Imprimir

Notícias

24/11/2020 | 20h00m - Publicado por: Raphael Araujo | Foto: Reprodução/Instagram

Filho revela luta de Robin Williams pela saúde mental

Ator de Patch Adams e Aladdin morreu aos 63 anos em 2014

Filho revela luta de Robin Williams pela saúde mental - Reprodução/Instagram

Se tem um artista que parou Hollywood após sua morte com certeza foi Robin Williams, conhecido por filmes como Patch Adams e por ter sido a voz original do personagem Gênio em Aladdin.

Zak Williams, filho de 37 anos do astro com a dançarina Valerie Velardi, ficou bastante emocionado ao comentar sobre os anos que antecederam a morte do pai em entrevista ao programa estadunidense The Dr. Oz Show.

“Eu tinha plena consciência da luta do meu pai contra depressão, ela se manifestava em alguns momentos por meio de seus vícios e exigia muito de todos a manutenção de seu bem-estar e de sua saúde mental. Era algo que exigia uma demanda diária em função dele”, afirmou o comediante, segundo a revista People.

“O principal para mim foi perceber como ele fazia de tudo para se sustentar quando precisava aparecer para outras pessoas. Era muito claro como ele priorizou sua saúde mental ao longo da maior parte de sua vida, pelo menos enquanto vivi com ele”, continuou ele.

Ainda, Zak, que concilia sua carreira de ator e comediante com a administração de sua empresa produtora de suplementos voltados ao auxílio da saúde mental, passou por problemas semelhantes ao de Robin após a morte dele.

“Me vi no fundo do poço quando passei a querer estar constantemente entorpecido. Eu queria apenas beber álcool e ficar sem pensar. Foi algo que me deixou completamente desregulado. Eu não queria a vida que estava vivendo”, revelou, junto com o fato que recebeu ajuda de um grupo de suporte e de seus familiares.

Documentário sobre Robin Williams estreia em setembro
Filha comemora o aniversário de Robin Williams com caridade

Viúva de Robin Williams relembra dias difíceis com o ator

Susan Schneider Williams, a viúva de Robin Williams, confessou um problema que teve em seu casamento com o falecido ator no novo documentário sobre ele, Robin's Wish. Susan revelou que ela e Williams estavam dormindo em quartos separados ante que o ator se suicidasse em agosto de 2014.

Ela disse que o casal foi aconselhado a dormir separado, por seus médicos, antes da morte dele. Robin Williams sofria de doenças mentais, insônia e demência por corpos de Lewy - um tipo de doença no cérebro que afeta os pensamentos, memória e controle dos movimentos - antes de seu falecimento.

Susan Schneider Williams afirma que não podia dormir na mesma cama que seu marido, porque os médicos ordenaram que eles dormissem separados, para tentar melhorar a insônia de Robin.

Ela conta que foi uma decisão difícil de dormirem em quartos separados:

"Ele me disse, 'isso significa que estamos separados?'. Foi um momento chocante."

A batalha de Robin contra a demência é matéria de um novo documentário chamado Robin's Wish, já que seus entes queridos não sabiam dessa doença - que é o segundo tipo de demência progressiva, depois do Alzheimer, mais comum.

Susan acrescentou: "Robin e eu sabíamos que tinham mais coisas acontecendo. Robin estava certo quando me disse, 'Eu quero resetear meu cérebro'. Naquele momento eu prometi que chegaríamos a fundo nisso. Eu só não sabia que seria depois de sua morte."





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico