalhou os pontos que discordou do roteiro escrito por Carolina Kotscho.

“Quando ela se torna apresentadora, loira e famosa já com a Andrea Beltrão, fizeram uma mistura de informações, e eu realmente não reconheci minha mãe, não retrataram essa parte da realidade! Por vários motivos: ela bebendo whisky, minha detestava whisky! Gostava sim de uma vodca e cerveja, mas num restaurante ou festa, jamais no trabalho. A colocaram direto com um copo na mão, e isso nunca existiu! Deixar o público esperando? Imagina! Ela tinha um respeito enorme pelo público, sempre a ouvi falar. Minha mãe não falava palavrões. Eles se perderam no roteiro, nessa segunda fase, infelizmente. Tinha tudo para ser algo lindo, mas eu não gostei. Não é culpa da Andrea [Beltrão], ela fez o que passaram para ela”, frisou.

Andrea Beltrão representa a apresentadora na segunda fase

Sobre palpitar ou interferir no trabalho da roteirista, Marcello explicou.

“Quem cuida dessa parte é o Claudio [Pessutti, sobrinho de Hebe]. Ele jamais faria algo que manchasse a imagem dela. Ele leu, mas ler é uma coisa, ao ver, é outra. Misturaram tudo. Minha mãe nunca teve problema com bebida. Ah, e a história do Roberto Carlos que ela brincava do amor que sentia por ele – nem eu como filho saberia dizer até que ponto esse sentimento era real, ou somente uma brincadeira. Mas foi anos depois da morte do Lélio [marido de Hebe]. No filme o mostraram tendo um ataque de ciúmes (do cantor). Aí quando questionamos disseram que era uma obra fictícia... Baseado em fatos reais... E a cena que minha mãe joga o microfone no chão? Ela nunca fez isso!”, disse ele.

Porém, o filho de Hebe Camargo fez questão destacar algo muito importante. 

“Eu fiquei muito triste porque a Carol Kotscho [roteirista do projeto] ficou extremamente magoada com as minhas declarações, sabe? Ela é um doce, seria a última pessoa que eu gostaria de magoar! Mas, como filho, eu não posso me calar! A minha mãe está acima de tudo e todos. Eu não podia ficar quieto ao ver aquelas cenas que não a retratavam. Eu respeito o trabalho dela, mas não gostei de ver minha mãe retratada como alcoólatra, isso nunca existiu. Precisei defendê-la”, afirmou o também ator.   

Hebe, o Musical

Há três anos, a atriz Débora Reis deu vida à musa do sofá mais famoso da telinha, no palco do Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo. 

“O musical com a Débora foi maravilhoso, sensacional. As pessoas me questionam se eu não palpitei ou interferi [no filme]. Como eu disse, quem cuidou disso foi o Claudio, e quando ficou pronto, as coisas que eu não gostei em relação a mim, fizemos uma reunião e cortamos algumas partes. Mas com o filme pronto, não foi fácil. Tudo teve um custo muito alto e para refazer...”, pontuou ele.

Marcello aproveitou para relembrar um momento especial, que viveu na reta final de Hebe, porém, não viu retratado no filme/série, mas ele particularmente encaixaria a cena na obra, tal como ocorreu no espetáculo teatral dirigido por Miguel Falabella.

“Teve um momento muito marcante pra mim, na fase em que minha mãe já estava bem doentinha, quando inauguraram o shopping JK (na capital paulista). Ela queria muito conhecer. E quando estava um pouco melhor, fomos todos: ela, Claudio, Helena e eu. Ela se divertiu, fez compras, tomou sorvete, e isso foi retratado no musical. Foi nosso último momento em família, de lazer e alegria”, ressaltou, emocionado.

Débora Reis viveu a dama da TV nos palcos

Hebe, a mãe

Marcello Camargo falou do sentimento e convivência, nos bastidores na esfera pessoal com a apresentadora.

“Nossa relação era de amor 24h, algo maravilhoso de mãe e filho. Não tenho do que reclamar, foi sensacional, um presente de Deus. Eu percebi que transferiram o carinho que sentiam por ela para mim, principalmente as senhorinhas. Eu não podia renegar e quero continuar o seu legado”, celebrou.  

Registro nostálgico entre mãe e filho

Café com Selinho

Há mais de duas décadas, Marcello se enveredou pelo caminho de sua maior inspiração no ofício. Ele que começou na TV Band Valle, em 1997, hoje comanda um programa que migrou de seu canal do YouTube. Já entrevistou nomes como Eliana, Mara Maravilha, Nany People, Rosemary, Sonia Abrão, entre outros famosos. 

“Eu criei o programa Café com Selinho, que passa às segundas-feiras, 23h30, na TV Com Brasil. Recebo os convidados para um bate-papo de meia-hora, e no final eles ganham um selinho com o rosto da Hebe. É sempre uma pessoa conhecida com uma boa história para contar. Ela é a minha maior inspiração, inclusive eu lancei esse projeto para perpetuar o selinho dela, que ficou super famoso. Estou muito feliz”, falou ele.

Morando em Campinas (interior paulista), Marcello confessou que precisou de um tempo para voltar a se reiventar na profissão, após a morte da mãe.

“Meu último trabalho até então, tinha sido como repórter em seu programa na RedeTV!, fiz poucas edições porque logo ela adoeceu... E infelizmente aconteceu tudo aquilo [a morte da mãe]. Fiquei muito desanimado, não queria fazer mais nada na área. Até surgir uma luz para criar o Café com Selinho, que é uma homenagem a ela. A maioria dos programas eu gravo na casa em que Hebe morava. Atualmente, o Claudio mora com Helena [esposa] lá. Foi um acordo que fizemos, eu o considero um irmão”, concluiu, com extrema simpatia e gentileza que herdou da saudosa Hebe Camargo.

RedeTV! exibirá Especial 20 anos e copilado de Hebe Camargo

O sorriso largo que cativou o público por décadas

Uma das mulheres mais sofisticadas do meio artístico

A dona do sofá mais famoso da telinha

Linda, linda, linda

A saudosa Hebe Camargo ficará eternizada no coração dos fãs

Patricia Abravanel relembra clique com Hebe Camargo: ‘Saudades’





Notícias Relacionadas

29/07/2020 | 21h00m - Ará Rocha

Novo Mundo: Thomas e Joaquim duelam

29/07/2020 | 20h50m - Michele Marreira

Paula Sperling é clicada de patins em ensaio fotográfico

29/07/2020 | 20h40m - Michele Marreira

Felipe Titto lança coleção de roupas com proposta social



Instagram

Instagram

OFuxico