Imprimir

Notícias

13/09/2019 | 09h46m - Publicado por: Flávia Almeida | Foto: Reprodução Instagram

Filme de Wagner Moura tem estreia cancelada

Produtores de Marighella não cumpriram trâmites legais

Filme de Wagner Moura tem estreia cancelada - Reprodução Instagram

Depois de ter sido mundialmente lançado em fevereiro deste ano e com estreia em circuito nacional marcada para o dia 20 de novembro, o filme Marighella foi cancelada pela produtora O2 Filmes. Em nota divulgada na quinta-feira (12), os produtores disseram que não conseguiram cumprir a tempo os trâmites exigidos pela Ancine, órgão público que faz a gestão das produções cinematográficas no Brasil.

Dirigido por Wagner Moura e protagonizado por Seu Jorge, Marighella foi inspirado no livro do jornalista Mário Magalhães, o filme foca nos últimos cinco anos de vida do escritor, político e guerrilheiro, de 1964 até sua violenta morte em uma emboscada em 1969.

Confira a íntegra do comunicado:

"Nós, produtores do longa-metragem Marighella, dirigido por Wagner Moura, anunciamos que a data de lançamento do filme nos cinemas brasileiros, divulgada anteriormente para 20 de novembro de 2019, está cancelada. Os produtores haviam escolhido o mês de novembro, que marca os 50 anos de morte de Carlos Marighella, e o dia 20, da Consciência Negra, para a estreia. No entanto, a O2 Filmes não conseguiu cumprir a tempo todos os trâmites exigidos pela Ancine. Marighella segue sendo apresentado com muitos sucesso em vários festivais de cinema no mundo. Nosso objetivo principal sempre foi a estreia no Brasil. Os produtores e a distribuidora Paris Filmes vão seguir trabalhando para que isso aconteça.

Após uma reunião realizada no último dia 27 de agosto, a Diretoria Colegiada da Ancine vetou um pedido de reembolso de mais de R$ 1 milhão feito pela produtora do filme Marighella. Segundo a decisão da diretoria, o pedido foi negado porque os recursos pelos quais a produtora O2 pede reembolso são parte da receita já aprovada para o projeto. Eles não poderiam, então, ser ressarcidos com recurso público.

Na mesma reunião, a diretoria negou outro requerimento em relação ao filme, feito pela O2 e pela SM Distribuidora no último dia 08 de agosto. As empresas pediam que o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) reavaliasse os prazos de investimento na comercialização do filme.

Produtora e distribuidora propuseram que as obrigações fossem cumpridas antes da assinatura do contrato de investimento na produção. Segundo estabelece o Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Indústria Audiovisual, para ter este direito, é preciso já ter o contrato".

Filme dirigido por Wagner Moura estreia em Berlim





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico