Imprimir

Notícias

15/04/2020 | 20h05m - Publicado por: Caroline Huertas | Foto: Reprodução / Instagram

Giuliana Morrone lamenta morte de amiga por coronavírus

Jornalista da Globo deu a notícia pelo Twitter

Giuliana Morrone lamenta morte de amiga por coronavírus - Reprodução  / Instagram

Giuliana Morrone recebeu uma triste notícia nesta quarta-feira (15). A jornalista da TV Globo descobriu que perdeu uma amiga por conta do coronavírus. 

Veja quem são os famosos curados do coronavírus

Em seu Twitter, ela compartilhou o fato com seus fãs e lamentou a morte da amiga, que tinha contraído a COVID-19 e acabou tendo complicações em decorrência da doença. 

Esposa de Stênio Garcia lamenta morte de primo por Covid-19

A pessoa em questão tinha dois filhos estudantes de medicina, que também estavam contaminados e testaram positivo para o vírus. 

Na ocasião, Giuliana também fez um alerta aos seus seguidores e pediu para que todos tomem os devidos cuidados com a pandemia. 

E o samba quase sambou em época de coronavirus

"Acabo de perder uma amiga. Faleceu em decorrência da covid 19. Deixou 2 filhos, estudantes de medicina, também contaminados. Cuide-se. Cuide do outro", escreveu ela. 

A jornalista recebeu muito amor e mensagens positivas dos internautas, que desejaram luz e força nesse momento difícil. 

"Sinto muito", "E tem pessoas que ainda levam na brincadeira...", "Meus sentimentos, Giuliana", "Muito triste", "Se cuide também, querida", "Triste demais" e "A cada dia os mortos chegam mais perto de todos nós. Meu pesar pela perda" foram alguns dos recados deixados. 

Morre o escritor Rubem Fonseca, aos 94 anos
Tom Hanks e esposa sofreram efeitos colaterais da cloroquina

 

 

Coronavírus no Brasil

O coronavírus teve uma disseminação bastante rápida. No Brasil, muita gente já foi infectada e há muitos registros de mortes.

No país foi decretado estado de emergência e ocorreu a recomendação do fechamento de lojas, shoppings, clubes e academias, além da conscientização e proibição do uso de praias, parques, teatros, shows, etc.

Em São Paulo, o governo do Estado recomendou o cancelamento de eventos de lazer, culturais e esportivos, com mais de 500 participantes. Também determinou a suspensão imediata das aulas em universidades públicas e em escolas da rede pública e privada.

 

China e Coréia do Sul

A China afirmou ter uma queda na quantidade diária de casos novos de coronavírus. Em Pequim, capital do país, foram reforçadas as medidas para combater a quantidade de infectados vindos do exterior. A Comissão Nacional de Saúde informou que os casos da China envolveram viajantes vindos do exterior, muitos deles estudantes chineses que voltavam para casa.

A Coreia do Sul também teve uma queda em relação a novos casos, desde o pico, que aconteceu no dia 29 de fevereiro. Tal queda levou mais esperança de que, o maior surto asiático fora da China, esteja recuando. Por lá, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia (KCDC) seguem acompanhando todos os casos.

Leia mais sobre o coronavírus no mundo clicando aqui

 

O que é o Coronavírus

O Sars-Cov-2 é o mais novo integrante de uma família já conhecida. Ela é formada por vírus que tiveram origem em animais silvestres. Alguns deles infectaram humanos e já causaram outras epidemias. Coronavírus é o nome de uma família desses vírus. O nome vem por conta dos mesmos terem suas estruturas em formato de coroa. Eles costumam circular entre animais, como roedores e morcegos. Mas a doença começou a afetar humanos também. O vírus causador sofre mutações espontâneas e aleatórias, por isso ainda não há uma medicação certeira para combater a doença.

São eles os responsáveis por infecções respiratórias e já provocaram outras doenças.

 

Como o coronavírus começou a circular

O novo coronavírus começou a circular na China em 2019, ganhando um nome temporário de 2019 n-Cov. Depois, ocorreu o “batismo” oficial: SARS-CoV-2, sigla do nome completo em inglês: Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus 2 (em tradução livre: Síndrome Respiratória Aguda Grave Coronavírus).

De acordo com uma pesquisa, 80% dos infectados são leves e a taxa de mortalidade está entre pessoas idosas. Isso além de portadores de outras doenças, principalmente as cardiovasculares, que podem contrair a versão crítica da Covid-19.

Saiba mais sobre o coronavírus clicando aqui





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico