Imprimir

Notícias

28/11/2020 | 03h00m - Publicado por: OFuxico | Foto: Grosby Group

Funcionário de funerária é despedido por selfie com Maradona

A funerária responsável por preparar o corpo do jogador emitiu comunicado

Funcionário de funerária é despedido por selfie com Maradona - Grosby Group

Segundo o jornal inglês Mirror Sport, um funcionário da agência funerária que organizou o funeral de Diego Armando Maradona perdeu o emprego por desrespeito. O funcionário era encarregado de preparar o corpo da lenda do futebol para seu velório, mas foi despedido após tirar uma selfie com o ex-jogador argentino dentro do caixão. 

A foto, que se tornou viral, mostra o homem levantando o polegar - fazendo sinal de 'positivo' - ao lado do corpo do jogador de 60 anos. Desnecessário dizer que a foto enfureceu o público, e um usuário do Twitter escreveu: "Eles deveriam tirar a cidadania argentina dele. Você não faz algo assim. Desrespeito total", comentou. 

Na esteira da indignação pública, o proprietário da Casa Funerária Sepelios Pinier confirmou à mídia local que o funcionário foi demitido por seu comportamento repulsivo. 

O corpo de Maradona foi levado ao palácio presidencial em Buenos Aires, a Casa Rosada, para sua despedida, mas após os distúrbios que aconteceram, o velório terminou mais cedo do que o planejado. 

Mais tarde naquele mesmo dia (26), seu corpo foi transferido para o cemitério Bella Vista, onde foi sepultado, junto com seus falecidos pais. 

A cerimônia foi realizada em particular e apenas amigos próximos e familiares estiveram presentes. 

 Velório de Maradona termina por causa de distúrbios

Com Covid-19, Maradona Júnior não vai ao velório do pai

Autópsia

 

Na noite da última quarta-feira (25), foi feita a autópsia do corpo de Diego Maradona. De acordo com informações do jornal argentino Clarín, o exame apontou a causa da morte como "insuficiência cardíaca aguda, em paciente com cardiomiopatia dilatada". 

A autópsia ainda informa que a parada cardiorrespiratória foi causada por conta de um edema agudo no pulmão. O exame foi feito no Hospital San Fernando, em Buenos Aires. 

Segundo a publicação, a família de Maradona pediu para que os especialistas não entrassem na sala do procedimento com celulares para evitar o vazamento de fotos do corpo do ex-jogador. 

A última pessoa a ver Maradona com vida foi seu sobrinho Jonatan Esposito, de acordo com uma nota divulgada pela Procuradoria Geral da República Argentina. 

O Clarín ainda informou que estudava mandar o ex-jogador para uma temporada em Cuba, depois da recuperação de sua cirurgia no cérebro, já que ele estava muito ansioso e nervoso nos últimos dias. Ele já havia ido ao país no passado, quando fez uma reabilitação de sua luta contra o vício em drogas. 

Segundo o jornal argentino "Clarín", Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória. Ele chegou a ser socorrido por um de seus vizinhos em um primeiro momento, mas não conseguiu resistir. 

Com a morte de um dos maiores ídolos do esporte local, o governo argentino vai decretar luto por três dias. 

Maradona deixa três filhas Dalma, Gianinna, Jana e dois filhos Diego e Diego Fernando.





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico